Archive for diarinho

Daqui desse momento

16/06/2012

A maior recompensa para o trabalho do homem não é o que ele ganha com isso, mas o que ele se torna com isso.

John Ruskin

=====

A semana não foi fácil, nem perfeita. Eu sempre preciso contar com o fato de que eu custo a engrenar. E preciso ficar atenta também ao outro fato de que eu me perco nessa demora várias vezes. E tudo dança e é por isso que estou como estou. O erro maior foi não ter planejado direito. Aliás, o erro maior mesmo, foi deixar o trabalho ficar em situação crítica. Porque eu já sei, a esta altura do campeonato, que foi meu trabalho que me fez engordar. Minha relação com ele, claro. Isso ferra muita coisa na minha vida. Muita, mais do que eu poderia descrever aqui. Eu só consigo fazer as coisas bem, eu só consigo viver bem quando meu trabalho vai bem. E agora não estou numa fase exemplar no trabalho. Aí a semana consumiu-se comigo trabalhando mal e usando o resto do tempo pra evitar pensar no trabalho. Evitar pensar no meu trabalho me desgasta, porque eu fico consumida nisso. E isso é o que eu mais faço, evitar pensar no trabalho.

Em geral eu comi menos. Não melhor, mas menos.

Não consegui planejar, comprar nada e saí dos trilhos várias vezes. Mas estou atenta e estou fazendo um esforço pra melhorar. E preciso me convencer que não tenho escolha, foi só com esse pensamento em mente que eu consegui perder os doze quilos da última dieta. Já estou pensando a listinha de compras. E preciso pesar também, e acompanhar se está acontecendo alguma evolução no peso.

Outra semana começa e vai ser mais alinhada que essa.

É o que me interessa

Vou atrasar mais dez minutos

De algum tumblr que não lembro mais

Deram-me um corpo, só um!/ Para suportar calado
Tantas almas desunidas/Que esbarram umas nas outras,
De tantas idades diversas;/Uma nasceu muito antes
De eu aparecer no mundo,/Outra nasceu com este corpo,
Outra está nascendo agora,/Há outras, nem sei direito,
São minhas filhas naturais,/Deliram dentro de mim,
Querem mudar de lugar,/Cada uma quer uma coisa,
Nunca mais tenho sossego./Ó Deus, se existis, juntai
Minhas almas desencontradas.

Murilo Mendes

=====

Novembro

Filmes

  • Karatê Kid (visto de novo)
  • A Pele que Habito

Séries

  • Prime suspect
  • Body of Proof
Livros
  • Desonra
  • Complexo de Portnoy (lendo)
  • Liberdade
  • Identidade
  • O Tempo entre Costuras
  • Liberte-se da fome Emocional (lendo)
Esse mês eu li, viu? ufa.

Acontecimentos

  • Exposição Roma
  • Confraria com direito a macarrão com massa feita na hora e vinho.
  • Férias!!!!!!!!!
  • Aniversário do Gael
  • Cinema, vinho, pizza e empanadas
Cozinha
  • Bolo com ganache
  • Lasanha (tudo mal e porcamente, arremedo de cozinha)
======
Acabou novembro, mês doido, super corrido, as duas última semanas trabalhei como nunca na minha vida, nossa.
Ano que vem, já que eu não mudo, esse blog vai mudar.

 

Não é de fora que a nave vem

De I can read

“Mas não quero resposta, quero ficar só. Gosto muito das pessoas, mas essa necessidade voraz que às vezes me vem de me libertar de todos. Enriqueço na solidão: fico inteligente, graciosa e não esta feia ressentida que me olha no fundo do espelho. Ouço duzentas e noventa e nove vezes o mesmo disco, lembro poesias, dou piruetas, sonho, invento, abro todos os portões e, quando vejo, a alegria está instalada em mim.”

 

“As meninas” – Lygia Fagundes Telles

 

=====
Outubro foi o mês que eu estive mergulhada no tema Holocausto. Não sei porque, não faço ideia de tanto que me deu vontade de ler e ver sobre isso. Também aprendi mais sobre o assunto e sobre a segunda guerra que em toda vida. Não que algo fosse exatamente novidade, mas foi bom ver isso de novo. Quer dizer, bom não né? É muito deprimente, é além da minha compreensão.

Filmes/Seriados/Documentários

  • Tinha que ser você
  • O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias
  • A Chave de Sarah
  • Rompendo o silêncio
  • Minha Luta
  • Kiriku e a Feiticieira
  • Os Nazistas, um aviso da História

Séries

  • Warehouse13
  • Person of Interest
  • The Big C

Livros

  • É Isto um Homem?
  • Minha Querida Sputnik
  • A Chave de Sarah
  • Projeto Felicidade (lendo)
  • Modernidade e Holocausto (lendo)
  • Vá aonde seu coração mandar (releitura)

Acontecimentos

  • Almoço literário
  • Japa
  • Confraria e restaurante espanhol
  • Noite de autógrafos do Tatá
  • Voltei pra dieta aos 45 do segundo tempo. o/

Cozinha

  • Bolo com ganache
  • Lasanha
=====

Só o amor importa

Seu olho me olha mas não me pode alcançar

Se você passar
Daquela porta
Você vai ver
Como é
Que são as coisas
Como é
Que estão as coisas

Sei que o mundo pesa
Muitos quilos
Não me leve a mal
Se eu lhe pedir
Para cortar os grilos
Guardar os grilos
Cortar os grilos
Guardar os grilos

Aí então você
Vai se convencer
Que se o mundo pesa
Não vai ser de reza
Que você vai viver

Descanse um pouco
E amanheça aqui comigo
Sou seu amigo
Você vai ver

 

Erasmo Carlos

 

Perdi a mão, mesmo. Perdi o rumo e a dieta saiu de cena. Tanto na cabeça, tanto plano, tanta coisa pra fazer/pensar, tanto rumo pra tomar, a dieta ficou. Não engordei tanto, mas…

Preciso voltar. Preciso voltar, a mesma ladainha de sempre. Ainda bem que eu penso  que esse é um percurso pra toda vida, ou quase toda. Preciso me reorganizar, preciso priorizar, preciso anotar e preciso cozinhar. E pra que tudo isso dê certo eu preciso viver. Ainda bem que junho tem sido um mês muito bom nesse sentido.

Tenho sentido muita falta das minhas saia coloridas e dos meus xales.

Maio

 

Fiquei devendo o mês de maio. Vou colocar porque minha vida de blogueira praticamente acabou. Mas eu quero ainda continuar com

esse blog, quero retomar na verdade, mas cadê tempo e organização pra isso? Eu tenho que colocar várias cosias em ordem, entre elas minha cabeça pra continuar de modo decente.

O mês de maio foi sui generis, porque teve meu aniversário, dia da mães, aniversário do marido. Ainda não foi um mês rico como janeiro e fevereiro, mas melhorou. E teve a viagem. Ah, a viagem, que foi quase perfeita. Sempre tem um quase, é a vida. De todo jeito foi inesquecível.

====

Recheios de Maio

Livros

  • Santiago do Chile – Guia Turistico Descritivo
  • Quarto – Emma Donnoghue

Acontecimentos

  • Instagram hahahaha
  • Confraria e comida di buteco
  • 45 anos do Akio
  • Meus 40 anos
  • Viagem Lapinha
  • Todo carinho do meu aniversário

Filmes

  • O Clube de leitura de Jane Austen
  • O Divã do Amor
  • Machuca
  • O Último dos Moicanos

    e85d2-1304479075

    Galera comendo o bolo rsrsrs

Comidinhas

  • Bolo de baunilha com cobertura de chocolate
  • Macarrão com salsicha (hahahaha)

Meu bem eu sei que o sucesso nem sempre dura

 

Não me inveje, trabalhe.

Ditado popular

====

Semana furiosa essa que passou, nossa!

Meu filhotinho mais novo estava impossível! E eu passando muitos, muitos problemas no trabalho e também com os nervos à flor da pele. Aí quanto mais nervosa eu estava, mais levado o bichinho ficava, claro. Até ficar sem dormir, ele ficou. Muito desgastante. Ainda bem que eu não descontei tanto na comida.

Eu reagi muito mal, muito mal mesmo, fiquei muito mais alterada do que tem sido meu padrão nos últimos anos. Mas também não estava meditando, não estava tomando florais, nem fazendo nada pra sair do ciclo de stress-raiva. Na verdade que quase me entreguei a esse ciclo. Mas acho que parei a tempo, ainda estou agitada, por coisas no trabalho, mas pelo menos não estou descontrolada.  Os meninos e a harmonia a casa agradecem.

Eu tinha mais a dizer sobre a inveja,  mas a mediocridade não tem cura e deixa eu ir trabalhar.

 

Março

Março foi um mês pobre, bem pobrinho. Acho que  por isso foi o mês que eu menos emagreci. Ainda tomei a decisão (desagradável) de sair do grupo de pathwork e parar com essa terapia. Também foi um mês onde tive muito, muito estresse no trabalho, e que ainda não se resolveu.  Algum estresse considerável em casa. Eu estou achando incrível como um mês rico é um mês bom em emagrecimento. Vou fazer por onde abril ser um mês mais rico.


Filmes

  • Do Amor e Outras Drogas
  • Minhas mães e meu pai
  • Waking Life
  • A Regra do Jogo
  • O Todo Poderoso
  • Eu odeio o dia dos namorados
  • Caindo na Real

Livros

  • Gordas em Recuperação
  • Você tem fome de quê?
  • Um Caminho com o Coração (lendo ainda)
  • A Menina que brincava com fogo

Coisas

  • Jantar ontem 06/03/11com a família (Mãe, Pai, Tainá e Tio Moacir)
  • A super Lua do dia 19/03

Comidas

  • Sanduba no potinho, muitos, nhammmm
  • Lombo com laranja e vinho branco
  • Cuscuz marroquino

Sonho e escrevo em letras grandes de novo

Não poucas vezes esbarramos com o nosso destino pelos caminhos que escolhemos para fugir dele.
Jean de La Fontaine

=====

Ontem eu me dei um presente. Estou seguindo a dica do livro pense magro, que fala pra gente se presentear a cada 2,5 perdidos. No meu peso atual, achei q 2,5 era pouco, porque isso oscila na minha balança quase que semanalmente pra cima, pra baixo, pra cima…

Aí esperei chegar a 4 quilos perdidos pra me dar um presente, e vou fazer isso a cada pequena meta alcançada. O próximo presente vai ser daqui a 3,5 pq vai ser uma marca legal de se ver, um número que realmente vai começar a fazer alguma diferença na minha aparência.

Eu ainda estou pecando em algumas coisas, menos verde e frutas do que o necessário, mas eu chego lá, meu objetivo é fazer disso um modo de viver, não uma dieta, aí aos poucos eu vou ajustando.

E também eu vou fazer 40 anos, não sou uma garotinha, emagrecer devagar vai ser melhor pro meu corpo e vai ser bom para que eu consiga manter a dieta a longo prazo.

Eu tenho que aprender a me motivar, a pensar forte, a entender que isso é parte da minha Jornada. Uma pequena jornada dentro da Jornada. Mas é um caminho que eu preciso fazer, porque ficar parada aqui está me atrapalhando os outros passos da Jornada, está me impedindo de ir mais longe em mim. E tem sido assim por muito tempo, agora chega.

Terminei de ler. Ler não, devorar Mulheres, Comida e Deus. Gostei, mas não foi tanto quanto eu esperava. Vou voltar em algumas partes novamente, mas eu achava que fosse bem melhor. E estou consultando de novo tudo que tenho sobre programação mental para emagrecer. Isso é mais uma estratégia para me motivar.

Uma palavra de madeira cai no chão

Faz-se urgente compreender a necessidade de aprender a viver sabiamente.Se queremos uma mudança definitiva, faz-se necessário que tal mudança se verifique primeiro dentro de nós mesmos; se não eliminamos nada do que temos internamente, externamente a vida continuará com suas dificuldades”.

Samael Aun Weor

=====

Eu vou postar hoje. Ainda não tenho assunto, não tenho muito o que dizer, mas estou aqui, postando. Quer dizer, eu tenho assunto, muita coisa está acontecendo, mas no meu íntimo, nada interessante pra que se leia num blog, nem nada que deva/possa ser dito em público. Mas bem fervilhante aqui dentro.

Então vou começar contando que esse ano, pela primeira vez na minha história eu fiz a ceia de Ano Novo. Coisa inédita e quem me falasse isso há pouco tempo atrás seria encarado com riso. Eu? Cozinhar? Fazer ceia? Ceia de Ano Novo ainda por cima? Pff. Eu acharia que a pessoa estaria surtando. Mas eu fiz. E gostei muito fazer, eu e maridão fizemos. Um lombo marinado mais de 24 horas e mais 3 outros pratos. E sobremesa elaborada. Tudo na cozinha, aquele cômodo da casa que eu sempre evito e com o qual já estive muito pouco familiarizada.

Eu fiz. Na verdade não ficou assim grandes coisas não. Só a sobremesa, essa sim ficou divina. Mas foi um passo grande. Em direção à que eu não sei. Foi estranho fazer uma ceia inteira. No final estivemos com a casa cheia. Minha avó querida, a pessoa que me ama incondicionalmente veio. E foi muito legal. Espero cozinhar mais nesse ano. Porque cozinhei muito, mas comi surpreendentemente pouco. Não sei exatamente porque. E foi bom. Eu gosto demais de me surpreender positivamente. Quem não gosta né?

Então deixo esse relatinho aqui, porque o primeiro dia do ano daqui a pouco acaba e eu estou compromissada com o emagrecimento esse ano, e com esse blog em consequência. Tenho registrado tudo no diário, isso é imporantate me faz bem, mas preciso elaborar aqui o processo. É isso, então. Só, mas por enquanto.

Feliz Ano Novo. Bem Leve.