12

borboleta

Meu problema é com os abismos e as borboletas. Eu não consigo ultrapassar meus abismos porque estou sempre atrás das borboletas…

Olha, ter DDA é viver a vida correndo atrás do próprio rabo. 3 dias de carnaval, e eu não fiz nada. Hoje acordei super tarde, 11 e meia e só consegui meditar. Fique viajando na internet um tempão sem nada de concreto pra justificar, lendo e absorvendo informações sem parar. E é assim todos os dias, me perco em mil atalhos, corro atrás da borboleta o dia inteiro e termino à noite sem nada.

Deve ser por isso que meu marido criou um origami de borboleta chamado Nalu.

~~

Acho que ginko biloba está me dando do de cabeça. Todo dia agora eu tenho dores fortes que a velha neosaldina não tem dado conta.

~~

Não consigo decidir qual livro ler. E esse estágio é sempre chato, porque  eu não consigo viver sem ler, mas nele eu começo uns 20 livros (sem exagero) e largo tudo no começo, na metade…

Isso é algo que eu me prometi trabalhar, ir até o fim com o que eu começo, eu realmente preciso fazer isso. Acabar com essa provisoriedade que é uma marca tão constante na minha vida.

 

 

14
Precisa que haja vento sem parar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *