17

tiempo

Então, ficou difícil. Achei que ia tomar Rita, porque no relatório dos testes a neuro recomenda, mas o psi achou melhor não, e insiste que eu tenho que fazer terapia cognitivo comportamental e eu não acredito que isso vá me ajudar. Mas eu provavelmente vou fazer, porque quando comecei a tratar eu combinei comigo que faria o tratamento até o fim. E lembrei de uma das últimas falas da minha antiga terapeuta, que eu tinha uma depressão que precisava ser tratada. Então vou tratar até o fim.

Isso me deixou  com uma sensação ruim, sem saber direito o que fazer, acho que eu tinha planejado “a vida” (exagero heim?) em torno de tomar esse remédio, pois a neuro tinha dito que o  psi ia me receitar um psicoestimulante, que ela já tinha conversado com ele. Agora tô sem um roteiro pra seguir, sem falas pra ensaiar, vou precisar de uma nova direção. Eu errei em achar que estava certa essa prescrição. E os argumentos do psi foram bons, eu realmente poderia correr riscos com ela. Mesmo assim fiquei meio solta na vida.

Agora é procurar o que fazer com tanto caos.

Mas eu acho que comecei a tentar correr. Corri dois dias, ontem fiz um intervalo, hoje devo correr de novo. Correr é claro que é modo de dizer, o que eu faço mesmo ainda é só me preparar pra correr, corro no máximo um minuto seguido. Mas eu fui lá e isso é o importante. Espero ter aprendido que a constância e mais valiosa que a perfeição. Estou gostando, vou devagar, se não der eu só caminho, tudo bem.

Tenho meditado esses dias também, não quanto seria desejável ou certo, mas estou meditando, isso que importa.

Tinha coisas a serem ditas, mas estou sem vontade. Tenho anotado os gastos, isso fiz compromisso com marido pra gente tentar ver a situação real dos nossos gastos.

E preciso também voltar a escrever o diário. Mas calma, baby steps e tudo a seu tempo. Pelo menos me sinto mais animada. Quero que essa animação fique aqui.

18
15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *