Archive for cinema

Philomena

portada-philomena_grandePhilomena – Martin Sixsmith

Esse eu li o ebook em espanhol, pq não tinha (não tem?) o ebook em português. Achei muito triste a história e muito frustrante. Por isso, não animei a ver o filme que se originou deste livro, mesmo sendo do Stephen Frears.

Philomena

Una historia impactante llena de secretos familiares, amor y pérdida

Cuando la adolescente irlandesa Philomena Lee se queda embarazada en 1952, la envían al convento de Roscrea, en el condado de Tipperary, para que se hagan cargo de ella al considerarla mujer de mala vida. Allí cuida de su bebé durante tres años, hasta que la Iglesia se lo arrebata y lo vende, como a muchos otros, para entregarlo en adopción en Estados Unidos. Aunque la obligan a firmar un documento en el que promete no intentar volver a ver a su hijo nunca más, pasa los siguientes cincuenta años de su vida buscándolo en secreto, sin saber que él también la está buscando desde el otro lado del Atlántico.

Read more

Dia 16

a_insustentavel_leveza_do_ser

Dia 16 — O livro favorito que virou filme

A Insustentável Leveza do Ser

Eu gosto muito dese livro. Eu li na adolescência, já no fim da adolescência. E gostei muito, muito, adorei, está para sempre nos meus favoritos.  Foi um livro que me marcou demais, daquele jeito que praticamente só na adolescência acontece. Foi o tipo de leitura lida e vivida, vivida na pele, na alma. Em que eu era mesmo os personagens. E como eu me identifico muito com os personagens do Kundera, ficou meio tatuada em mim a vivência desse livro. Daí veio o filme, que eu assisti com avidez, mais de uma vez. E adorei o filme também, adorei muito, acho que é um lindo filme, muito bem feito. Claro que é diferente, mas né, não é livro, é filme. Mesmo assim achei que fez jus ao livro. Read more

a brincadeira dos filmes

Meu marido me convidou para uma brincadeira (a palavra meme me dá gastura…). Eu tenho que escolher alguns filmes com alguma coisa em comum e falar sobre eles. Dai eu escolhi três filmes que tem uma temática que eu adoro. Todos os três filmes são bem marromenos, um (acho que os 3!) ainda é um filme de adolescente, mas a temática me encanta e a verdade é que eu gosto de filme ruim (também). Read more

entardeço

pois então, Pipida, os filmes da minha vida. Ou as partes mais importantes algumas partes deles.


oh minha juventude…

eu sou mesmo incurável…

Ouvindo:

[audio:JulieDelpyAwaltzforanight.mp3]

 

que filme é você?

Mais um teste, porque eu como toda adolescente que se preze, eu adoro… Ainda bem que eu amo esse filme. Vai pro dossiê…

Você é “Imensidão Azul” de Luc Besson. Você é sonhador, único.

Muito sublime e encantador(a).

Faça você também Que bom filme é você?

insone

Uma das coisas que mais me dão prazer na vida é aprender. Saber algo novo, saber, aprender, saber. E em tempos de prazeres escassos e muito trabalho e obrigações sem fim, nem desse prazer consigo desfrutar porque vivo com sono. Sou um zumbi ambulante a maior parte do tempo.Tenho insônia das brabas e quando consigo a proeza, o feito incrível de adormecer, oitocentos e vinte e cinco fatores se apressam em me acordam. E quem vive com sono e já tem uma natural dificuldade de escolher custa muito a aprender o que seja. Tem tanta coisa pra eu saber e é tão bobo descobrir que não posso porque vivo com sono…

clubeluta

Falando em insônia, eu assisti Clube da Luta esse final de semana final de semana passado (e mais Hora de Voltar e Agora ou Nunca). E caraca, que filmaço. Queria saber porque cargas d’água demorei tanto pra ver. E queria saber escrever bem pra falar dele, eu nunca imaginei que ia gostar tanto. Acho que teve muito a ver com a questão da insônia, que me acompanha implacável há 4 anos. Como tem uma hora que diz no filme, quem sofre de insônia nunca está realmente dormindo nem acordado, algo assim, eu acho. E é isso mesmo. Zumbi, é o que sou numa grande parte do tempo. Mas o filme não é sobre insônia, mas insônia tem a ver. Enfim, queria saber falar dele pra dizer porque gostei tanto, tanto. Pode ser até que a semana que vem eu não goste mais, pode ser, isso acontece muito comigo. Mas agora, ainda mais com essa insônia horrorosa e com o dia que me espera amanhã eu estou entusiasmada com ele

filmes do carnaval

marylin

  • muito além do jardim
  • crepúsculo dos deuses
  • os desajustados
  • crash
  • um corpo que cai (depois lembrei que já tinha assistido)
  • a viagem de chihiro
  • amigas com dinheiro
  • pecados íntimos.

Para ser bem honesta, nenhum me marcou. Vou levar pedradas, mas achei Crash quase caricatural. sou bem mais o Crash do cronemberg hahahaha. Pecados íntimos prometia mas não cumpriu, na minha opinião. Apesar do moço bonito (mas sem graça). Muito além do jardim, prefiro disparado outros do hal ashby, Amargo Regresso ou Harold and Maude. Crepúsculo dos Deuses é bom. mas ainda assim… A Viagem de Chihiro é fofo, muito lindo, muito cheio de alegorias. Gostei. Amigas com Dinheiro é legal, levanta questões em gente da minha idade e condição de vida em geral. Bom. Só pra não perder o registro. E pensar que um desentendimento e todo aquele desconforto foi por causa da minha boba opinião sobre os filmes. Affff. se bem que quem quer brigar faz isso de qualquer maneira. muita necessidade de ter razão darling.

===

Ia esquecendo: de madrugada vi Seven pela trocentésima vez. Adoro esse filme.  Eu vi um dia desses alguém dizer que é um filme superestimado. Eu superestimo ele mesmo. Amo esse filme, pra mim ele não envelhece.

maggie the cat

maggiethecatAcabei de assistir gata em teto de zinco quente. Amei. Eu não dava nada por esse filme, porque além de ter pouca paciência com filmes dessa época*, ainda odiava o título. Mas eu gostei muito. Do lote de filmes que tenho assistido ultimamente, esse foi o que eu mais gostei. O casal taylor/newman é bonito de doer heim?

===

Estou pensando em acabar com o blog. Talvez eu acabe, talvez não. Porque afinal de contas que que eu quero com esse broguinho? Ainda tenho que ouvir umas coisas desagradáveis. de vez em quando.

===

Também fiquei assim com o post da Clarah Averbuck: “É assim: basta eu ter muita certeza. Aí ela vai lá e se joga. As minhas certezas são suicidas.”

* eu tenho pouca paciência em geral. sou uma das pessoas mais impacientes que conheço.

depois daquele beijo

Blowup

Eu quero sumir. Minha sanidade está por um fio (mas eu sempre acho isso). Eu ainda tenho a capacidade de me divertir. Ainda consigo achar tudo isso muito engraçado. Vai ver isso é o perigo. Queria ir pra marte. Ou dormir até 3015.

***

Acabei de assistir blow up. Legalzinho. Mas eu tenho um problema sério com o Antonioni. Sempre fico com preguiça. Nunca vi um show de rock tão surreal como o desse filme.

O Caderno de Cinema de Marina W

Autor: Rezende, Maria Adriana
Editora:Nau Editora
Páginas:284
Ano:2004
ISBN:8585936584

Neste livro, a autora Marina W. lista mais de 100 filmes do cinema nacional e internacional e inclui em suas páginas listas e mais listas de curiosidades sobre as produções, seus artistas e diretores.

“Tudo que já foi escrito sobre cinema e ainda há muito o que escrever. Com este livro o muito fica menor. E é também um achado. Você lê e já nas primeiras páginas tem vontade de gritar: “Por que eu não pensei nisto antes?” Vivo, inteligente, de aguda percepção, como só uma mulher sensível e apaixonada por cinema poderia nos oferecer. Ela nos dá uma visão absolutamente original dos filmes comentados, revelando-se cada informação que fornece. Eu diria mesmo que este Caderno de cinema de Marina W. é um romance sobre o cinema. Ou uma antologia, em que cada filme vira um conto. É a ficção literária comentando a ficção cinematográfica. Enfim: já tomei o tempo do leitor mais do que devia, pois é necessário abrir urgentemente este livro e mergulhar em suas belas histórias. Com ou sem pipoca.” (Manoel Carlos)

Marina W é autora do famoso blo Blowg: http://www.blowg.pixelzine.com

=============== Read more

O Cinema Pensa


imagesLivro:
O CINEMA PENSA
Sub Titulo: Uma introdução à filosofia através dos filmes
Autor: Julio Cabrera
Tradução:Ryta Vinagre
ISBN:85-325-2023-5
Páginas:400

Para Julio Cabrera, grandes diretores de cinema como Ingmar Bergman, Alain Resnais, Stanley Kubrick ou mesmo Steven Spielberg não são apenas cineastas, são filósofos. No livro O cinema pensa, o autor defende sua teoria de que os filmes, mais do que experiências estéticas ou produtos de lazer para as massas, são conceitos-imagem, ferramentas poderosas para a exposição e a discussão de questões caras à humanidade. Seguindo esse raciocínio, Cabrera discute Roman Polanski com base em Santo Tomás de Aquino, compara Michelangelo Antonioni a Descartes, analisa Wim Wenders sob a ótica de Hegel e estabelece um paralelo entre Nietzsche e Oliver Stone, por exemplo. Read more

não saíram

falando em filmes, eu acho que tenho um problema com meu gosto cinematográfico. dos filmes que eu mais gostei, muitos não saíram em dvd. olha só:

300 filmes

saiu esses dias o livro 300 filmes para ver antes de morrer. eu fiquei sabendo pelo blog do inagaki e logo me interessei, pois ando meio numa de “listas de coisas para fazer, ler ouvir e assistir antes de morrer” (coisa mais modinha. mas desde sempre eu adoro essas bobeiras). eu ando encanada com isso porque de repente me deu a sensação (enganosa eu bem sei) de que eu andei enterrada os últimos anos e não vivi muito, não li, não ouvi música, etc. isso não é verdade, mas eu ando meio assim, querendo correr e abraçar o mundo, querendo ter a sensação de viver, de estar no mundo e não só de observar o mundo das grades de alguma prisão. então fui olhar o livro. é legal, bacaninha, ilustrado, despretensioso, textos gostosos de ler. eu sei que guias desse tipo costumam deixar de fora coisas boas, mas por se tratar da proposta de selecionar uma lista de filmes imperdíveis, é claro que eu senti falta de alguns filmes que eu acho imperdíveis. não estou nem dizendo dos filmes que mais gosto, dessses ficaram muitos de fora, estou dizendo mesmo é sobre filmes que na minha opinião deveriam constar numa lista de filmes imperdíveis. seguindo é claro a linha pop a que o livro se propõe. filmes que eu acho que ficaram de fora:
  • telma e louise
  • mississipi em chamas
  • coração satânico
  • o tigre e o dragão
  • colcha de retalhos
  • sociedade dos poetas mortos
  • a cor púrpura
  • adivinhe quem vem pra jantar
  • as horas
  • um dia de fúria
  • 12 homens e uma sentença
  • ensina-me a viver
  • o selvagem da motocicleta

certamente existem outros, mas agora não me lembro. aqui o site do livro.

***Livro todo lido.

===============

Do blog do filme: http://www.alexmaron.com.br/300filmes/

Dúvidas?

É totalmente colorido? Ô se é!!

Tem quantas páginas? 192

É fácil de navegar? Claro! Traz índices remissivos de títulos em português, títulos originais, atores e atrizes, diretores, Extras e gêneros

O que faz este livro ser especial? Foi feito pelo Maron, pela Suye e pelo Matias, oras! Brincadeirinha. Você já viu algo legal assim no Brasil? Eu não. Mas não vamos parar por aí. Além da lista supimpa de filmes, o livro tem o que chamamos de Extras. São caixas com informações complementares:

  • Cinebios – com as biografias de ícones do cinema
  • Subgênero – Certos filmes dão origem a uma lista de novos filmes. Por exemplo, “O Massacre da Serra Elétrica” gera a lista Gore (filmes sanguinolentos) e “2001″ traz Sci-Fi (Ficção Científica).
  • Polêmica – Discussões geradas por certos filmes
  • Pensata – Sabe como é. De vez em quando, eles nos fazem pensar…
  • Aula Relâmpago – Uma pílula de informação que serve para explicar um gênero do cinema

Preço de capa: R$ 19,90 (quando você vir o conteúdo, vai notar que está baratim, baratim)

Encontrou algum erro? Adorou? Odiou? Discorda? Quer mais? Mande um e-mail para:300filmes@edglobo.com