Archive for biografia

O Ano da Leitura Mágica

leitura_magicaO ano da leitura mágica – Nina Sankovitch

Adorei esse livro, achei delicado, bonito e dá vontade de ler tudo que ela leu, ou quase tudo. Me lembra o Clube da Leitura do fim da Vida, que é outro livro muito legal e que também me fez ter vontade de ler todos os livros que o autor leu. Esse livro me deu vontade de ler livros que falam sobre livros, e eu acabei procurando alguns. Acho que vou acabar escrevendo um post sobre isso.

Sinopse

VOCÊ SERIA CAPAZ DE LER UM LIVRO POR DIA DURANTE UM ANO? Um desafio: ler um livro por dia durante um ano. Você aceita?

 

Read more

Philomena

portada-philomena_grandePhilomena – Martin Sixsmith

Esse eu li o ebook em espanhol, pq não tinha (não tem?) o ebook em português. Achei muito triste a história e muito frustrante. Por isso, não animei a ver o filme que se originou deste livro, mesmo sendo do Stephen Frears.

Philomena

Una historia impactante llena de secretos familiares, amor y pérdida

Cuando la adolescente irlandesa Philomena Lee se queda embarazada en 1952, la envían al convento de Roscrea, en el condado de Tipperary, para que se hagan cargo de ella al considerarla mujer de mala vida. Allí cuida de su bebé durante tres años, hasta que la Iglesia se lo arrebata y lo vende, como a muchos otros, para entregarlo en adopción en Estados Unidos. Aunque la obligan a firmar un documento en el que promete no intentar volver a ver a su hijo nunca más, pasa los siguientes cincuenta años de su vida buscándolo en secreto, sin saber que él también la está buscando desde el otro lado del Atlántico.

Read more

De Amor e Trevas

81k7JJ9SA9L._SL1500_De Amor e Trevas – Amós Oz

Entre a autobiografia e o romance, De amor e trevas é a extraordinária recriação dos caminhos percorridos por Israel no século XX, da diáspora à fundação de uma nação e de uma língua: o hebraico moderno. É também uma reflexão sobre a história do sionismo e a criação de Israel como necessidade histórica de um povo confrontado com a ameaça de extinção.
Ganhador do Prêmio France Culture de 2004 e do Prêmio Goethe do mesmo ano, o livro extrai sua grandeza da simplicidade de um gesto narrativo que faz do olhar de um menino o fio condutor de uma história vigorosa e bela da constituição da identidade de um garoto e uma nação. Essa confluência é sintetizada em cenas que marcaram a memória do escritor, como a da multidão que ouve pelo rádio, numa praça de Jerusalém, a votação da ONU que determinou a criação do Estado de Israel – cenas que se imprimem na mente do leitor com uma notável força narrativa.

Read more

Sonhei Que A Neve Fervia

Eu nem sei muito bem o que dizer ainda desse livro, além de que ele é lindo. Eu devorei, mesmo,  não conseguia parar de ler. E acho que a vontade de continuar a ler era tanta que acabei ficando meio doente ontem e nem fui trabalhar. Algo me diz q foi artimanha do meu corpo pra me obrigar a ficar lendo.

Eu acompanho o blog da Fal, autora do livro,  há muito tempo, sempre gostei muito, lembro quando o marido dela morreu, e dos lindos posts que ela escreveu depois e nem posso imaginar a dor que deve ser ficar sem o seu grande amor. E que amor lindo, que história bonita.

Bom, é um livro lindo, realmente uma belíssima carta de amor.

E acho que “gênero literário” que eu mais gosto é esse, Cartas de Amor.

SONHEI QUE A NEVE FERVIA
Autor: Fal Azevedo
ISBN:978-85-325-2659-5
Páginas:384

Read more

La Suma de Los Dias

la_suma_de_los_diasEu terminei de ler Paula. E fiquei encantada, encantada mesmo com o livro. Que livro lindo, bem escrito, que emocionante. Eu pensava hoje que se fosse escritora, gostaria de escrever como a Isabel Allende, que amo o jeito que ela escreve. Então, no embalo quis ler este, porque é meio que uma continuação de Paula. É uma espécie de biografia dos anos de Isabel depois que Paula morreu.

=====

 

La suma de los días
Isabel Allende
Editorial: Plaza & Janés
Año publicación: 2007Temas:
Literatura : Narrativa
Ensayo : Memorias y biografías
ISBN: 9875664642
ISBN-13: 9789875664647
Idioma: espanhol

Read more

Dia 14

fidel1Dia 14 — Um livro que te faz lembrar de alguém

Fidel – Um Retrato Crítico

Mais detalhes
Idioma:Português (Brasil)
Título original: Fidel – A critical portrait
Tradutor: Jusmar Gomes
Editora:Best Seller
Ano:1987
Número edição:2
Número de páginas:802

=====

Esse livro me lembra uma amiga que eu tive, na primeira faculdade que eu fiz, a Ana. A vida nos afastou, eu nem sei exatamente porquê, mas esse livro nós conseguimos juntas, numa ocasião que na hora foi assustador, mas depois muito engraçada. Nós devoramos o livro, curiosas demais pra saber sobre Fidel. Depois até fizemos juntas e mais uma outra amiga um curso de extensão universitária sobre a História de Cuba. Eu sei que ele tem uma dedicatória linda, que eu se conseguir lembrar onde ele está no meio desse meu mar de livros, vou até mandar para o Eu te dedico. E me deu saudade de lembrar dessa época, tão idealista, tão ingênua, tão livre. E me deu muita saudade da Ana também.

Dia 03

minhavidameninDia 03 – O livro favorito da sua infância

Minha Vida de Menina, Helena Morley.

Eu não me lembro mais como chegou nas minhas mãos. Mas lembro de ter dez anos e ler tanto, mas tanto, que ele quase se desmanchou. Posso brincar e dizer que esse livro formou meu caráter, de tanto que eu li na infância e de tanto que eu gostava dele e me perdia na sua leitura. De como eu sabia pedaços de cor e salteados.  E até outro dia mesmo eu tinha ele. Acho que foi embora na leva de mais de 200 livros que doei quando me casei, na mudança.

Tinha muita capa mais bonita pra colocar, mas essa é quase igual à capa do que eu tinha, achei melhor.

Autor: MORLEY, HELENA (ALICE DAYRELL CALDEIRA BRANT)
Editora: COMPANHIA DAS LETRAS
Assunto: Read more

Minha Vida Na França

Terminei esse livro agora. Não vou fazer resenha porque não sei e porque tem muita resenha legal dele por aí, só quero mesmo comentar o que eu achei dele, agora que terminei. Terminei nesse exato momento.

Além das deliciosas receitas e de sentir vontade de comer o tempo todo, o que eu mais fiquei pensando é como essa mulher foi feliz! Incrível o jeito como ela narra a vida, como se tivesse passado toda vida adulta feliz, muito feliz. Claro que talvez seja o jeito dela contar no livro, mas certamente tem a ver com o modo dela encarar a vida. Ou com o fato dela ter conservado mais da vida as boas lembranças que as más. Ela viveu , viajou, cozinhou, escreveu seus livros , aprendeu, ensinou, amou e foi amada, nossa, que vida rica e que gostoso deve ter sido ser ela. Adorei o livro, leitura gostosa, alegre… Uma vida rica, isso eu adoro ver.

O jeito como ela fala do amor que sentiu pela França, pela culinária francesa também é bem legal. O modo também como ela descobriu sua vocação e viveu fazendo o que mais amava também é muito gostoso de acompanhar. O livro é delicioso, para saborear mesmo. Eu também gostei do filme, que já vi duas vezes.

=====

Título: MINHA VIDA NA FRANÇA

Autor(es): , com Alex Prud´homme, Julia Child
Idioma: Português
Edição: 1ª edição – 10/2009
Número de Páginas: 352
ISBN: 8598903132
ISBN-13: 9788598903132
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 23 x 16 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2009
Número de páginas: 352
Após mudar-se para a França em 1948, Julia Child não falava o idioma nem sabia nada sobre o país. Mas, ao ter aulas no Instituto Le Cordon Bleu, descobriu sua verdadeira vocação – a culinária. E para crescer, teve que se impor em um meio dominado por homens, além de lidar com a rejeição de várias editoras para conseguir publicar seu livro de culinária francesa, ‘Mastering the Art of French Cooking’.

Paula

Esse é o primeiro livro que eu leio em espanhol. Eu já tinha começado outros dois, O Tempo entre Costuras e Crónica del pajaro que dá corda al mundo, mas não sei exatamente porque, a leitura de nenhum dos dois engrenou. Aí ontem também não sei porque comecei a ler Paula. Nossa, que livro lindo! Tá fluindo muito bem a leitura e eu estou amando. Que livro lindo, bem escrito, emocionante. Ajudou também o fato de que eu estou lendo em ebook e baixei um programa ótimo pra ler (depois de testar uns 10 ou mais), que tem muitos recursos, dicionário, é fácil sublinhar e tomar notas nele.

=====

Título Paula
Autor: Isabel Allende
Sello DEBOLSILLO
Fecha publicación 07/2009
Formato BOLSILLO
Páginas 432
Medidas 125 X 190 mm
ISBN 9788497593885
EAN 9788497593885
Idioma Español
Temática Novela
Colección CONTEMPORANEA

El libro más conmovedor, más personal y más íntimo de Isabel Allende.
Paula es el libro más conmovedor, más personal y más íntimo de Isabel Allende. Junto al lecho en que agonizaba su hija Paula, la gran narradora chilena escribió la historia de su familia y de sí misma con el propósito de regalársela a Paula cuando ésta superara el dramático trance. El resultado se convirtió en un autorretrato de insólita emotividad y en una exquisita recreación de la sensibilidad de las mujeres de nuestra época.

=====
Un autorretrato de insólita emotividad al tiempo que exquisita recreación de la sensibilidad de las mujeres de nuestra época.
Cualquier libro de Isabel Allende es un acontecimiento. Paula lo es especialmente porque se trata del más conmovedor, personal e íntimo de todos los libros que ha publicado hasta la fecha. Cuando la gran autora chilena se encontraba en España con ocasión de la presentación de El plan infinito, su hija Paula entró en estado de coma. Junto al lecho de Paula, mientras seguía con angustia la evolución de su enfermedad, Isabel Allende comenzó a redactar en un cuaderno la historia de su familia y de sí misma con el propósito de regalársela a su hija una vez superara el dramático trance. Sin embargo, éste se prolongó durante meses y los apuntes de la autora acabaron convirtiéndose en un libro apasionante y revelador. Isabel Allende ejerce aquí su prodigioso talento narrativo para recuperar y asumir sus propias vivencias como mujer y como escritora, así como las de su familia y las de la historia reciente de su país. Autorretrato de insólita emotividad al tiempo que exquisita recreación de la sensibilidad de las mujeres de nuestra época, Paula perdura en el ánimo del lector con la intensidad de una experiencia indeleble.

=====

Atualização. Eu achei que esse era o primeiro livro que eu lia todo em espanhol. Mas não é. Eu li dois de dieta quando vim da Argentina, os dois inteiros, e depois comecei El Tiempo entres costuras, que não engrenei, e Crónica del Pájaro Que da Cuerda Al Mundo, O Susurro da Mujer Ballena que li quase todo e não terminei porque perdi quase no fim. E já li poesia do Pablo Neruda, também. Minha memória anda péssima.

A Noite

anoite1

“Nunca me esquecerei daquela noite, a primeira noite de campo, que fez minha vida uma noite longa e sete vezes aferrolhada. Nunca me esquecerei daquela fumaça.
Nunca me esquecerei dos rostos das crianças cujos corpos eu vi se transformarem em volutas sob um céu azul e mudo.
Nunca me esquecerei daquelas chamas que consumiram minha fé para sempre. Nunca me esquecerei daquele silêncio noturno que me privou por toda eternidade do desejo de viver.
Nunca me esquecerei daqueles momentos que assassinaram meu Deus, minha alma e meus sonhos, que se tornaram deserto.
Nunca me esquecerei daquilo, mesmo que eu seja condenado a viver tanto tempo quanto o próprio Deus. Nunca.”

Elie Wiesel,   A Noite. Read more

É Isto Um Homem?

É ISTO UM HOMEM?
Formato: Livro
Autor: LEVI, PRIMO
Editora: ROCCO
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA
ISBN: 8532503462
ISBN-13: 9788532503466
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Edição: 2ª
Ano de Lançamento: 1988
Número de páginas: 176

A memória é testemunha e não juiz nesta obra-prima do escritor italiano Primo Levi (1919-1987). Em É isto um homem, Levi conta seu sofrimento num lager, campo de extermínio, sem contudo apiedar-se do seu destino, ou tentar vingar-se, aproveitando-se do distanciamento seguro da narração.

Deportado para Auschwitz em 1944, o escritor foi um dos três judeus, em 650 companheiros de infortúnio, a sobreviver, retornando à Itália e a seu trabalho de químico em 1945.

O desejo de melhor compreender esta terrível experiência, no entanto, o impulsionou a escrever nove relatos, entre ensaios, poemas e justamente É isto um homem?

A precisão da linguagem de Levi, que recusa descrições minuciosas, preferindo entender estados de espírito, sua vivência original e sua firmeza pessoal fazem desta obra uma leitura da qual é impossível se escapar ileso.

É isto um homem? é um libelo contra a morte moral do indivíduo. Contra o homem que se deixou desumanizar.

O Segredo de Frida Kahlo

SEGREDO DE FRIDA KAHLO, O
Formato: Livro
Autor: HAGHENBECK, FRANCISCO
Editora: PLANETA DO BRASIL
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – LATINO-AMERICANA
Especificações Tecnicas
ISBN: 8576656078
ISBN-13: 9788576656074
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 23 x 16 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2011
Número de páginas: 272

Depois de sofrer um terrível acidente de bonde e morrer pela primeira vez, Frida encontra sua Madrinha, a Morte, com quem faz um acordo para voltar a viver, e deverá preparar todos os anos uma oferenda para lembrar seu pacto. A partir de então, Frida anota cada banquete de Dia dos Mortos num caderno de capa preta que guarda com todo zelo e que chama de ‘Livro da erva santa’. Enquanto o ritual se cumpre pontualmente, sua existência se desenvolve de modo impetuoso, cheia de arrebatamento e dor. Conhece o homem com quem compartilhará a vida – Diego Rivera – e que marcará o começo de sua segunda morte. Juntos irão saborear a traição e também a paixão pela arte. Frida ama e deseja com loucura, mas vive dias emprestados; seu corpo dolorido e destroçado jamais lhe permitiu esquecer que sua Madrinha arrancava-lhe a alma, pedaço por pedaço, e que o encontro final entre elas estava cada vez mais próximo.

Um amor exclusivo

TÍTULO: UM AMOR EXCLUSIVO
ISBN: 9788561501532
IDIOMA: Português
ENCADERNAÇÃO: Brochura
FORMATO: 15,5 x 22,5
PÁGINAS: 208
ANO DE EDIÇÃO: 2011
EDIÇÃO: 1ª
AUTOR: Johanna Adorjan
TRADUTOR: Marco Aurelio Schaumloeffel

Este livro é incomum já a partir das primeiras linhas:

No dia 13 de outubro de 1991, os meus avós cometeram suicídio. Era um domingo. Na verdade, esse não é o melhor dia da semana para se cometer suicídios. Aos domingos os parentes ligam, os conhecidos querem dar uma passada para ir juntos passear com os cachorros. Uma segunda-feira, por exemplo, me pareceria muito mais adequada. Pois bem, fazer o quê.

Vera tem 71 anos e goza de boa saúde; István tem 82 e sofre de uma doença terminal. Húngaros residentes na Dinamarca, estão casados há quase meio século e são incrivelmente bonitos e elegantes. Ambos suportaram os horrores do Holocausto e do regime comunista, mas não podem suportar a ideia de que a morte dele vai separá-los. Assim, naquele domingo de outubro de 1991, os dois cometem suicídio: morrem juntos na sua cama, de mãos dadas. E assim nasce um tabu de silêncio na chocada família que ficou para trás.

Dezesseis anos depois, a autora deste livro, neta do exótico casal, ignora a regra familiar de que “não falamos sobre esse assunto” e mergulha no passado proibido dos seus avós, aos quais mal chegou a conhecer, reconstruindo paulatinamente o último dia de vida deles. Enquanto procura solucionar o mistério em torno de suas trajetórias acidentadas, vai descobrindo como as experiências vividas por eles moldaram a sua família e fizeram da autora, Johanna Adorján, o que ela é hoje. Ao escrever sobre os avós, ela tenta reconciliar-se não só com a memória deles, mas também consigo mesma.

Muito mais que uma emocionante história de amor — amor “exclusivo” tanto no sentido de “único” quanto no sentido de “egoísta”, um amor que exclui todos os demais — esta pérola da moderna literatura alemã constitui uma jornada de autoconhecimento, empreendida com absoluto domínio da narrativa, num estilo impecavelmente claro.

Forte, pungente, engraçado e lírico sem sentimentalismo, Um amor exclusivo é um livro encantador, que estimula as emoções e a reflexão em igual medida, por resultar do encontro de uma inteligência altamente sofisticada com a mais profunda sensibilidade artística.

“Esta é uma história de amor intensa, complexa, otimista, apaixonada, dolorosa e muitas vezes cômica. É também uma história de busca por amor. E ainda a história de uma busca por uma história que é ao mesmo tempo pessoal e universal. Um passado que faz parte do presente.”

Lily Brett, escritora australiana, autora de Things could be worse

“Quando um suicídio ocorre, duas perguntas parecem inevitáveis: como e por quê? Um amor exclusivo responde a segunda por meio de especulação, como deve ser. No entanto, esta história sobre os avós da autora, cujas vidas foram tão repletas de grande pesar, mas também enriquecidas de alegria e elegância à moda antiga, soa absolutamente verdadeira. Um amor exclusivo é um livro de profundo impacto, lindamente escrito e traduzido. Sem ser sentimental e nem propenso a julgar, proporciona não apenas uma leitura envolvente, mas também uma boa razão para pensar e contemplar seriamente ao se terminar de ler. Ele oferece um prisma através do qual é possível examinar e talvez compreender um ato tão complexo, deixando de lado o sensacionalismo para poder enxergar a lógica e a profunda humanidade.”

Elizabeth Berg, escritora norte-americana, autora de The last time I saw you

“Uma história que é perturbadora em seu imediatismo, e que, por meio de uma sensibilidade intuitiva, capta uma verdade surpreendente… De maneira muito simples, sem páthos, sem artifícios, este relato pessoal está escrito com a infinita gentileza da tristeza que encontrou a paz.”

Le Monde (França)

Coragem de Mãe


2015-01-04 14-17-42 ScreenshotCoragem de Mãe

Idioma: Português
Assunto: Biografias, Diários, Memórias & Correspondências
Ano: 2010
Tipo de capa: BROCHURA
Páginas: 208
Edição: 1
ISBN: 9788539000616
Editora: Fontanar

Livro – Coragem de Mãe
Coragem de Mãe conta a história verdadeira de Marie-Laure Picat, que com apenas 36 anos foi diagnosticada com um câncer terminal. Mãe divorciada de quatro filhos e com um histórico familiar conturbado, embarcou numa missão para manter sua família unida após sua morte. Contra todas as expectativas, Marie-Laure viveu mais um ano, comemorou os aniversários dos filhos, conheceu o presidente da nação, foi entrevistada pelos jornais mais importantes do país e cumpriu a sua missão. Apesar de suas origens simples, deixou um legado surpreendente para seus filhos e para a França. Em parte uma carta de amor, em parte o testemunho de uma vida de muita superação, Coragem de Mãe narra uma história de vida onde a convicção e a força de espírito vencem qualquer adversidade.

A Encomenda

Título: Encomenda, A
Título Original:
Subtítulo:
Autor:
Tradução:
Editora: Geraçao Editorial
Assunto: Literatura Estrangeira
ISBN: 9788520920176
Idioma: Português
Tipo de Capa:
Edição: 1
Número de Páginas: 224

A.M. Homes, é uma escritora já consagrada e famosa pela precisão psicológica e intensidade emocional de sua narrativa. Em A encomenda Homes realiza um obcecado levantamento de suas origens e de sua história, nos apresentando, numa narrativa incansável, seus encontros e desencontros com os seus pais biológicos e adotivos. A encomenda é um livro de memórias extraordinário, uma reflexão profundamente emocionante sobre identidade e família. E, como todos os outros trabalhos de A.M. Homes, é uma obra ousada, divertida e, ao mesmo tempo, incrivelmente comovente.

==========

Esse foi o primeiro livro que eu li inteiro numa livraria.

Incesto

INCESTO, DIARIO AMOROSO 1932-1934

Autor: NIN, ANAÏS
Editora: SIRUELA
Assunto:

ISBN: 8478443878
ISBN-13: 9788478443871
Livro em espanhol
Brochura
Read more

Não Sou Uma Só


naosouumasoNão sou uma Só: Diário de Uma bipolar –  Marina W.

nº de páginas: 224

formato: 14 x 21
ISBN: 000.85.209.1954-5

A partir de sua experiência pessoal, a escritora e jornalista Marina W. faz um relato detalhado sobre os altos e baixos na vida dos que sofrem de transtorno bipolar, doença geralmente não assumida por quem a tem, e incompreendida por quem não a conhece de perto.

Já não é segredo que os cineastas Francis Ford Coppola, Tim Burton e Lars Von Trier, os atores Elizabeth Taylor e Jim Carrey e os cantores e compositores Tom Waits, Robbie Williams e Axl Rose sofrem de transtorno afetivo bipolar. O artista surrealista Salvador Dali, a atriz Marilyn Monroe e o cantor Elvis Presley também eram bipolares, mas, em sua época, a doença era equivocadamente chamada de psicose maníaco-depressiva. Hoje considerada a “doença da moda”, ela ainda é mal compreendida por muita gente, mas já afeta 14 milhões de brasileiros, segundo reportagem publicada recentemente pelo jornal O Estado de S.Paulo.

Clique aqui e leia o primeiro capítulo

***Livro todo lido. Concluído em 25/02/07