Archive for literatura

Teoria Geral do Esquecimento

30371937Teoria Geral do Esquecimento – José Eduardo Agualusa

Amei esse livro. Muito, muito bom. Também foi lido por causa da lista dos contemporâneos. Achei delicado, forte, a escrita é uma delícia, e desse autor eu também quero ler mais livros. Aliás, estou nessa fase ótima de autores portugueses. Ludo, a protagonista, é uma das personagens mais interessantes que eu já tive o prazer de ler. Recomendo muito a leitura desse livro.

Idioma: PORTUGUÊS
Editora: EDITORA FOZ
Assunto: Literatura Internacional – Romances
Edição: 1
Ano: 2012

SINOPSE

Read more

Literatura Fundamental

Especial de vídeos reúne entrevistas com professores de literatura

Confira a playlist de vídeos:

2014-08-05

http://univesp.br/novidades/literatura-fundamental

Por Isabel Cleary, da Assessoria de Comunicação da UNIVESP

A UNIVESP TV reuniu, em uma playlist, autores e obras da literatura universal.  Entre as obras selecionadas estão: Dom Quixote de La Mancha, de Miguel de Cervantes Saavedra; Os Lusíadas, de Luís Vaz de Camões; O Estrangeiro, de Albert Camus; Em busca do tempo perdido, de Marcel Proust, entre outros grandes nomes da literatura mundial.
O especial de vídeos faz parte do programa Literatura Fundamental, que convida especialistas para comentar as obras. Os professores entrevistados compõem os quadros das principais universidades do país e até dos Estados Unidos: Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Universidade de São Paulo (USP), Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e a Universidade da Califórnia Davis.

O Vento nos Salgueiros

ventosalgueirosO Vento nos Salgueiros – Kenneth Grahame

Início: 21/11
Fim: 26/11/2014

(Livro lido para o Grupo Palas Atenas, tema: Fantasia)

Terminei de ler. Bem fofinho, é gostoso de ler, embora literatura pra crianças não seja o meu forte. Mesmo assim acho que vou ler pros meus filhos. Acabei baixando o filme e fui ler o capítulo do livro do Alberto Manguel “Os livros e os Dias” que fala de O Vento nos Salgueiros e é bem legal.

Este romance é um clássico da Literatura Inglesa do começo do século. O autor escreveu-o como cartas para entreter o filho, sem imaginar que, reunidas estas em volume e publicadas, se tornariam um grande sucesso literário. Os personagens são animais, que vivem no mesmo ambiente dos seres humanos.

‘…um livro infantil divertidíssimo, contrastando a vocação doméstica e intimista do Toupeira com o espírito aventureiro do Rato, a sabedoria ajuizada do Texugo e as destrambelhadas aventuras do Sapo, rebelde, sem juízo, entusiasmadamente triunfante em sua irreverência. Pela força psicológica dos personagens que cria e a quem dá vida – ainda que sejam simples animaizinhos do campo ou habitantes das margens de um rio – Kenneth Grahame dá origem a um universo que nenhum leitor esquece. Em suas ações, se desenrola uma história de crescimento, de formação de um personagem (Toupeira), e essa narrativa é que nos carrega. O leitor acompanha emocionado o relato de uma situação com que toda criança sonha – e muito adulto também. Ou seja, vamos seguindo o processo em que o herói sai da segurança do lar para se lançar no mundo, e passa de um estágio de inexperiência e medo para uma fase mais madura, em que tem condições de dar conselhos e é capaz de liderar os outros.’

Read more

E se Amanhã o Medo

esemanha

Voltei a ler bastante. É isso, na minha vida isso e constante, quando tudo falta os livros estão lá. E nas fases de entressafra eles realmente são os melhores, as melhores companhias. Como não tem nada de especial acontecendo, não estou envolvida em nenhum projeto (só artesanato, mas é outra história), não há nenhuma hiperfoco me ocupando espaço, estou com eles novamente.

Estou lendo esse livro, que na verdade, pequei por engano, não tinha prestado atenção que eram contos. Eu não curto muito ler contos, nunca curti, não tenho o hábito. Mas comecei, e está bem bom. Ondjaki escreve de uma maneira muito bonita. Me lembra o Mia couto, nem sei direito porque. São contos bem curtinhos e muito intrigantes. Estou gostando. E aí posso riscar mais um autor dessa última listinha.

Tudo que eu mais queria no momento era estar participando de um clube do livro. Tomara que surja algum. Já pensei em montar um, convidar algumas pessoas, mas a idia não foi pra frente.

Read more

Noturno Indiano

noturno-indiano

Que livro massa, que literatura deliciosa! Adorei, além de ser um livro curtinho, ideal pra quando eu estou muito atacada de DDA. É tão delicado, tão interessante. Eu tive a impressão de o tempo todo estar dentro de um sonho. Li a edição de Portugal.

Em Noturno indiano, acompanhamos o narrador que, em busca de um amigo que não vê há anos, aventura-se numa Índia cada vez mais misteriosa e intrigante. Também sedutora é a própria narrativa, tão bem construída por esse autor que é um dos grandes nomes da literatura europeia contemporânea.

128 páginas
135 x 185 mm
ISBN 9788540502277
0,1200 kg

para ler os contemporâneos

contemporaneos280Estes dias saiu o livro Por que ler os contemporâneos?. E como eu amo uma listinha, fiquei bem curiosa a respeito. Eu não vou comprar o livro, pelo menos não agora, não po$$o, embora a curiosidade e vontade tenham sido grandes. Mas tive vontade de conhecer a lista dos autores contemporâneos que os autores resenham e recomendam. E são 101. Alguns eu não conhecia nada, outros não li nada ainda. Eu senti falta do Milan Kundera, do David Grossman, da Isabel Allende… E com certeza vou lembrar de outros que não vi ali.

Eu gostei, serve como uma pequena orientação pra gente conhecer coisas novas, e conhecer mais da literatura contemporânea. Eu li pouca coisa dessa lista, o que é ruim e bom. Ruim porque gostaria de ter lido mais, mas bom (bom demais, na verdade!) porque ainda tem muita, muita cosia boa nessa vida pra ler. Já até mesmo separei alguns livros de alguns autores que eu não li pra colocar na minha interminável fila de leituras. A lista dos autores é:(os nomes riscados são de autores que eu já li)

Read more

O Ano da Leitura Mágica

leitura_magicaO ano da leitura mágica – Nina Sankovitch

Adorei esse livro, achei delicado, bonito e dá vontade de ler tudo que ela leu, ou quase tudo. Me lembra o Clube da Leitura do fim da Vida, que é outro livro muito legal e que também me fez ter vontade de ler todos os livros que o autor leu. Esse livro me deu vontade de ler livros que falam sobre livros, e eu acabei procurando alguns. Acho que vou acabar escrevendo um post sobre isso.

Sinopse

VOCÊ SERIA CAPAZ DE LER UM LIVRO POR DIA DURANTE UM ANO? Um desafio: ler um livro por dia durante um ano. Você aceita?

 

Read more

Philomena

portada-philomena_grandePhilomena – Martin Sixsmith

Esse eu li o ebook em espanhol, pq não tinha (não tem?) o ebook em português. Achei muito triste a história e muito frustrante. Por isso, não animei a ver o filme que se originou deste livro, mesmo sendo do Stephen Frears.

Philomena

Una historia impactante llena de secretos familiares, amor y pérdida

Cuando la adolescente irlandesa Philomena Lee se queda embarazada en 1952, la envían al convento de Roscrea, en el condado de Tipperary, para que se hagan cargo de ella al considerarla mujer de mala vida. Allí cuida de su bebé durante tres años, hasta que la Iglesia se lo arrebata y lo vende, como a muchos otros, para entregarlo en adopción en Estados Unidos. Aunque la obligan a firmar un documento en el que promete no intentar volver a ver a su hijo nunca más, pasa los siguientes cincuenta años de su vida buscándolo en secreto, sin saber que él también la está buscando desde el otro lado del Atlántico.

Read more

Divórcio

capa  Ricardo Lisias Divorcio.inddDivórcio – Ricardo Lísias

Eu achei esse livro bem desconcertante. Justamente pelo fato de nunca sabermos se é ficção ou realidade, ou SE é ficção ou realidade. . É incomoda essa sensação, mas que dá um toque especial à leitura. . Não sei direito ainda em que categoria ele se encaixou dentro de mim, e isso é interessante.

-o-

Em agosto de 2011, casado há 4 meses, o narrador de Divórcio encontra acidentalmente o diário da esposa em que, entre outras coisas, ela escreve: “O Ricardo é patético, qualquer criança teria vergonha de ter um pai desse. Casei com um homem que não viveu.”.

Read more

Ana Karênina

annakarenina

Então, começando 2013. Não foi o primeiro livro que eu li, mas é o primeiro que vai aparecer aqui.

~~//~~

 O livro é bem mais que esse resumo aí, mas como eu não vou escrever um resumo mesmo, vai esse. Na internet se encontram resenhas e posts ótimos sobre o livro. Eu adorei,  é um livraço mesmo, mas né, nada do que eu diga vai acrescentar, aí fica só o registro mesmo.

Também não vou colocar os dados, porque tem inúmeras versões dele e eu li uma versão em português
de Portugal, que descobri depois que a tradução dele foi plagiada no Brasil, que cousa.

 –

Ana Karênina – Liev Tolstói

Uma das melhores obras de Tolstói, o romance Ana Karênina narra a história do amor difícil e controvertido vivido pela protagonista Ana na Rússia czarista. Ela é uma mulher casada que vai atrás de seu amante Vronski mas, arrebatada por uma paixão proibida, resvala cada vez mais para um abismo de mentiras e destruição. Tolstói questiona o significado da vida e da justiça social tendo como pano de fundo as crises familiares. É o maior romance do adultério na literatura universal.

Crónica do Pássaro de Corda

cronicapassarocordaCrónica do Pássaro de Corda – de Haruki Murakami
Esse livro não foi publicado no Brasil. E (pelo menos até 2012) não tinha saído em ebook. Então uma amiga querida ia pra Portugal e eu fiz o que não faço nunca: pedi pra ela trazer pra mim. O que, lógico, foi um decabeceamento, porque o livro é um tijolão.
Ele veio, eu li, devorei, na verdade, e ainda por cima digitalizei. Adorei, gostava eu muito do Murakami. (Não que eu não goste, mas não ando numa fase propícia)
Sinopse:
A obra-prima do maior escritor de culto da actualidade
Read more

Cada Siete Olas

cadasieteolasCada siete olas – Daniel Glattauer

Esse livro eu li em espanhol mesmo, pois tinha lido o antecessor, @amor e queria muito saber o que aconteceria, mas não tinha ebook dele ainda em português. Acho que gostei, mas não lembro muita coisa (escrevo agora em 2014), mas é uma leitura levinha.

Nunca habíamos estado tan cerca y al mismo tiempo tan lejos

1) ¿Ya conoces a Emmi Rothner y a Leo Leike? Entonces es que has leído Contra el viento del norte, la inusual historia de amor en que dos personas que jamás se han visto se enamoran perdidamente por e-mail.

Read more

@mor

@mor – Daniel Glattauer

@mor-1Sinopse

Num e-mail enviado por engano, começa um relacionamento virtual que testa as convicções de Leo Leike e Emmi Rothner. Ele, ainda digerindo o fracasso de seu último relacionamento, responde de forma espirituosa a duas mensagens enviadas por engano por ela, que, inicialmente, só queria cancelar uma assinatura de revista. Depois, Emmi inclui Leo por engano entre os destinatários de um e-mail de boas festas. Na terceira troca de e-mails, o mal-entendido dá lugar à atração mútua, reforçada pelo fato de um nunca ter visto o outro. Nada como a curiosidade instigada por frases bem encadeadas chegando a intervalos regulares numa caixa postal eletrônica para que os dois se esqueçam dos possíveis impedimentos. A cada dia, Leo e Emmi se sentem mais impelidos a marcarem um encontro. Após trocas contínuas de mensagens, está claro para ambos que o marido dela e as feridas emocionais dele não serão obstáculos para que marquem um encontro. O único obstáculo real é a insegurança de ambos quanto à transformação da fantasia em realidade. A expectativa é uma faca de dois gumes e a realidade pode não estar à altura.

ISBN: 9788581050690
Read more

A Distância Entre Nós

distanciaentrenosA distância entre nós, de Thirty Umrigar

Eu adorei esse livro, adorei. Apesar de ser um livro triste, entrou pra lista dos meus livros preferidos. ´E muito absorvente, uma história bem bonita.

BOMBAIM, ÍNDIA. Duas mulheres. Duas vidas. Dois destinos que poderiam ser um só. Sera e Bhima estão indiscutivelmente ligadas, seja pelo silêncio ou pela cumplicidade. Mas ao mesmo tempo estão distantes, separadas por uma fronteira intransponível. Como se o fio que as une não fosse forte o suficiente para agüentar uma descarga elétrica, força que parece definir a sorte e a tragédia da patroa e da empregada. Duas vidas marcadas pela decepção, enganadas pela traição, sujeitas a uma sociedade cruel cuja voz berra e marca a fogo a existência dessas mulheres. A Distância Entre Nós é um romance avassalador, envolvente, intenso. Você não conseguirá parar de lê-lo, e não será o mesmo quando alcançar a última pagina. Acredite.

 

Read more

Pequena Abelha

Esse livro eu comecei a ler e estava gostando muito, muito. Um história inusitada, uma trama diferente, bem contada. Mas em um certo ponto parece que o autor perdeu a mão, e foi ficando meio inverossímil demais, exigindo muita suspensão da minha descrença. Aí comecei a achar meio chato. A história, apesar disso é boa, prende a atenção, é tranquilo de ler, flui. Mas não gostei muito, do meio para o final achei fraco. Eu esperava bem mais pelo tanto de resenha que li achando sensacional.

=====

PEQUENA ABELHA
Formato: Livro
Autor: CLEAVE, CHRIS
Tradutor: NEWLANDS, MARIA LUIZA
Editora: INTRINSECA
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 859807893x
ISBN-13:
Idioma: português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 23 x 16 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2010
Número de páginas: 272

 

Este livro apresenta a história de duas mulheres cujas vidas se chocam num dia fatídico. Uma delas precisa tomar uma decisão terrível. Dois anos mais tarde, elas se reencontram. E tudo começa.

A Casa de Papel

Achei que eu ia gostar mais desse livro. Eu gostei, mas não foi um livro que me arrebatou. É muito interessante, a premissa, a história e o inusitado amor pelo livro que os personagens mostram. E é um livro fininho, que também se lê numa sentada. Vale a leitura, até porque é um livro diferente, uma história bem diferente e bem contada. Pra mim faltou alguma coisa, talvez porque eu tenha lido nuns dias em que estava bem deprimida.

CASA DE PAPEL, A
Formato: Livro
Autor: DOMINGUEZ, CARLOS MARIA
Editora: FRANCIS-
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 8589362655
ISBN-13: 9788589362658
Idioma: português

Read more

Frango com Ameixas

Esse livro eu li numa sentada, dentro da livraria mesmo. Muito legal, eu gosto da pegada da Marjane Sartrapi, e adoro o traço dela, os desenhos são muito bonitos, muito interessantes… E a história também é bem original, inusitada, surpreendente. Gostei muito.

FRANGO COM AMEIXAS
Formato: Livro
Autor: SATRAPI, MARJANE
Tradutor: WERNECK, PAULO
Editora: COMPANHIA DAS LETRAS
Assunto: HQS/COMICS/
QUADRINHOS/GRAPHIC NOVEL
ISBN: 8535912177
ISBN-13: 9788535912173
Idioma: português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 24,5 x 16,5 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2008
Número de páginas: 88 Read more

Por Favor Cuide da Mamãe

Eu nem sei como cheguei nesse livro, mas deve ter sido através dos blogs de livro que eu sigo. Eu comprei o ebook e ficou um tempo lá me esperando. Depois uma amiga querida leu e gostou, aí foi o impulso pra eu começar a ler também.  Depois eu acabei comprando o livro físico mesmo, pra emprestar também, porque é desses livros que eu queria que todo mundo que eu conheço lesse. Amei, achei maravilhoso, lindo, poético, delicado, suave, parece uma pintura de sumiê. Muito emocionante, eu chorei demais lendo. Mexeu comigo num nível bem profundo, fiquei pensando muito na minha mãe. Recomendo, é um livro bem escrito, que toca a alma. É triste sem ser piegas e me surpreendeu, eu esperava algo mais moralista, mais  raso mesmo, e não é. Tem muita resenha boa dele por aí, ainda mais por se tratar de lançamento.

 

POR FAVOR, CUIDE DA MAMÃE

Read more

O Filho Eterno

Eu não tenho muito hábito de literatura brasileira, nunca tive. Dos novos autores então, acho que não li quase nada. E nem estava no meu horizonte, devido aos mil livros que me esperam, devido ao meu trato comigo mesma, que  eu leria um pouco dos “consagrados”, das listas. Mas aí ontem quase por acaso me deparei com esse livro O Filho Eterno. E já não me lembro mais o pensamento que me fez pegar o livro e começar a ler, ou a urgência que eu tive de ler aquele livro naquele minuto. Sei que foi assim e eu embarquei. Daí que não parei mais, li de um fôlego só.

Achei muito bom, delicado, apesar de cru, intenso. Foi muito interessante acompanhar esse pai nas reflexões sobre o filho com síndrome de down e suas reações à isso, e a reorganização de uma parte da própria vida dele em relação ao fato. Gostei muito do livro, bom de ler, pequeno, num instante se lê tudo. Eu só conhecia o autor de nome e mesmo assim bem vagamente, mas foi uma boa descoberta. Não vou dizer que quero ler outras coisas dele, porque tenho livros demais me esperando, mas em algum outro momento mais distante, pode ser.

=====
FILHO ETERNO, O
Autor: CRISTOVÃO TEZZA
Editora: RECORD
Assunto: LITERATURA BRASILEIRA
ISBN: 8501091200
ISBN-13: 9788501091208

Read more

Sonhei Que A Neve Fervia

Eu nem sei muito bem o que dizer ainda desse livro, além de que ele é lindo. Eu devorei, mesmo,  não conseguia parar de ler. E acho que a vontade de continuar a ler era tanta que acabei ficando meio doente ontem e nem fui trabalhar. Algo me diz q foi artimanha do meu corpo pra me obrigar a ficar lendo.

Eu acompanho o blog da Fal, autora do livro,  há muito tempo, sempre gostei muito, lembro quando o marido dela morreu, e dos lindos posts que ela escreveu depois e nem posso imaginar a dor que deve ser ficar sem o seu grande amor. E que amor lindo, que história bonita.

Bom, é um livro lindo, realmente uma belíssima carta de amor.

E acho que “gênero literário” que eu mais gosto é esse, Cartas de Amor.

SONHEI QUE A NEVE FERVIA
Autor: Fal Azevedo
ISBN:978-85-325-2659-5
Páginas:384

Read more

Dia 30

guerraepaz_proj001

Dia 30 — Um livro que você ainda não leu mas quer ler

Guerra e Paz

Eu quero muito ler esse livro. Ainda mais que ganhei a edição nova, traduzida direto do russo de natal. Talvez eu comece esse ano ainda, vejamos. Mas é um senhor projeto, porque são mais de 2500 páginas. Tenho no e-reader também, pena que não é essa tradução.

Read more

Dia 29

Dia 29 — Um livro que alguém leu pra você

Barrabas, Pär Lagerkvitz . Lá nos idos dos anos 90, um namorado leu esse livro pra mim. Eu nunca tinha ouvido falar desse autor, e gostei muito do livro. O livro em questão acabou quedandose comigo.
Pelo jeito não tem até hoje tradução em português, mas não investiguei a fundo ainda.

BARRABAS
Formato: Livro
Autor: LAGERKVIST, PAR
Editora: ENCUENTRO
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA
ISBN: 8474908736
ISBN-13: 9788474908732
Idioma: espanhol
Encadernação: Brochura
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2007
Número de páginas: 118
Barrabás, símbolo do homem moderno

 

=====

(Atenção: a sinopse tem spoiler)

Read more

Dia 28

100-anos

Dia 28 — Um livro que você pode citar de cor

Cem Anos de Solidão

Eu li esse livro nos anos 90. Ou final dos 80, não lembro direito. Depois li de novo. E de novo. Aí eu digitalizei ele todinho. E algum tempo depois, eu fiz a correção dele todo, e li de novo, porque é um livro maravilhoso né? Sem explicação de tão bom. Emocionalmente eu sou mais ligada ao Do Amor e Outros Demônios, tenho mais apego à ele e por vários anos achei que ele era melhor. Mas Cem Anos é imbatível.

CEM ANOS DE SOLIDÃO

Read more

Dia 27

Dcoleraia 27 — A história de amor favorita

O Amor Nos Tempos do  Cólera

(e também Una Pena em Observación)

Não é fácil responder a essa pergunta, são tantas histórias de amor tão boas. Mas por ora fico com essas duas, pra não deixar passar em branco esse dia.

AMOR NOS TEMPOS DO COLERA, O

Formato: Livro
Autor: GARCIA MARQUEZ, GABRIEL
Editora: RECORD
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – LATINO-AMERICANA
ISBN: 850102872x
ISBN-13: 9788501028723
Idioma: português
Número de páginas: 429 Read more

Dia 25

Dia 25 — Um livro que você odiava mas agora ama

meninaqueroubava

Não consigo lembrar de nenhum. Acho que não aconteceu. Um que eu comecei a ler várias vezes e agarrei, depois li todo e acabei gostando muito foi A Menina que Roubava Livros. Mas não odiei o livro, só não tinha engrenado mesmo.

Dia 24

brumas

Dia 24 — Sua série de livros favorita

As Brumas de Avalon

Taí. Mais uma da série eu não li muito. Mas a verdade é que eu não li muitas séries de livros não. Não me lembro, pelo menos…

Das poucas que lembrei, a que eu mais gosto é essa, As Brumas de Avalon.

=====

Read more

Dia 22

Dom-Casmurro_Machado-de-AssisDia 22 — Livro favorito você teve que ler para a escola

Dom Casmurro

Esse livro é genial e eu adorei desde a primeira leitura, mesmo sendo para a escola. Eu não canso de reler, é uma obra prima realmente. Amei e amo até hoje. a primeira vez que eu li foi essa edição da Ática mesmo com essa capa aí.

DOM CASMURRO

Formato: Livro
Coleção: L&PM POCKET
Autor: MACHADO DE ASSIS
Assunto: LITERATURA BRASILEIRA – ROMANCES
ISBN: 8525406791
ISBN-13: 9788525406798
Idioma: português
Encadernação: Brochura
Número de páginas: 246

Read more

Dia 21

Dia 21 — O melhor livro que você leu este ano (eu li em espanhol)

Paula  - Isabel Allende

Paula – Isabel Allende

Paula – Isabel Allende:

Cualquier libro de Isabel Allende es un acontecimiento. Paula lo es especialmente porque se trata del más conmovedor, personal e íntimo de todos los libros que ha publicado hasta la fecha. Cuando la gran autora chilena se encontraba en España con ocasión de la presentación de El plan infinito, su hija Paula entró en estado de coma. Junto al lecho de Paula, mientras seguía con angustia la evolución de su enfermedad, Isabel Allende comenzó a redactar en un cuaderno la historia de su familia y de sí misma con el propósito de regalársela a su hija una vez superara el dramático trance. Sin embargo, éste se prolongó durante meses y los apuntes de la autora acabaron convirtiéndose en un libro apasionante y revelador.
  Isabel Allende ejerce aquí su prodigioso talento narrativo para recuperar y asumir sus propias vivencias como mujer y como escritora, así como las de su familia y las de la historia reciente de su país.
  Autorretrato de insólita emotividad al tiempo que exquisita recreación de la sensibilidad de las mujeres de nuestra época, Paula perdura en el ánimo del lector con la intensidad de una experiencia indeleble.

Paula

Dia 20

Marina - Carlos L. ZafónDia 20 — O último livro que você leu

Marina, Carlos Ruiz Zafón. Que eu li todo. Lendo ainda tem alguns.

Marina (novela)

Marina es la cuarta novela y última obra juvenil del escritor español Carlos Ruiz Zafón. Fue publicada en 1999 por editorial Edebé y reeditada en febrero de 2007, llevando un total de trece ediciones. Ha vendido más de 165 000 ejemplares. De las obras de Carlos Ruiz Zafón, Marina es posiblemente la más indefinible e imposible de categorizar, y quizá la más personal de todas ellas.

Read more

Dia 18

livro-ontem-noite-era-sexta-feira-roberto-drummondDia 18 — Um livro que ninguém esperaria que você gostasse


Ontem a noite era sexta feira.

 Eu não sei se existe isso, de alguém não esperar que eu goste de um livro, acho isso meio surreal. Como assim? E também porque nem converso tanto assim de livros com os outros e porque leio de tudo um pouco, ou quase de tudo, pelo menos dentro da literatura. Mas eu me lembro de mais de uma vez ter dito que gostei deste livro e ter recebido olhares surpresos. Não sei dizer porque.

Não achei uma resenha que preste e não vou resenhar, porque não sei fazer isso direito e porque tem muitos e muitos anos que eu li.

Read more

Dia 16

a_insustentavel_leveza_do_ser

Dia 16 — O livro favorito que virou filme

A Insustentável Leveza do Ser

Eu gosto muito dese livro. Eu li na adolescência, já no fim da adolescência. E gostei muito, muito, adorei, está para sempre nos meus favoritos.  Foi um livro que me marcou demais, daquele jeito que praticamente só na adolescência acontece. Foi o tipo de leitura lida e vivida, vivida na pele, na alma. Em que eu era mesmo os personagens. E como eu me identifico muito com os personagens do Kundera, ficou meio tatuada em mim a vivência desse livro. Daí veio o filme, que eu assisti com avidez, mais de uma vez. E adorei o filme também, adorei muito, acho que é um lindo filme, muito bem feito. Claro que é diferente, mas né, não é livro, é filme. Mesmo assim achei que fez jus ao livro. Read more

Dia 15

Dia 15 — O livro favorito dos feriados e folgas

Marina, Carlos Ruiz Zafónpla-marina

Não consegui pensar nenhum livro específico nessa categoria. Mas ontem terminei um livro que talvez se encaixe nessa categoria. Marina, de Carlos Ruiz Zafón. Porque é uma história bem juvenil, uma trama rocambolesca demais para que seja totalmente confortável. Mas é um livro bonito, gostoso e fácil de se ler, muito fácil, lê-se numa sentada, praticamente. E o autor é realmente muito bom em descrições. Eu, que não sou uma pessoa boa de visualizações, consegui imaginar e praticamente ver tudo que ele ia descrevendo. Mas o fato do livro ser assim, meio fraquinho não me despertou vontade de ler outras cosias do mesmo autor. Talvez em algum período de férias, ou de querer algo que esvazie a cabeça.

=====
Marina

Read more

Dia 12

1984

Dia 12 — O livro favorito de ficção científica

1984

Não sei muito o que dizer deste livro, a não ser que gostei. Eu ia dizer que não li muito de ficção científica, o que é verdade, mas putz, a real é que a não ser Barbara Cartland eu realmente não li muito de mais nada.

Mas achei justo colocar esse livro aqui, porque foi um livro que eu gostei muito, apesar de ter lido há muitos e muitos anos, mais de vinte, e não me lembrar dele todo.
1984
Formato: Livro
Autor: ORWELL, GEORGE
Editora: IBEP NACIONAL-
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 8504006115
ISBN-13: 9788504006117
Idioma: português
Encadernação: Brochura Read more

Dia 11

velhomarDia 11 — O livro preferido com animais

O Velho e O Mar

Eu li muito poucos livros com animais. O Cachorrinho Samba vale? Fiquei pensando nesse dia um tempão, mas não consegui chegar a uma conclusão, simplesmente porque não li livros com animais. Eu li Marley e Eu, mas né, muito fraco não marcou e eu nem gostei.  Daí me lembrei deste livro que eu amei é bem, é com um senhor animal né? Puta história massa essa, viu?

O que eu tenho é esse dessa capa mesmo.

Read more

Dia 10

Dia 10 — O clássico preferido

Crime e Castigo

crime e castigoAcho que é esse. Esse livro eu li em prestações. A primeira vez que eu li não engrenou, não me lembro porque. A segunda eu fiquei muito impressionada e acabei largando. Inclusive foi nessa época qu e tive o sonho mais assustador da minha vida. E que me rendeu uma experiência inédita, a de ficar horas depois de acordada sem saber se o que eu tinha sonhado era real, tinha acontecido na verdade, fazia parte do meu passado, ou se era sonho. E tinha tudo a ver com o livro. Sei que por algumas horas eu achei que realmente tinha vivido o que sonhei. Depois devorei de uma vez. Acho que ele é o meu preferido, apesar de não saber o que é exatamente um clássico. Pensei em Cem Anos de Solidão, que eu inclusive gosto mais, mas acho que é muito novo pra ser considerado um clássico. Será?

Crime e Castigo é muito bom, é tudo que dizem dele por aí, e obviamente por isso é um clássico. Mas a verdade é que eu não li muitos clássicos. Pensei no Vermelho e o Negro também, que me lembro de ter gostado muito, mas como não me recordo mais da história, acho que não seria apropriado.

=====

CRIME E CASTIGO Read more

Dia 09

native-son-imdbDia 09 — O livro mais triste que você já leu

Filho Nativo – Richard Wright

Esse livro é a coisa mais triste, mais triste. Teve muitos momentos que eu achei que não ia aguentar a leitura, que era dilacerante demais pra mim. E ele ficou parado muito tempo, eu ia e voltava, porque era demais. É muito, muito triste, nem dá pra contar. Mas é um livro magistral, sensacional. Um relato da alma humana perfeito.

Interessante foi que, apesar de ser um livro indicado em várias listas dos cem melhores, constando como dos 30 melhores de algumas, eu não encontrei praticamente nenhum blog falando dele e pouquíssimos lugares na internet falando dele em português.

=====

Filho nativo – Richard Wright Read more

Dia 08

christineDia 08 — O livro mais assustador que você já leu

Christine

Nossa, acho que esse foi o único livro que me deu medo mesmo, de verdade. Medo de arrepiar e ficar sobressaltada. Já li alguns livros, muitos até, do Stephen King, e não fiquei assim em nenhum deles, só nesse mesmo, apavorada. E acho que não li mais muita cosia de suspense não.

Eu acho curioso eu ter querido ler esse livro, porque não gosto de carros não seria uma história que me atrairia, mas eu li, fiquei apavorada e adorei.

 Aqui na wikipedia tem uma página sobre ele que conta muito da história. Tem muito spoiler.

CHRISTINE

Read more

Dia 07

oguarani

Dia 07 — Um livro que você odiou mas teve que ler para a escola

Ainda preciso atualizar o dia 06, mas ontem foi caótico, não consegui vir aqui. Pelo menos postei, pra não sair da ordem.

Hoje é um dia que eu achei difícil: Dia 07 — Um livro que você odiou mas teve que ler para a escola.

Eu não me lembro de ter odiado livro nenhum que precisei ler pra escola. Mas também o tempo das leituras obrigatórias pra escola já está tão longe… E minha memória cada vez pior. Assim longinquamente, bem de leve, lembro de ter achado meio chato o Guarani, mas não odiei, não foi tanto assim. Tentei lembrar de algum outro desde que vi esse desafio pela primeira vez, mas nada me veio à memória. Então, vai esse mesmo. O que eu li tinha a capa igualzinha a essa aí. eu tinha um monte de livros desta coleção…

GUARANI, O

Read more

Dia 06

imortalidadeDia 06 — Um livro do seu autor favorito

Eu nunca sei qual livro do Kundera eu gosto mais. Apesar de que atualmente (um dia desses eu reli O Livro do Riso e do Esquecimento) eu ache que ele seja datado, é um autor pra se ler quando se é jovem, quando a busca do amor ainda é o centro da vida, e não só isso, mas me parece que as questões que ele coloca nos livros são questões que tocam aos mais jovens. Ou talvez eu esteja datada, sei lá… Mas a Imortalidade é um livro que eu gostei demais, amei na época que li. e ele continua sendo o meu autor favorito, pau a pau com Garcia Marquez e Cortázar. Mas escolho ele porque os livros dele tiveram uma marca emocional mais forte em mim. O que é curioso, porque Cortázar e Garcia Marques eu não acho datado, nem de longe.

A Imortalidade, Milan Kundera

Read more

Dia 05

 a-elegancia-do-ouriçoDia 05 — Um livro que lhe faz sorrir

A Elegância do Ouriço

 Não, não é um livro alegre, nem de longe. Mas é um livro que faz com que eu me sinta feliz, que faz com que eu me lembre quem acho que sou. Que faz com que eu me lembre que é possível ser elegante no meio do caos, da feiura, de tanto espinho. Que é possível não trair tanto a si mesmo. Que é possível que a arte seja a salvação mesmo, que a literatura tenha seu papel de redenção. E com esse livro  eu sempre lembro de algo que eu falo desde nova, que a vida vale a pena nem que seja pelo tanto de livro tão bom que tem ainda por ler, música boa por ouvir e filme bom por assistir.  Por isso é um livro que sempre que eu penso nele, eu não consigo evitar de sorrir.

=====
ELEGÂNCIA DO OURIÇO, A

Read more

Dia 04

eramos6Dia 04 — O primeiro livro que lhe fez chorar

Éramos Seis

Eu acho que foi, porra de livro triste do caramba, afe. Só tristeza na vida da mulher. E eu lembro muito da minha mãe, que tem o espírito bastante trágico, falando e falando e refalando de tanto sofrimento, de que filhos ingratos, nossa, me dá tristeza até hoje de pensar. É um livro altamente lacrimoso e triste até dizer que chega. Mas tenho que dizer que esse livro também formou meu caráter, o eterno mote dos filhos ingratos e da mãe altamente abnegada, mártir, sofredora, traída e largada era tema diário na minha casa, quando eu era criança. Eu li esse livro bem nova, bem nova. Mas fiquei sabendo de toda história ainda mais nova, e vai saber o efeito que teve realmente 😛

ERAMOS SEIS

Read more

Dia 03

minhavidameninDia 03 – O livro favorito da sua infância

Minha Vida de Menina, Helena Morley.

Eu não me lembro mais como chegou nas minhas mãos. Mas lembro de ter dez anos e ler tanto, mas tanto, que ele quase se desmanchou. Posso brincar e dizer que esse livro formou meu caráter, de tanto que eu li na infância e de tanto que eu gostava dele e me perdia na sua leitura. De como eu sabia pedaços de cor e salteados.  E até outro dia mesmo eu tinha ele. Acho que foi embora na leva de mais de 200 livros que doei quando me casei, na mudança.

Tinha muita capa mais bonita pra colocar, mas essa é quase igual à capa do que eu tinha, achei melhor.

Autor: MORLEY, HELENA (ALICE DAYRELL CALDEIRA BRANT)
Editora: COMPANHIA DAS LETRAS
Assunto: Read more

Dia 01

amor-outros-demoniosVou começar hoje, dia 1º/03/2012 o Meme 30 dias, trinta livros. Não sei se vou dar conta de responder na ordem dos dias, mas vou tentar, de qualquer modo o primeiro tópico é:

Qual é o seu livro preferido?

=====

Dia 01: Livro Preferido

 Do Amor e Outros Demônios, Gabriel Garcia Marquez

—–

É sem dúvida Do Amor e Outros Demônios, do Gabriel Garcia Marquez. Eu amo esse livro já li 4 vezes (ou mais), embora a última tenha já mais de 10, 11 anos, nem sei. Já dei os meus exemplares várias vezes, mas acabo comprando outro, porque é o preferido mesmo. Me lembro de ter lido ele todo na ida pra Belém de ônibus, em 1994, e lê-lo de novo na volta, e querer economizar cada palavra, cada linha de tanto que eu estava gostando. Li esse livro muitas vezes, emprestei outras tantas e dei uns 3 de presente. E continuo recomendando, acho um livro lindo.

===== Read more

A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata

 Terminei de ler agora esse livro, que coisa fofa! Adorei, ficou um gostinho de quero mais. Livro super delicado, escrito todo em forma de cartas, o que é uma cosia que eu adoro, eu amo cartas. Delicado, leve, delicioso de ler, foi uma surpesa e tanto. Valeu demais a leitura, esse foi um desses livros que me deixou feliz, feliz.

=====

A SOCIEDADE LITERARIA E A TORTA DE CASCA DE BATATA

Formato: Livro
Tradutor: CASTRO, LEA VIVEIROS DE
Editora: ROCCO
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 8532524109
ISBN-13: 9788532524102
Idioma: português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 21 x 14 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2009
Número de páginas: 304

=====

A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata
O título conta a história de Juliet Ashton, uma escritora em busca de um tema para seu próximo livro. Ela acaba encontrando-o na carta de um desconhecido de Guernsey, Dawsey Adams, que entra em contato com a jornalista para fazer uma consulta bibliográfica. Começa aí uma intensa troca de cartas a partir da qual é possível identificar o gosto literário de cada um e o impacto transformador que a guerra teve na vida de todos. As correspondências despertam o interesse de Juliet sobre a distante localidade e narram o envolvimento dos moradores no clube de leituras – a Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata –, além de servirem de ponto de partida para o próximo livro da escritora britânica.

O clube, criado antes de existir de fato, foi formado de improviso, como um álibi para proteger seus membros dos alemães. O que nenhum dos integrantes da Sociedade imaginava era que os encontros pudessem aproximar os vizinhos, trazer consolo e esperança e, principalmente, auxiliar a manter, na medida do possível, a mente sã. As reflexões e as discussões a respeito das obras os livraram dos pensamentos sobre as dificuldades que enfrentavam e ainda serviram para aproximar pessoas de classes e interesses tão díspares, de pescador a frenólogo, de dona de casa a enfermeira.

Instigada pela força dos depoimentos, a jornalista decide visitar Guernsey, onde a convivência com as pessoas que conheceu por cartas e a descoberta sobre as experiências dos ilhéus lhe dão uma nova perspectiva. A viagem proporciona à escritora mais do que material para seu livro. Guernsey oferece a chance de recomeçar após a Guerra, fazer amizades sinceras e encontrar o amor – em suas diversas formas. O que ela encontra por lá, e as relações que trava, mudam sua vida para sempre.

A autora Mary Ann Shaffer não sobreviveu para assistir ao sucesso da sua estreia literária – ela morreu em fevereiro de 2008, aos 73 anos. A sociedade literária e a torta de casca de batata recupera um mundo que se perdeu entre os escombros da guerra, feito de camaradagem e solidariedade, delicadeza e simpatia. Nele, a guerra – e a morte – é vencida por um batalhão de personagens igualmente sensíveis e sedutores, que conduzem os leitores pelas mãos, através de um narrativa, humana e marcadamente feminina, até o fim.

A Vida na Porta da Geladeira

Acabei de ler. Meio triste, é um livro legal, a ideia é diferente, mas achei meio forçado. Talvez faça sentido nos EUA, aqui não sei se teríamos um relacionamente entre mãe e filha assim, só por bilhetes, mas pode ser ingenuidade minha. Gostei, é um pouco emocionante, bonitinho, mas nada demais. Bem pequeno, dá pra ler em elguns minutos. É a história de uma mãe divorciada e sua filha de 15 anos. A mãe é médica  e trabalha muito, não tem tempo, as duas não se veem muito, e se comunicam por bilhetes deixados na porta da geladeira. O livro são os bilhetes trocados entre as duas.

======

VIDA NA PORTA DA GELADEIRA, A
Formato: Livro
Autor: KUIPERS, ALICE
Tradutor: NEVES, RODRIGO
Editora: WMF MARTINS FONTES
Assunto: INFANTO-JUVENIS
ISBN: 8578271548
ISBN-13: 9788578271541
Idioma: português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 13 x 18 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2009
Número de páginas: 240

=====

Se o seu mundo virasse de ponta-cabeça, você seria capaz de se apegar ao que realmente importa? ‘A vida na porta da geladeira’ é um retrato íntimo do relacionamento de uma médica que está sempre trabalhando muito com a filha adolescente durante um ano decisivo na vida das duas.

Carta de Una Desconocida

Acabei de ler esse livro. Não é exatamente um livro, é mais um conto, li de uma sentada, é curtinho. Lindo, lindo, mas triste, história daqueles amores imortais, terríveis, incondicionais e loucos que já não se veem mais. Eu gostei bastante, nunca tinha lido nada desse autor também, desse austríaco que morreu no Brasil. É totalmente coração sangrando,  totalmente amor dilacerante, mas eu adorei. Mesmo sabendo que na verdade o sentimento ali descrito nem é mesmo amor, é mais fanatismo, mais ilusão e necessidade de preencher a vida com sentido. Mas como fantasia e diversão, me encantou. Eu li o ebook em espanhol mesmo, porque tinha lido resenhas dele em alguns blogs de livros e queria ler. E não achei em português, parece que em português foi editado junto com o livro Medo. Tive vontade de ler outras coisas desse autor.

Agora quero ver o filme, parece que é um belo filme.

Aqui o link onde tem o livro para baixar ou ler on line: http://usuarios.multimania.es/liberbabelium/apdf/L001.pdf

 

Carta De Una Desconocida
de Stefan Zweig
Edição/reimpressão: 2002
Páginas: 68
Editor: EL ACANTILADO
ISBN: 9788495359476
Idioma: Espanhol
=====

SINOPSIS
Sólo quiero hablar contigo, decírtelo todo por primera vez. Tendrías que conocer toda mi vida, que siempre fue la tuya aunque nunca lo supiste. Pero sólo tú conocerás mi secreto, cuando esté muerta y ya no tengas que darme una respuesta; cuando esto que ahora me sacude con escalofríos sea de verdad el final. En el caso de que siguiera viviendo, rompería esta carta y continuaría en silencio, igual que siempre. Si sostienes esta carta en tus manos, sabrás que una muerta te está explicando aquí su vida, una vida que fue siempre la tuya desde la primera hasta la última hora.

O Último Voo do Flamingo

Terminei de ler esse livro agora. Grifei muita coisa, tem passagens fantásticas, expressões muito interessantes. E o autor tem um jeito muito próprio de escrever, diferente, que prende realmente. Adorei a linguagem, o jeito dele escrever, a forma de agrupar as palavras (é, nesse livro isso é importante). Mas confesso que estava gostando mais no começo, mas enfeitiçada eu estava pelas palavras, pelo jeito dele contar a história. A história, em si, eu já não gostei tanto, no meio me cansei e custei a terminar. Custei a querer voltar a ler para acabar, mas sempre que pegava, achava intrigante. Só que fiquei muito presa ao linguajar, às palavras, mais que na história em si, essa já não me marcou tanto. Valeu por um autor que eu não tinha lido, que é muito bem conceituado e que escreve desse jeito tão impressionante. Mas eu queria ter gostado mais da história. De toda forma é um livro muito bom.  Entusiasmada que estava na primeira metade do livro, até comprei outro ebook do autor, Jesusalém.  Mas não sei quando vou me animar a ler.

=====

 O ULTIMO VOO DO FLAMINGO

Formato: Livro
Autor: COUTO, MIA
Editora: COMPANHIA DAS LETRAS
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA
Especificações Tecnicas
ISBN: 8535906029
ISBN-13: 9788535906028
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 21 x 14 cm
Peso: 0,295 kg
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2005
Número de páginas: 232
=====

Mia Couto é um dos escritores africanos de maior destaque da atualidade. O último voo do flamingo, publicado originalmente em 2000, é seu quarto romance, e foi lançado quando Moçambique comemorava 25 anos de independência de Portugal.
Depois de um longo tempo de guerra civil, soldados das Nações Unidas estão em Moçambique para acompanhar o processo de paz. O romance narra estranhos acontecimentos de uma pequena vila imaginária, Tizangara, ao sul do país, onde militares da ONU começam a explodir subitamente.
O autor elabora uma crítica ácida aos semeadores da guerra e da miséria, mas também uma história em que poesia e esperança dependem da capacidade narrativa de contar a própria história com vozes africanas autênticas. Só elas sabem que o vôo do flamingo faz o sol voltar a brilhar depois de um período de trevas e opressão.

Paula

Esse é o primeiro livro que eu leio em espanhol. Eu já tinha começado outros dois, O Tempo entre Costuras e Crónica del pajaro que dá corda al mundo, mas não sei exatamente porque, a leitura de nenhum dos dois engrenou. Aí ontem também não sei porque comecei a ler Paula. Nossa, que livro lindo! Tá fluindo muito bem a leitura e eu estou amando. Que livro lindo, bem escrito, emocionante. Ajudou também o fato de que eu estou lendo em ebook e baixei um programa ótimo pra ler (depois de testar uns 10 ou mais), que tem muitos recursos, dicionário, é fácil sublinhar e tomar notas nele.

=====

Título Paula
Autor: Isabel Allende
Sello DEBOLSILLO
Fecha publicación 07/2009
Formato BOLSILLO
Páginas 432
Medidas 125 X 190 mm
ISBN 9788497593885
EAN 9788497593885
Idioma Español
Temática Novela
Colección CONTEMPORANEA

El libro más conmovedor, más personal y más íntimo de Isabel Allende.
Paula es el libro más conmovedor, más personal y más íntimo de Isabel Allende. Junto al lecho en que agonizaba su hija Paula, la gran narradora chilena escribió la historia de su familia y de sí misma con el propósito de regalársela a Paula cuando ésta superara el dramático trance. El resultado se convirtió en un autorretrato de insólita emotividad y en una exquisita recreación de la sensibilidad de las mujeres de nuestra época.

=====
Un autorretrato de insólita emotividad al tiempo que exquisita recreación de la sensibilidad de las mujeres de nuestra época.
Cualquier libro de Isabel Allende es un acontecimiento. Paula lo es especialmente porque se trata del más conmovedor, personal e íntimo de todos los libros que ha publicado hasta la fecha. Cuando la gran autora chilena se encontraba en España con ocasión de la presentación de El plan infinito, su hija Paula entró en estado de coma. Junto al lecho de Paula, mientras seguía con angustia la evolución de su enfermedad, Isabel Allende comenzó a redactar en un cuaderno la historia de su familia y de sí misma con el propósito de regalársela a su hija una vez superara el dramático trance. Sin embargo, éste se prolongó durante meses y los apuntes de la autora acabaron convirtiéndose en un libro apasionante y revelador. Isabel Allende ejerce aquí su prodigioso talento narrativo para recuperar y asumir sus propias vivencias como mujer y como escritora, así como las de su familia y las de la historia reciente de su país. Autorretrato de insólita emotividad al tiempo que exquisita recreación de la sensibilidad de las mujeres de nuestra época, Paula perdura en el ánimo del lector con la intensidad de una experiencia indeleble.

=====

Atualização. Eu achei que esse era o primeiro livro que eu lia todo em espanhol. Mas não é. Eu li dois de dieta quando vim da Argentina, os dois inteiros, e depois comecei El Tiempo entres costuras, que não engrenei, e Crónica del Pájaro Que da Cuerda Al Mundo, O Susurro da Mujer Ballena que li quase todo e não terminei porque perdi quase no fim. E já li poesia do Pablo Neruda, também. Minha memória anda péssima.

A Menina Que Roubava Livros

meninaqueroubavalivrosÉ a segunda ou terceira vez que estou tentando ler este livro, e agora está indo melhor, estou achando mais interessante. Talvez porque a primeira eu tenha tentado ler num celular mínimo, e eu nunca tinha lido ebook assim. Agora continuo com o ebook, mas em uma aparelho mais apropriado, está muito melhor. E estou gostando mais agora. Resolvi dar uma segunda chance, apesar dos duzentos mil livros que tenho aqui pra ler, porque foi uma pessoa muito querida que me disse que era bom.

~~~~~~

Atualização: Terminei ontem. Gostei, gostei muito, mas foi um livro que me causou muita, muita angústia, doeu ler esse livro, doeu. Nazismo e infância são cosias que causam muito sofrimento em mim. E eu vinha de uma carga grande de leitura sobre o tema. Sei que cada página me cortava o coração. eu já tinha começado a ler esse livro e achado chato, mas comecei a ler no primeiro smartphone que eu tive um Nokia E61 e nunca tinha lido um ebook.  Acho que ter lido assim me ajudou a achar chato demais. Mas agora, seguindo a sugestão de uma amiga, resolvi dar mais um a chance, depois de tanta leitura pesada e clássica estava precisando de algo fácil de ler, leve. Fácil de ler ele é bastante, mas leve nem um pouco. Eu fiquei triste, achei muito doloroso, mas gostei de ler.

Read more

O Coração das Trevas

coracaotrevas2

Não vou fazer o resumo aqui, tem muito resumo deste livro por aí e um outro da editora aí embaixo.

Mas esse livro me fez pensar mais uma vez que definitivamente eu não sou boa leitora. Eu já sabia disso, mas finjo que sou boa, tento ser, me engano que sou. Mas a verdade é que não sou. Não achei uma leitura legal de se fazer. Consigo reconhecer que é um grande livro, com uma narrativa poderosa, profunda e as vezes muito desconcertante e incômoda. Que é uma viagem mesmo ao coração das trevas. Mas é um livro áspero demais, cru demais e com testosterona demais. Eu gostei, fiquei envolvida pela leitura, mas achei incômoda. Não é um livro que eu gostaria de reler. Fico pensando se a tradução tem algo a ver com isso. Vou parar em uma livraria e dar uma olhada na outra tradução. Mas certamente não tem, certamente, a quem eu quero enganar? O problema foi que eu realmente não curti essa leitura, embora não tenha ficado agarrada nela, empacada, li quase de uma vez. Read more

Por Favor Não Matem a Cotovia

Acabei de ler esse livro. Lindo. Doce, enganosamente simples. Realmente um livro delicioso de se ler. O personagem Atticus é o pai exemplar, o tipo de pai que eu gostaria de ser se fosse homem. Adorei, e este livro também faz jus à fama de ser um dos melhores romances já escritos. Agora quero rever o filme.

=====

Edição: 1
Editora: Difel
ISBN:
Ano:
Páginas: 400
Tradutor: Fernando Ferreira Alves

=====
Sinopse – Por Favor Não Matem a Cotovia – Harper Lee
Durante os anos da Depressão, Atticus Finch, um advogado viúvo de Maycomb, uma pequena cidade do sul dos Estados Unidos, recebe a dura tarefa de defender um homem negro injustamente acusado de violar uma jovem branca. Através do olhar curioso e rebelde de uma criança, Harper Lee descreve-nos o dia-a-dia de uma comunidade conservadora onde o preconceito e o racismo caracterizam as relações humanas, revelando-nos, ao mesmo tempo, o processo de crescimento, aprendizagem e descoberta do mundo típicos da infância. Recentemente, alguns dos mais importantes livreiros norte-americanos atribuíram grande destaque ao livro, ao elegerem-no como o melhor romance do século XX.

=====

No Brasil esse Livro saiu com o título O Sol é Para Todos, e eu tenho ele também, nessa edição do Círculo do Livro,  mas estou lendo mais a versão ebook mesmo. E é essa portuguesa.

======

Harper Lee

O Sol É Para Todos.

Editora Círculo do Livro S.A.;

São Paulo / SP;

317 páginas.

A Noite

anoite1

“Nunca me esquecerei daquela noite, a primeira noite de campo, que fez minha vida uma noite longa e sete vezes aferrolhada. Nunca me esquecerei daquela fumaça.
Nunca me esquecerei dos rostos das crianças cujos corpos eu vi se transformarem em volutas sob um céu azul e mudo.
Nunca me esquecerei daquelas chamas que consumiram minha fé para sempre. Nunca me esquecerei daquele silêncio noturno que me privou por toda eternidade do desejo de viver.
Nunca me esquecerei daqueles momentos que assassinaram meu Deus, minha alma e meus sonhos, que se tornaram deserto.
Nunca me esquecerei daquilo, mesmo que eu seja condenado a viver tanto tempo quanto o próprio Deus. Nunca.”

Elie Wiesel,   A Noite. Read more

Livros que estão me esperando este ano

 

somany

Frase de Frank Zappa

Não sei se vou ler todos, se vou conseguir ou vou querer, mas são estes: (ainda escrevendo, porque tem outros que agora onde estou, não me lembro). Não vou ler nessa ordem, a ordem é só a que me lembrei assim de chofre. E nem sei se vão ser esses mesmo, porque meu modo de ler é totalmente caótico. Certamente eu vou querer reler alguns. (Lembrei agora pelo menos do Trem Noturno Para Lisboa, que quero reler por causa de uma conversa com uma amiga). São estes:

Read more

Ainda sobre O sol é Para Todos

solparatodosp

Ainda sobre esse livro, saiu essa matéria no Estadão. Acho impressionante porque tenho lido vários blogs portugueses e brasileiros falando sobre esse livro e todo mundo acha maravilhoso. Nessa matéria que reproduzo abaixo, ainda se diz que é um livro que todos deveriam ler antes de morrer.

Eu vou acabar de ler e depois assistir de novo ao filme que tenho aqui em casa, e que eu acho um filmaço. Não tenho conseguido  deslanchar na leitura, não por causa do livro, mas por causa da minha cabeça que anda mais dispersa do que nunca. Mas hoje vou ver se continuo, pra ver o que tem de tão bom nesse livro.

Read more

Amada

amadaAmada – Toni Morrison

Título original: BELOVED
Tradução: José Rubens Siqueira
Capa:warrakloureiro
Páginas: 396
Acabamento: Capa dura
Lançamento: 30/06/2011
ISBN: 9788535918939
Coleção Prêmio Nobel
Selo: Companhia das Letras

======

Um dos melhores livros que eu já li, um dos que mais me tocou. Tem uma narrativa diferente, não linear, e é um ahistória linda e bem contada, emocionante, em que se entra na cabeça dos personagens de uma maneira bem visceral, bem diferente, é um livro que a gente sente.

=====

Eleito em 2006 pelo New York Times o livro de ficção mais importante dos últimos 25 anos nos Estados Unidos, Amada é o mais conhecido romance de Toni Morrison. Ambientado em 1873, época em que o país começava a lidar com as feridas da escravidão recém-abolida, conta a história da ex-escrava Sethe, que após fugir de uma fazenda no Kentucky refugia-se em Cincinatti.
Lá, ela e a filha caçula se veem às voltas com o fantasma de outra filha de Sethe, morta cerca de dezoito anos antes. Suas aparições cedem com a chegada de Paul D, velho conhecido dos tempos de escravidão. Mas a inesperada visita de uma jovem misteriosa chamada Amada, única palavra gravada na lápide da filha morta, obriga Sethe a confrontar uma verdade terrível.
Numa prosa melódica que alterna diferentes registros e pontos de vista, manipulando com maestria os tempos da narrativa, a autora compõe um retrato lírico e cruel da condição do negro no fim do século XIX nos Estados Unidos.

~~~

Livro mais conhecido da escritora americana Toni Morrison, prêmio Nobel de Literatura de 1993, Amada ganhou o Pulitzer de 1988 e em 2006 foi eleito pelo New York Times a obra de ficção mais importante dos últimos 25 anos nos Estados Unidos. Em 1998 recebeu uma adaptação cinematográfica – Bem-amada -, com Oprah Winfrey no papel principal.
A história se passa nos anos posteriores ao fim da Guerra Civil, quando a escravidão havia sido abolida nos Estados Unidos. Sethe é uma ex-escrava que, após fugir com os filhos da fazenda em que era mantida cativa, foi refugiar-se na casa da sogra em Cincinatti. No caminho, ela dá à luz um bebê, a menina Denver, que vai acompanhá-la ao longo da história.
Amada tem uma estrutura sinuosa, não-linear: viaja do presente ao passado, alterna pontos de vista, sonda cada uma das facetas que compõem esta história sombria e complexa. Considerado um clássico contemporâneo, faz um retrato a um tempo lírico e cruel da condição do negro no fim do século XIX nos Estados Unidos.

“A versatilidade e a abrangência técnica e emocional de Toni Morrison não têm limites. Não há como duvidar de sua estatura como uma das personalidades mais proeminentes da literatura americana de todos os tempos. Amada é um livro arrepiante.”
– Margaret Atwood, The New York Times

~~

Retirado do site da Companhia das Letras

Memória Inventada


Editora: Ed. Record
ISBN 8501055832
Autor: Erica Jong
Gênero: Literatura Estrangeira
Seção: Romance
Acabamento: Brochura
Nº de Páginas:288

Sinopse
MEMÓRIA INVENTADA

(Inventing Memory) Erica Jong Tradução de Alves Calado “Um romance brilhante, sensível e muto bem documentado.” Magazine Littéraire “Momentos deliciosos de horror gótico. E bastante sexo.” Observer “Uma crônica viva e divertida.” Times Litterary Supplement Erica Jong, uma das escritoras contemporâneas de maior prestígio – e ainda um ícone da liberação feminina -, não criava um romance desde 1990. Nestes nove anos, escreveu ensaios e um livro de reflexão, Medo dos 50, até finalmente concluir o romance MEMÓRIA INVENTADA, um épico sobre um século de vida de uma família judia nos EUA através da história de quatro gerações de mulheres de um clã pouquíssimo convencional. A autora estará no Rio de Janeiro em abril, participando da Bienal Internacional do Livro. MEMÓRIA INVENTADA, romance de fortes matizes autobiográficos, é uma grande saga da mulher do século XX em sua busca da liberdade. Apesar de ser obra de ficção, é pleno de referências a eventos, personagens e locais que emprestam à narrativa um contexto histórico e que dão subsídios a um breve exercício de futurologia. A trama tem como base a história de Sarah Soilomon Levitsky, uma mulher que nasceu em 1888 e viveu 100 anos de grandes mudanças. Outras grandes mulheres da mesma família dão seguimento à luta por espaço dentro da comunidade judaica nova-iorquina. Erica mais uma vez explora sua verve completamente livre dos padrões sociais que fizeram com que ela chegasse a ser considerada, nos Estados Unidos, uma escritora pornô – e sua obra, uma mera transcrição de sua movimentada vida amorosa. Mas MEMÓRIA INVENTADA é mais uma prova de que a autora está muito além disso. É um romance criativo e inteligente, possivelmente o melhor de uma das melhores escritoras americanas da atualidade. Erica Jong nasceu e cresceu em um bairro rico de Nova York. Filha de pais que abandonaram as artes para se dedicar aos negócios, ela começou sua carreira como poeta, mas se consagrou com romances que se transformaram em grandes sucessos, como Medo de voar e Pára-quedas & beijos, também publicados pela Editora Record.

Liberdade

Título original: FREEDOM
Tradução: Sergio Flaksman
Capa: Elisa v. Randow
Páginas: 608
Formato: 16.00 x 23.00 cm
Peso: 0.92300 kg
Acabamento:Brochura
Lançamento: 18/05/2011
ISBN: 9788535918670
Selo: Companhia das Letras

=====

Liberdade, quarto romance do norte-americano Jonathan Franzen, foi um dos mais festejados lançamentos literários de 2010. Publicado nove anos após As correções (vencedor do National Book Award), o livro foi saudado como um painel amplo e profundo da sociedade americana contemporânea e um triunfo da prosa refinada que já fazia a fama do autor.
A história de Liberdade gira ao redor de um trio de protagonistas. Walter e Patty Berglund formam, junto com os filhos adolescentes Joey e Jessica, uma típica família norte-americana liberal de classe média. Richard Katz é um roqueiro descolado que tenta fugir da fama que tanto buscava no passado. Os três se conhecem no final dos anos 1970, na Universidade de Minnesota, e a partir daí suas vidas se entrelaçam numa complexa relação de amizade, paixão, lealdade e traições que culminará com uma série de conflitos decisivos na primeira década do novo milênio, época em que o conceito de liberdade parece tão onipresente quanto fugidio.
Como em As correções, Franzen mergulha numa tragédia familiar para dissecar, com incrível detalhe e personagens tão reconhecíveis quanto surpreendentes, a psique e os sonhos da classe média norte-americana, explorando temas como o choque entre as políticas liberais e conservadoras no contexto social e privado, os males da superpopulação e das ameaças ecológicas, a crise do politicamente correto e os dilemas afetivos de uma geração cada vez mais conectada, individualista e globalizada.
Aclamado pela crítica, Liberdade também foi um fenômeno de mídia. A apresentadora Oprah Winfrey o selecionou para o seu popular círculo do livro, o Oprah’s Book Club, e a revista Time estampou sua capa com o romance, algo que não acontecia desde o ano 2000, quando Stephen King figurou no mesmo espaço.

“O romance mais comovente de Franzen – um livro que se revela ao mesmo tempo uma envolvente biografia de uma família problemática e um retrato incisivo do nosso tempo.” – Michiko Kakutani, The New York Times

“Não é à toa que Liberdade menciona Guerra e Paz em todas as letras. Ele pede espaço na prateleira ao lado do tipo de livro que as grandes feras escreviam. Livros que eram chamados de importantes. Que eram chamados de os grandes.” – Benjamin Alsup, Esquire

“O livro do ano, e do século.” – The Guardian

“Assim como As correções, Liberdade é uma obra-prima da ficção americana. Liberdade é um livro ainda mais rico e profundo – menos reluzente na superfície, porém mais seguro em seu método. Como todos os grandes romances, Liberdade não conta apenas uma história cativante. Ele ilumina, pela profunda inteligência moral do autor, um mundo que julgávamos conhecer.” – Sam Tanenhaus, The New York Times Book Review

Complexo de Portnoy

Título original: PORTNOY’S COMPLAINT
Tradução: Paulo Henriques Britto
Capa: João Baptista da Costa Aguiar
Páginas: 264
Formato: 14.00 x 21.00 cm
Peso: 0.33000 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 10/12/2004
ISBN: 9788535905892
Selo: Companhia das Letras

=====
A narrativa de Alexander Portnoy, jovem advogado nova-iorquino, é uma longa confissão no divã do psicanalista. Como desde o início fica bem claro, Portnoy é dotado não apenas de uma inteligência privilegiada como também de uma capacidade ilimitada de encarar a si mesmo com realismo e ironia. Contudo, o narrador-protagonista é totalmente incapaz de se livrar da ligação paralisante com a mãe, identificada logo de saída como “o personagem mais inesquecível que conheci na minha vida”. Portnoy discorre alternadamente sobre o passado – a infância de filhinho da mamãe, a adolescência dedicada acima de tudo à prática da masturbação e a tentativas frustradas de perder a virgindade – e sua vida atual – o relacionamento conflituoso com a amante bela porém semi-analfabeta, a separação e uma viagem a Israel que termina com a descoberta de que ele está impotente.
Quando lançada em 1969, a história de Portnoy, narrada com uma verve extraordinária num tom que oscila entre o hilariante e o patético, foi um grande sucesso de vendas e de crítica: o livro alcançou o primeiro lugar nas principais listas de best-sellers dos Estados Unidos, e um crítico da revista Time comparou-o às obras de Henry Miller. Mais de três décadas depois, o lugar de O complexo de Portnoy está mais do que garantido, na obra de Philip Roth – hoje considerado um dos principais ficcionistas vivos do idioma – e na literatura norte-americana.

“Roth é o escritor mais corajoso dos Estados Unidos. Moralmente e politicamente corajoso. E Portnoy faz parte dessa coragem.” – Cynthia Ozick, Newsday

“Simplesmente uma das duas ou três obras de ficção mais engraçadas da literatura norte-americana.” – Chicago Sun-Times

“Comovente, e ao mesmo tempo hilariante e lascivo. Roth tem um talento vibrante. É um dos mímicos e fantasistas mais maravilhosos já produzidos pelo povo mais verbal da história da humanidade.” – Alfred Kazin, New York Review of Books

A Chave de Sarah

A CHAVE DE SARAH

Autor: ROSNAY, TATIANA DE
Tradutor: LEMOS, PAULO ANDRADE
Editora: SUMA DE LETRAS BRASI
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 8560280294
ISBN-13: 9788560280292
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 16 x 23 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2008
Número de páginas: 312

=====

Sinopse

Julia Jarmond é uma jornalista americana que vive em Paris há 25 anos e é casada com o arrogante e infiel Bertrand Tézac, com quem ela tem uma filha de onze anos. Julia escreve para uma revista americana, e seu editor pede que ela cubra o sexagésimo aniversário da grande concentração no Vélodrome d’Hiver – um estádio no qual dezenas de milhares de judeus ficaram presos antes de serem enviados para Auschwitz. Ao se aprofundar em sua investigação, Julia constata que o apartamento para o qual ela e o marido planejam se mudar pertenceu aos Starzynski, uma família judia imigrante que fora desapossada pelo governo francês da ocupação, e em seguida comprado pelos avós de Bertrand. Ela resolve descobrir o destino dos ocupantes anteriores. É revelada então a história de Sarah, a única sobrevivente dos Starzynski. Ao escrever sobre o passado da França, Tatiana de Rosnay oferece em ‘A Chave de Sarah’ um retrato da França sob a ocupação nazista, revelando tabus e negações que circundam este doloroso período da História francesa.

O Tempo Entre Costuras

O tempo entre costuras
María Duenas
Páginas: 480 páginas
ISBN: 9788576655435
Formato: 23 x 16 cm.
Encadernação: Tapa rústica
Selo: Planeta
Nº de Edição: 4
Publicação: Setembro 2010

Obra é uma mistura de Casablanca com A sombra do vento, de Carlos Ruiz Zafón

A escritora María Dueñas é um verdadeiro fenômeno. Quando ela lançou este maravilhoso O tempo entre costuras, em 2009, não esperava a repercussão que alcançou. Hoje, disputada pelas maiores editoras do mundo, María Dueñas é comparada a Carlos Ruiz Zafón por sua prosa hipnotizadora e a forma cheia de imaginação e delicadeza com que combina fatos e personagens reais com ficcionais.

A verdade é que depois que se conhece Sira Quiroga, a encantadora costureira que protagoniza esta aventura, é impossível esquecê–la. O cuidado de María Dueñas com as palavras faz o leitor ouvir a respiração daquela frágil e pobre trabalhadora que um dia se apaixona loucamente, parte de Madri para o romântico Marrocos, meses antes da Guerra Civil Espanhola (1936-1939), para ter sua inocência triturada pelos caminhos da vida. Até que se transforma uma vez mais para mergulhar, durante a Segunda Guerra Mundial, em um novo mundo, agora repleto de espiões, impostores e fugitivos.

Seria injusto classificar O tempo entre costuras. Mais correto seria dizer que se trata desses romances deliciosos nos quais cada página provoca uma sensação diferente no leitor. María Dueñas é dessas autoras que sabem realmente falar e tocar os leitores.

Marcas de Nascença

MARCAS DE NASCENÇA
Coleção: L&PM POCKET, V.929
Autor: HUSTON, NANCY
Tradutor: HEINEBERG, ILANA
Editora: L&PM EDITORES
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 8525421065
ISBN-13: 9788525421067
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 17,8 x 10,7 cm
Peso: 0,240 kg
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2011
Número de páginas: 320

Best-seller na França, vencedor do Prêmio Femina e finalista do Prêmio Goncourt

“Um adulto nada mais é do que uma criança que sofreu.” Essa é a principal idéia por trás de Marcas de Nascença, o 11º romance de Nancy Huston, autora canadense radicada na França. Partindo de uma idéia singela e genial, a escritora conta a história de uma família marcada pelo desenraizamento, pelo dilaceramento da guerra e pela busca de identidade. E o faz de uma maneira originalíssima: por meio do olhar infantil, inocente e perspicaz de quatro crianças, numa narrativa que viaja por vários pontos do planeta, começando na Califórnia do ano de 2004 e terminando na Alemanha que, entre 1944 e 1945, está em vias de perder a guerra. Do garoto californiano no início do século XXI à menina alemã dos anos 1940, pouco há em comum além de uma marca de nascença hereditária. Mas, à medida que a narração avança, fica claro que há muito mais a unir os membros de uma família além dos laços meramente sangüíneos…

Marcas de Nascença é uma obra polifônica não apenas por ter quatro narradores, mas pela multidão de assuntos abordados: a educação infantil, o fascínio da violência, o exílio, a força e os limites da memória, os legados familiares, a incomunicabilidade das experiências traumáticas, as conseqüências do silêncio e da vergonha.

Nancy Huston, com seus personagens cativantes e profundamente humanos, seu olhar agudo de observadora, sua noção penetrante do detalhe, sua sabedoria e seu conhecimento do mundo, faz a crônica dessa família de origem judaica parecer uma sinfonia de dor e de compreensão sobre toda a humanidade. Entre passado e presente, Velho e Novo Mundo, no entrecruzamento da História com as histórias individuais, a autora demonstra um domínio narrativo como poucos nomes da literatura universal.

Um livro atualíssimo, comovente, bem-humorado, perturbador, depois do qual o leitor não será mais o mesmo. Contra a barbárie eleva-se este desconcertante e reparador romance no qual, com amor e fúria, Nancy Huston faz uma ode à memória, à lealdade, à resistência e ao entendimento entre os homens.

Minha Querida Sputnik

MINHA QUERIDA SPUTNIK
Autor: MURAKAMI, HARUKI
Editora: OBJETIVA
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 8573024852
ISBN-13: 9788573024852
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2003
Número de páginas: 236

O escritor Haruki Murakami, aos 53 anos, é o nome da literatura japonesa mais importante desde Yukio Mishima. Após ter sido publicado no Japão, seu primeiro livro Norwegian Wood foi lançado em vários países e aclamado pela crítica e pelos leitores. Por sua obra The Wind-up Bird Chronicle (1997), já traduzida em 16 idiomas, ele recebeu o Yomiuri Literary Award, mesmo prêmio concedido a escritores como Mishima, Kenzaburo Oe e Kobo Abe.

Em MINHA QUERIDA SPUTNIK, Murakami nos apresenta um Japão urbano de bares de jazz, cafés, Jack Kerouac e Beatles, numa trama que combina com mestria romance de mistério e filosofia, em uma instigante história de amor que conduz o leitor a uma profunda reflexão sobre o desejo humano.

O livro, com mais de 600 mil exemplares já vendidos no Japão, conta a história de Sumire, uma jovem de 22 anos que se apaixona pela primeira vez. Uma paixão avassaladora que tem como alvo Miu, uma mulher casada e 17 anos mais velha. Mas, enquanto Miu é uma mulher glamourosa e bem-sucedida negociante de vinhos, Sumire é uma aspirante a escritora que se veste e se comporta como um personagem de Jack Kerouc mas que, em nome do desejo, é obrigada a dar outro rumo a sua trajetória.

Surpresa por afinal descobrir essa sua inclinação sexual, Sumire passará horas ao telefone com seu melhor amigo, “K”, falando sobre as grandes questões da vida. “K” — o narrador da história —, por sua vez, cultiva uma paixão não correspondida pela colega de faculdade. Sumire desaparece misteriosamente e, depois de receber um telefonema desesperado de Miu, de uma ensolarada ilha grega, pedindo-lhe ajuda, “K” descobre que alguma coisa muito estranha aconteceu. Somente ao voltar para sua casa no Japão é que ele, finalmente, conseguirá decifrar sua amada e também uma real compreensão da solidão humana.

Murakami conduz a trama de uma maneira aparentemente simples, mas que o leitor, a cada página, vai descobrindo uma narrativa sofisticada — que permite ao narrador se dirigir diretamente ao leitor para se apresentar e colocar em discussão questões existenciais e filosóficas. Um livro recheado de nuances, recursos de estilo e reversão de expectativa que permitem ao romance transformar-se, de uma simples história de amor, em uma história de mistério, com um desfecho surpreendente.

Daqui:
http://www.editoras.com/objetiva/485-2.htm

Um Teto Todo Seu

TETO TODO SEU, UM
Formato: Livro
Autor: WOOLF, VIRGINIA
Editora: NOVA FRONTEIRA-
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – TEORIA E CRÍTICA LITERÁRIA
ISBN: 8520916341
ISBN-13: 9788520916346
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2005
Número de páginas: 144

Celebrada como uma das mais importantes romancistas do século XX, Virginia Woolf mostra em ‘Um teto todo seu’ uma faceta de sua produção literária que cada vez mais vem sendo elogiada por seus estudiosos; a ensaística. Nele, a autora inglesa traça um brilhante painel da presença feminina na literatura – não como personagem, mas como escritora – ao longo do tempo. E chega à conclusão de que, se Shakespeare tivesse tido uma irmã tão brilhante e vocacionada quanto ele, ela certamente teria tido uma vida miserável e se matado ainda jovem, porque, às mulheres do século XVI, não era permitido outro papel senão o de trabalhadoras domésticas escravas ou animais de estimação. Em outras palavras, mulheres escritoras só começam a surgir a partir do momento em que lhes é dado o direito de ter uma renda pessoal e um teto todo seu. Escrito inicialmente como uma palestra proferida para uma platéia de jovens universitárias, ‘Um teto todo seu’ pode ser lido como uma versão teórica do mais popular romance de Virginia, ‘Orlando’. Não por acaso, as duas obras foram publicadas no mesmo ano, 1928. Em ambas fica clara a intenção feminista da argumentação da autora. O brilhantismo de Virginia, no entanto, vai além. Em vez de ceder à confortável tese da existência de uma “voz ou escrita feminina” na literatura, ela refuta esse tipo de opinião e apresenta a prosa despida de gênero como única solução para as mulheres ganharem respeitabilidade como escritoras. ‘Um teto todo seu’ presenteia o leitor com uma das mais saborosas características da prosa de Virginia Woolf – a ironia, presente, principalmente, ao comentar estudos tidos como científicos que apresentam a mulher como seres intelectualmente inferiores aos homens. Além do viés feminista da obra, o livro também oferece um amplo e meticulosamente estudado painel da literatura inglesa ao longo dos séculos, fornecendo uma série de nomes e instituições-chave para os apreciadores do tema. Na presente edição, o leitor encontrará um atrativo a mais – ao fim do livro, há um apêndice que lista e descreve em linhas breves personagens e lugares citados ao longo da obra.

A Casa dos Espíritos

A Casa dos Espíritos

Autor: ALLENDE, ISABEL
Tradutor: PEREIRA, CARLOS MARTINS
Editora: BERTRAND BRASIL
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – LATINO-AMERICANA
ISBN: 8528601668
ISBN-13: 9788528601664
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 23 x 16 cm
Peso: 0,618 kg
Edição: 34ª
Ano de Lançamento: 2005
Número de páginas: 448

=====

Sinopse

A casa dos espíritos’ conta a saga da turbulenta e numerosa família Trueba, do Chile, com o seu patriarca angustiado e suas mulheres clarividentes. Trata-se de uma narrativa que se alimenta de si mesma e parece tender ao infinito. É no seu desfecho que se alcança o efeito trágico da obra cujo limite não é o esgotamento das narrativas, mas um golpe de Estado que metamorfoseia as narrativas em sangue nas sarjetas e as palavras em silêncio. Num panorama da história chilena que vai de 1905 a 1975, desfilam personagens como Esteban Trueba, latifundiário e senador; Clara, sua mulher clarividente e Alba, sua neta, jovem, socialista e, portanto adversária do patriarca e de seus cúmplices.

A Elegância do Ouriço

A ELEGÂNCIA DO OURIÇO

Formato: Livro
Autor: BARBERY, MURIEL
Tradutor: D’AGUIAR, ROSA FREIRE
Editora: COMPANHIA DAS LETRAS
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 8535911774
ISBN-13: 9788535911770
Idioma: Livro em português
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2008
Número de páginas: 352

À primeira vista, não se nota grande movimento no número 7 da Rue de Grenelle: o endereço é chique, e os moradores são gente rica e tradicional. Para ingressar no prédio e poder conhecer seus personagens, com suas manias e segredos, será preciso infiltrar um agente ou uma agente ou – por que não? – duas agentes. É justamente o que faz Muriel Barbery em A elegância do ouriço, seu segundo romance.
Para começar, dando voz a Renée, que parece ser a zeladora por excelência: baixota, ranzinza e sempre pronta a bater a porta na cara de alguém. Na verdade, uma observadora refinada, ora terna, ora ácida, e um personagem complexo, que apaga as pegadas para que ninguém adivinhe o que guarda na toca: um amor extremado às letras e às artes, sem as nódoas de classe e de esnobismo que mancham o perfil dos seus muitos patrões.
E ainda há Paloma, a caçula da família Josse. O pai é um figurão da política, a mãe dondoca tem doutorado em letras, a irmã mais velha jura que é filósofa, mas Paloma conhece bem demais o verso e o reverso da vida familiar para engolir a história oficial. Tanto que se impõe um desafio terrível: ou descobre algum sentido para a vida, ou comete suicídio (seguido de incêndio) no seu aniversário de treze anos. Enquanto a data não chega, mantém duas séries de anotações pessoais e filosóficas: os Pensamentos profundos e o Diário do movimento do mundo, crônicas de suas experiências íntimas e também da vida no prédio.
As vozes da garota e da zeladora, primeiro paralelas, depois entrelaçadas, vão desenhando uma espiral em que se misturam argumentos filosóficos, instantes de revelação estética, birras de classe e maldades adolescentes, poemas orientais e filmes blockbuster. As duas filósofas, Renée e Paloma, estão inteiramente entregues a esse ímpeto satírico e devastador, quando chega de mudança o bem-humorado Kakuro Ozu, senhor japonês com nome de cineasta que, sem alarde, saberá salvá-las tanto da mediocridade geral como dos próprios espinhos.

Um Dia

UM DIA

Autor: NICHOLLS, DAVID
Tradutor: CARINA, CLAUDIO
Editora: INTRINSECA
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 858057045x
ISBN-13: 9788580570458
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 23 x 16 cm
Peso: 0,575 kg
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2011
Número de páginas: 416

Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dexter e Emma levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia – 15 de julho.

Orgulho e Preconceito

Nunca tinha lido nada de Jane Austen, acho… Digo que acho, porque leio muito desde nova e é possível que eu já tenha lido algum, mas que me lembre não. Aí  como fui convidada para fazer parte de um clube d o livro e o escolhido foi esse,  vi a oportunidade para corrigir essa falha na minha educação 🙂

=====

Orgulho e Preconceito

Um dos nomes de maior prestígio da literatura inglesa, Jane Austen (1775-1817) começou a manifestar talento para as letras ainda na adolescência. Seus romances descrevem, com notável argúcia e sutil ironia, a sociedade rural inglesa de seu tempo, por meio de entrelaçamento de personagens e sentimentos da vida comum.

Orgulho e Preconceito (1813) é a envolvente história de Fitzwillian Darcy e Elizabeth Bennet, os quais, à primeira vista (aliás, Fisrt Impressions, “Primeiras impressões”, foi o título originalmente dado por Jane Austen a esta obra), não têm uma boa opinião um do outro, mas, no desenvolvimento do enredo, acabam descobrindo que estavam totalmente enganados.

Orgulho e Preconceito é a obra mais aclamada desta autora, não só no Reino Unido como em todo mundo, e tem sido frequentemente adaptada para o cinema, televisão e teatro, com grande sucesso de público e crítica.

Tradução: Roberto Leal Ferreira

Editora: Martin Claret
Autor: JANE AUSTEN
ISBN: 9788572326919
Origem: Nacional
Ano: 2009
Edição: 1
Número de páginas: 320
Acabamento: Brochura
Formato: Médio

O Jardim de Cimento

JARDIM DE CIMENTO, O

EDIÇAO DE BOLSO
Formato: Livro
Coleção: COMPANHIA DE BOLSO
Autor: MCEWAN, IAN
Tradutor: DAUSTER, JORIO
Editora: COMPANHIA DE BOLSO
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 8535915109
ISBN-13: 9788535915105
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 18 x 12,5 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2009
Número de páginas: 136

Após a morte dos pais, quatro crianças encerram-se no minúsculo mundo do lar, entregando-se a todo tipo de sensações e descobertas bizarras. Com o tempo, passam a mimetizar os papéis dos adultos ausentes, criando uma nova estrutura familiar que desaba quando a irmã mais velha leva um estranho ao núcleo fraterno.

Trecho do livro:

http://www.companhiadasletras.com.br/trechos/80119.pdf

O Segredo de Frida Kahlo

SEGREDO DE FRIDA KAHLO, O
Formato: Livro
Autor: HAGHENBECK, FRANCISCO
Editora: PLANETA DO BRASIL
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – LATINO-AMERICANA
Especificações Tecnicas
ISBN: 8576656078
ISBN-13: 9788576656074
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 23 x 16 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2011
Número de páginas: 272

Depois de sofrer um terrível acidente de bonde e morrer pela primeira vez, Frida encontra sua Madrinha, a Morte, com quem faz um acordo para voltar a viver, e deverá preparar todos os anos uma oferenda para lembrar seu pacto. A partir de então, Frida anota cada banquete de Dia dos Mortos num caderno de capa preta que guarda com todo zelo e que chama de ‘Livro da erva santa’. Enquanto o ritual se cumpre pontualmente, sua existência se desenvolve de modo impetuoso, cheia de arrebatamento e dor. Conhece o homem com quem compartilhará a vida – Diego Rivera – e que marcará o começo de sua segunda morte. Juntos irão saborear a traição e também a paixão pela arte. Frida ama e deseja com loucura, mas vive dias emprestados; seu corpo dolorido e destroçado jamais lhe permitiu esquecer que sua Madrinha arrancava-lhe a alma, pedaço por pedaço, e que o encontro final entre elas estava cada vez mais próximo.

Um amor exclusivo

TÍTULO: UM AMOR EXCLUSIVO
ISBN: 9788561501532
IDIOMA: Português
ENCADERNAÇÃO: Brochura
FORMATO: 15,5 x 22,5
PÁGINAS: 208
ANO DE EDIÇÃO: 2011
EDIÇÃO: 1ª
AUTOR: Johanna Adorjan
TRADUTOR: Marco Aurelio Schaumloeffel

Este livro é incomum já a partir das primeiras linhas:

No dia 13 de outubro de 1991, os meus avós cometeram suicídio. Era um domingo. Na verdade, esse não é o melhor dia da semana para se cometer suicídios. Aos domingos os parentes ligam, os conhecidos querem dar uma passada para ir juntos passear com os cachorros. Uma segunda-feira, por exemplo, me pareceria muito mais adequada. Pois bem, fazer o quê.

Vera tem 71 anos e goza de boa saúde; István tem 82 e sofre de uma doença terminal. Húngaros residentes na Dinamarca, estão casados há quase meio século e são incrivelmente bonitos e elegantes. Ambos suportaram os horrores do Holocausto e do regime comunista, mas não podem suportar a ideia de que a morte dele vai separá-los. Assim, naquele domingo de outubro de 1991, os dois cometem suicídio: morrem juntos na sua cama, de mãos dadas. E assim nasce um tabu de silêncio na chocada família que ficou para trás.

Dezesseis anos depois, a autora deste livro, neta do exótico casal, ignora a regra familiar de que “não falamos sobre esse assunto” e mergulha no passado proibido dos seus avós, aos quais mal chegou a conhecer, reconstruindo paulatinamente o último dia de vida deles. Enquanto procura solucionar o mistério em torno de suas trajetórias acidentadas, vai descobrindo como as experiências vividas por eles moldaram a sua família e fizeram da autora, Johanna Adorján, o que ela é hoje. Ao escrever sobre os avós, ela tenta reconciliar-se não só com a memória deles, mas também consigo mesma.

Muito mais que uma emocionante história de amor — amor “exclusivo” tanto no sentido de “único” quanto no sentido de “egoísta”, um amor que exclui todos os demais — esta pérola da moderna literatura alemã constitui uma jornada de autoconhecimento, empreendida com absoluto domínio da narrativa, num estilo impecavelmente claro.

Forte, pungente, engraçado e lírico sem sentimentalismo, Um amor exclusivo é um livro encantador, que estimula as emoções e a reflexão em igual medida, por resultar do encontro de uma inteligência altamente sofisticada com a mais profunda sensibilidade artística.

“Esta é uma história de amor intensa, complexa, otimista, apaixonada, dolorosa e muitas vezes cômica. É também uma história de busca por amor. E ainda a história de uma busca por uma história que é ao mesmo tempo pessoal e universal. Um passado que faz parte do presente.”

Lily Brett, escritora australiana, autora de Things could be worse

“Quando um suicídio ocorre, duas perguntas parecem inevitáveis: como e por quê? Um amor exclusivo responde a segunda por meio de especulação, como deve ser. No entanto, esta história sobre os avós da autora, cujas vidas foram tão repletas de grande pesar, mas também enriquecidas de alegria e elegância à moda antiga, soa absolutamente verdadeira. Um amor exclusivo é um livro de profundo impacto, lindamente escrito e traduzido. Sem ser sentimental e nem propenso a julgar, proporciona não apenas uma leitura envolvente, mas também uma boa razão para pensar e contemplar seriamente ao se terminar de ler. Ele oferece um prisma através do qual é possível examinar e talvez compreender um ato tão complexo, deixando de lado o sensacionalismo para poder enxergar a lógica e a profunda humanidade.”

Elizabeth Berg, escritora norte-americana, autora de The last time I saw you

“Uma história que é perturbadora em seu imediatismo, e que, por meio de uma sensibilidade intuitiva, capta uma verdade surpreendente… De maneira muito simples, sem páthos, sem artifícios, este relato pessoal está escrito com a infinita gentileza da tristeza que encontrou a paz.”

Le Monde (França)

Quarto

QUARTO
Autor: DONOGHUE, EMMA
Tradutor: RIBEIRO, VERA
Editora: VERUS EDITORA
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 8576861313
ISBN-13: 9788576861317
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 23 x 16 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2011
Número de páginas: 349

=====

Esse livro me emocionou muito , em algumas partes eu chorei de soluçar.

Sobre o livro e para ler trechos dele: http://www.record.com.br/quarto/

Para Jack, um esperto menino de 5 anos, o quarto é o único mundo que conhece. É onde ele nasceu e cresceu, e onde vive com sua mãe, enquanto eles aprendem, leem, comem, dormem e brincam. À noite, sua mãe o fecha em segurança no guarda-roupa, onde ele deve estar dormindo quando o velho Nick vem visitá-la. O quarto é a casa de Jack, mas, para sua mãe, é a prisão onde o velho Nick a mantém há sete anos. Com determinação, criatividade e um imenso amor maternal, a mãe criou ali uma vida para Jack. Mas ela sabe que isso não é suficiente, para nenhum dos dois. Então, ela elabora um ousado plano de fuga, que conta com a bravura de seu filho e com uma boa dose de sorte. O que ela não percebe, porém, é como está despreparada para fazer o plano funcionar.

=====

Aos cinco anos, o mundo do que pequeno Jack se resume a um pequeno quarto de 4 m por 4 m sem janelas. No pequeno que divide com Ma, sua querida mãe, existem apenas Cama, Armário, Mesa, Berço, Fogão, televisão e Banheira.
Para entreter o esperto menino, Ma desenvolve de maneira criativa brincadeiras, exercícios e procura ensinar-lhe o que Jack estudaria se pudesse ir à escola. O único momento em que se separam é quando o velho Nick, que seqüestrou Ma e a mantém cativa há sete anos, visita a jovem. Nessas horas, Jack fica estrategicamente preso no armário.
Apesar de lhe proporcionar um ambiente lúdico e saudável, Ma sabe que isso é muito pouco para o menino.  A curiosidade de Jack vai crescendo, assim como Com uma linguagem especial e de forma sensível, Emma Donoughue conta em QUARTO a vida nesse ambiente sufocante, através da ótica infantil de Jack.

A Próxima Grande Sensação

PROXIMA GRANDE SENSAÇAO, A
Formato: Livro
Autor: EDWARDS, JOHANNA
Editora: ESSENCIA
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – ROMANCES
ISBN: 8576654253
ISBN-13: 9788576654254
Idioma: Livro em português
Encadernação: Brochura
Dimensão: 23 x 16 cm
Edição: 1ª
Ano de Lançamento: 2009
Número de páginas: 320

 

====

Achei chato, não li todo, larguei no meio.

=====

Durante toda a vida, Kat Larson esperou por coisas – Ligações que nunca aconteceram, caras que não apareceram, convites que teriam se perdido no correio. Porém, mais do que tudo isso, sempre esperou ser magra. Aos 27 anos, ela achava que nunca poderia ser feliz, a menos que perdesse alguns quilos. Muitos quilos. Nem seu chefe, para quem a segunda-feira dava o tom da semana inteira e, por isso, marcava uma reunião toda segunda às 8 horas em ponto, era capaz de tirar tanto seu humor quanto uma balança. Depois de ter feito todo tipo de dieta, Kat decide adotar uma estratégia mais ousada – entrar para ‘From fat to fabulous’, um novo reality show em que seis mulheres, todas tamanho 46 ou mais, lutam contra as saliências (e, principalmente, umas contra as outras).

A Menina Que Brincava Com Fogo

Menina Que Brincava Com Fogo, A
Coleção: MILLENNIUM, V.2
Autor: LARSSON, STIEG
Tradutor: BRUCHARD, DOROTHEE DE
Editora: COMPANHIA DAS LETRAS
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – FICÇÃO POLICIAL
ISBN: 8535914226
ISBN-13: 9788535914221
Livro em português
Brochura – 23 x 16 cm – Peso 0,898 Kg 1ª Edição – 2009
608 pág.

Lisbeth parece uma garota frágil, mas é uma mulher determinada, ardilosa, perita tanto nas artimanhas da ciberpirataria quanto nas táticas do pugilismo. Mikael Blomkvist pode parecer apenas um jornalista em busca de um furo, mas no fundo é um investigador obstinado em desenterrar os crimes obscuros da sociedade sueca, sejam os cometidos por repórteres sensacionalistas, sejam os praticados por magistrados corruptos ou ainda aqueles perpetrados por lobos em pele de cordeiro. Um destes, o tutor de Lisbeth, foi morto a tiros. Na mesma noite, contudo, dois cordeiros também foram assassinados – um jornalista e uma criminologista que estavam prestes a denunciar uma rede de tráfico de mulheres. A arma usada nos crimes não só foi a mesma como nela foram encontradas as impressões digitais de Lisbeth. Procurada por triplo homicídio, a moça desaparece. Mikael sabe que ela apenas está esperando o momento certo para provar que não é culpada e fazer justiça a seu modo. Mas ele também sabe que precisa encontrá-la o mais rapidamente possível, pois mesmo uma jovem tão talentosa pode deparar-se com inimigos muito mais formidáveis, e que, se a polícia ou os bandidos a acharem primeiro, o resultado pode ser funesto, para ambos os lados.

Comecei a ler em 08/03/2011

Os Homens que não amavam as mulheres

Homens Que Nao Amavam As Mulheres, Os
Coleção: MILLENNIUM, V.1
Autor: LARSSON, STIEG
Tradutor: NEVES, PAULO
Editora: COMPANHIA DAS LETRAS
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA – FICÇÃO POLICIAL

ISBN: 8535913246

ISBN-13: 9788535913248
Livro em português
Brochura
– 23 x 16 cm 1ª Edição – 2008

‘Os homens que não amavam as mulheres’ é um enigma a portas fechadas – passa-se na vizinhança de uma ilha. Em 1966, Harriet Vanger, jovem herdeira de um império industrial, some sem deixar vestígios. No dia de seu desaparecimento, fechara-se o acesso à ilha onde ela e diversos membros de sua extensa família se encontravam. Desde então, a cada ano, Henrik Vanger, o velho patriarca do clã, recebe uma flor emoldurada – o mesmo presente que Harriet lhe dava, até desaparecer. Ou ser morta. Pois Henrik está convencido de que ela foi assassinada. E que um Vanger a matou.

Terminei hoje 08/03/2011. O livro faz parte de uma trilogia, que pode ser vista aqui . Já comecei o segundo volume.

Carta a D.

Cart a D.CARTA A D. – HISTORIA DE UM AMOR

Tradutor: AZZAN JR, CELSO
Autor: GORZ, ANDRE
Editora: COSAC NAIFY
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA-ROMANCES
Ficha Técnica
ISBN: 857503605X
ISBN-13: 9788575036051
Livro em português
Brochura – 13,5 x 20 cm 1ª Edição – 2008 – 112 pág.

Este é o último livro do filósofo francês André Gorz, escrito para homenagear sua mulher, Dorine, com quem partilhou a vida por quase sessenta anos. O casal cometeu suicidio em 22 de setembro de 2007; os corpos foram encontrados um ao lado do outro, e um cartaz, na porta de sua casa, pedindo que a polícia fosse avisada. Gorz, discípulo de Sartre e co-fundador do ‘Le Nouvel Observateur’, era um crítico radical da mercantilização das relações sociais, contrário à crença no trabalho assalariado, além de ser autor de vários livros sobre ecologia. Desde o início da década de 90 vivia em retiro com a mulher, que sofria, há anos, de uma doença degenerativa. Os dois viveram uma grande história de amor e companheirismo, após terem se conhecido em Lausanne, numa noite de neve, em outubro de 1947. Desde então, nunca mais se separaram.

Aqui você baixar as primeiras páginas do livro.Aqui você pode ler um pouco mais sobre ele.

Aqui tem uma página bonita sobre ele.

=====

Saiu na Imprensa:

Zero Hora / Data: 19/3/2008

Um amor para recordar

Carta a D. é uma elegia do filósofo André Gorz para a mulher com quem viveu 50 anos

Histórias de amor com algo de fatalidade estão sempre no limite incômodo entre a emoção e a hiperglicemia. É, portanto, surpreendente quando aparece um ensaio conciso, seco, honesto no limite do brutal e que é, antes de tudo, uma dilacerante carta de amor.

É o caso de Carta a D. (Annablume/Cosac Naify, 80 páginas), um relato do filósofo francês André Gorz escrito para sua esposa, a inglesa Dorine Keir, já no fim da vida do casal, ambos intelectuais militantes de esquerda.

Pouco conhecido no Brasil, Gorz (austríaco de nascimento cujo nome original era Gerhard Hirsch) foi um dos grandes pensadores europeus de esquerda no século 20. Amigo de Jean-Paul Sartre e de Simone de Beauvoir, foi um dos fundadores da revista Le Nouvel Observateur e diretor da publicação Les Temps Modernes, fundada por Sartre em 1944. Publicou dezenas de livros sobre a questão social e as relações de trabalho no capitalismo e foi um pioneiro da causa ambiental.

Carta a D., best-seller imediato na França em 2005, foi sua última obra. O livro é, ao mesmo tempo, uma reflexão lúcida e descarnada sobre o valor do amor e um balanço final da vida de seu autor, o que inclui, forçosamente e em primeiro lugar, o casamento de mais de meio século que teve com a inglesa Dorine. É ela a D. a quem a “carta” se dirige, em um texto no qual o racional ex-marxista reconhece que sua formação intelectual muitas vezes impediu-o de assumir uma postura mais emocional ao analisar os sentimentos transbordantes que nutria pela esposa.

D. não foi apenas a mulher com quem Gorz passou a vida, foi aquela com quem ele escolheu terminá-la. Em setembro do ano passado, o casal, então já com mais de 80 anos, se suicidou. Ela sofria de uma grave doença degenerativa provocada por uma substância de contraste para Raio X que não foi eliminada pelo organismo. Ao testemunhar os anos de batalha da mulher com a dor, Gorz já sinalizava na Carta a D. a atitude que o casal tomaria: “Nós desejaríamos não sobreviver um à morte do outro. Dissemo-nos sempre, por impossível que seja, que, se tivéssemos uma segunda vida, iríamos querer passá-la juntos”.

A Carta a D. de André Gorz é um testemunho que vem se juntar a um tipo peculiar recente de livros de memórias e depoimentos. Textos que buscam, por meio de narrativas de uma qualidade literária mais trabalhada, fazer uma arqueologia dos afetos revirando escombros da memória. Uma linhagem que remonta ao best-seller de 2005 O Ano do Pensamento Mágico, de Joan Didion, publicado em 2006. Textos que, como Carta a D., em vez de simplesmente narrar suas memórias, refletem sobre o próprio processo que as cristalizou.

Minúsculos Assassinatos e Alguns Copos de Leite

MINÚSCULOS ASSASSINATOS E ALGUNS COPOS DE LEITE
Autor: Fal Azevedo
ISBN:9788532523556
Páginas:204
Formato : 14×21

Sinopse do Livro

“Tenho 44 anos e sei que isso não é felicidade.

Mas sei também que não deixa de ser.”

Boitempo II, livro de poemas memorialísticos de Carlos Drummond de Andrade, traz o seguinte subtítulo: “esquecer para lembrar”. Parafraseando e contradizendo o “poeta maior”, a pintora quarentona Alma passa em revisão sua biografia, num ritual pessoal de “lembrar para esquecer” – um acerto de contas com o passado na tentativa de escrever felicidade em seu futuro, algo mais intenso do que “sigo vivendo”. Alma é a protagonista de Minúsculos assassinatos e alguns copos de leite, primeiro e surpreendente romance da paulistana Fal Azevedo.

A autora constrói, no livro, a narrativa de maneira não-linear, alternando discursos diferentes, momentos distantes e vozes distintas. Tais vozes interagem indiretamente com Alma, através de cartas, postais e e-mails, e confundem-se com a própria protagonista e narradora – qual um diálogo interno de alguém em auto-análise.

O nome da personagem, aliás, é o sopro de uma humanidade marcada por conflitos, diferenças, feridas. Alma desenrola, no presente, em sua casinha, na estância balneária de Bertioga, em São Paulo – em meio aos vários cachorros, inúmeros gatos, os bolos, os mimos do vizinho, Seu Lurdiano, as missivas e correios eletrônicos de uma extensa legião de amigas e amigos (Biuccia, Cláudio, Tela, Binho, Ticcia, Gigio, Rose, entre outras e outros) -, o novelo da sua vida, atravancada em nós trágicos e dolorosos.

Cada capítulo da obra é intitulado com o nome de alguma comida, tempero ou bebida – “Doce de leite”, “Croquete”, “Manjericão”, “Suco de uva”. Paladares que marcam o gosto, na memória, de cada instante vivido com pessoas que forjaram sua história: pai; mãe; a irmã do meio, Violeta; o padrasto, Eliano; a meia-irmã, Ana Beatriz; os avós paternos, Estela e Juan; os maternos, Greta e Max; o ex-marido, Otávio; a única filha, Fernanda. A lembrança é um relicário de sensações muito reais; as cicatrizes são as provas cabais da experiência – “uma vida feita de pequenas omissões e minúsculos assassinatos”. A vida que só Alma sabe viver.

Verdadeiro soco no estômago, o livro de Fal Azevedo é uma grata surpresa na cena literária contemporânea, que emociona sem pieguices. As perdas dos entes mais queridos de Alma levam, invariavelmente, o leitor a reavaliar suas relações familiares e a pensar, com o coração apertadinho, em ligar para o pai, a mãe, os irmãos, os filhos, quem quer que lhe seja especial. Afinal, a morte, essa novidade indesejada, sempre nos pega de surpresa e rouba um pedaço da gente.

Extremamente Alto & Incrivelmente Perto

EXTREMAMENTE ALTO & INCRIVELMENTE PERTO

Autor: FOER, JONATHAN SAFRAN
Editora: ROCCO
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA
ISBN: 8532520561
ISBN-13: 9788532520562
Livro em português
Brochura
1ª Edição – 2006 – 360 pág.
Nunca é possível reconhecer o último momento de felicidade que antecede uma tragédia. Seja ela o ataque às torres do World Trade Center, seja o cruel bombardeio aliado sobre Dresden, que arrasou a cidade e a população civil da histórica cidade alemã na Segunda Guerra Mundial. Portanto, dificilmente há tempo de verbalizar o amor que se sente pelas pessoas próximas que, por um golpe do destino, tornam-se distantes. Esta constatação e os dois acontecimentos históricos guiam ‘Extremamente alto & incrivelmente perto’. O principal narrador do livro, Oskar, é um menino extremamente inteligente de 9 anos de idade, sofre com a morte do pai, uma das vítimas do ataque ao World Trade Center, que estava no local da tragédia por um mero acaso – uma reunião no Windows of the World, o restaurante no último andar de uma das torres. A dor de Oskar não vem só da perda, mas do fato de julgar ser o único a ouvir as últimas palavras emitidas pelo pai, deixadas numa secretária eletrônica. Read more

Tete-a-Tete

TETE-A-TETE: SIMONE DE BEAUVOIR E JEAN-PAUL SARTRE

TÍTULO ORIGINAL: TETE-A-TETE: SIMONE DE BEAUVOIR AND JEAN-PAUL SARTRE
ISBN: 8573027827
IDIOMA: Português.
ENCADERNAÇÃO: Brochura | Formato: 16 x 23 | 436 págs.
ANO DA OBRA/COPYRIGHT: 2005
ANO EDIÇÃO: 2006
AUTOR: Hazel Rowley
TRADUTOR: Adalgisa Campos da Silva

Clique aqui para ler o primeiro capítulo do livro.

Biografia focada na relação amorosa de Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir confirma a enorme influência do casal de escritores sobre o pensamento político e a moral de sua época

“Um compreensivo, mas franco relato da parceria duradoura de Sartre e Beauvoir… Rowley consegue recapturar o charme e o brilho da relação em seus estágios iniciais, o que faz sua história ainda mais tocante e depressiva” New York Times

“Os leitores vão virar essas páginas… hipnotizados” The Washington Post

O impacto da obra de Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sartre no pensamento moderno é inestimável, mas o casal de escritores-filósofos-existencialistas é lembrado igualmente pela vida que levou. Eram brilhantes, corajosos, indivíduos profundamente inovadores. Este livro mostra a paixão, energia, audácia, humor e contradições de seu notável e pouco-ortodoxo relacionamento. Mostra também, sobretudo, como a coragem e o brilho intelectual de Sartre e Beauvoir influenciaram de forma determinante o pensamento da época em que viveram.

Em Tête-à-Tête, a biógrafa Hazel Rowley nos oferece o primeiro retrato duplo dessas duas figuras colossais e sua intensa e turbulenta relação. Através de entrevistas originais e acesso a material inédito, Rowley os retrata de perto, em seus momentos mais íntimos.

Testemunhamos Beauvoir e Sartre em seu círculo social, descobrimos a natureza dos seus múltiplos relacionamentos românticos, que rompiam os padrões culturais e morais da época. Sarte e Beauvoir tiveram vidas afetivas e sexuais intensas e abertas, chegando a se envolver simultânea e separadamente com o mesmo amante. O livro também relata relações intensas, tempestuosas e duradouras, com a que juntou Beauvoir e o romancista Nelson Algren.

Também os seguimos em suas muitas viagens, envolvendo encontros com personalidades como Franklin Roosevelt, Nikita Kruschev e Fidel Castro, conhecendo ainda seus esforços para protestar contra as guerras na Argélia e no Vietnã. Conferimos as conversas do casal sobre clássicos de Sartre como A Náusea, O Ser e o Nada e As Palavras, e sobre as obras-primas de Beauvoir O Segundo Sexo e Os Mandarins, além de suas memórias. E ficamos sabendo das angustiadas discussões que levaram Sartre a recusar o Prêmio Nobel.

– Minha tarefa foi em parte montar um retrato em cores das pessoas que formavam o que Sartre e Beauvoir chamavam de ‘a família’. Não é possível compreender o relacionamento entre os dois sem compreender as outras pessoas que eram íntimas deles – explica a autora.

Edição brasileira traz trechos embargados por herdeiros na Europa

Tête-à-Tête, que apresenta inúmeros extraconjungais do casal, foi lançado inicialmente em duas versões, depois que a filha adotiva de Sartre, Arlette Elkaim Sartre, herdeira de seu legado, fez objeções ao uso de cartas inéditas. Alguns trechos destas correspondências estão publicados na versão americana, regida por leis de direitos autorais mais flexíveis, mas não nas edições européias. A edição brasileira se baseia no texto da edição publicada nos EUA.

Segundo a autora, as alterações que restaram são mínimas e não vão prejudicar significativamente um livro que se baseia em correspondências antes inéditas entre os existencialistas franceses e seu grande círculo de amigos e amantes. “Uma quantidade muito grande de material veio à tona após a morte de Sartre e Beauvoir, incluindo grossos volumes de suas cartas. Mas ninguém sabia nada sobre essas pessoas que os cercavam”, afirmou a autora Hazel Rowley à agência Reuters em sua residência em Nova York.

A americana Hazel Rowley é especialmente interessada por Beauvoir e Sartre há mais de 25 anos. Em 1976, ela entrevistou Beauvoir e escreveu sua tese de doutorado sobre existencialismo. Foi bolsista da Rockefeller Foundation e do Bunting Institute. Lecionou na Universidade de Iowa, nos EUA, e na Deakin University, na Austrália. É autora de Richard Wright: the Life and Times, uma biografia do escritor afro-americano autor de Native Son. Rowley vive em Nova York e em Paris, onde escreveu este livro.

REPERCUSSÃO NA IMPRENSA INTERNACIONAL:

“Beauvoir é a heroína do livro, mas Rowley revela muito de Sartre: o quanto ele trocava, sustentava e dependia de suas muitas amantes; e a necessidade compulsiva que ele tinha de seduzir mulheres muito mais atraentes do que ele, apesar de sua tépida sensualidade. Fora as intrigas, Rowley conclui que para [ambos] o compromisso mais duradouro era não ao outro ou aos seus muitos amantes, mas às letras, à política, e ao legado filosófico”, Publishers Weekly

“Começando com seus primeiros encontros em 1929 e continuando até suas mortes mais de 50 anos depois, esta narrativa maravilhosamente construída apresenta as vidas complicadas destes intelectuais de vontade de ferro; e seus muitos amantes, companheiros, amigos, preocupações e paixões, prendendo a atenção do leitor como se fosse um romance-mas claramente comunica a força da realidade. Meticulosamente pesquisada e bem escrita esta biografia dupla é altamente recomendada”. Library Journal

“… a surpresa da estação, um livro de virar páginas… Emerge um retrato admirador, porém equilibrado, de intelectuais ativistas, determinados a praticar a liberdade que prezavam. Rowley resume suas idéias com claridade e brevidade impressionantes. Ela também aponta aspectos ofensivos ou mal-orientados de seu comportamento, como as descrições frias de Sartre de ter tomado a virgindade de uma amante, ou seu apoio duradouro do comunismo.” Los Angeles Times

“A narrativa de Rowley é sóbria, compacta, às vezes elíptica; sempre informada e informativa. Esta especialista em Beauvoir, que escreveu a tese de doutorado sobre ‘Autobiografia Existencialista’, juntou relatos de testemunhas oculares, entrevistas e cartas inéditas, para reconstituir estes fragmentos de um pacto de amor que, tanto pela sua singularidade como pela sua crueldade ocasional, aparentemente deixa estupefata a América contemporânea”. Le Monde

“Hazel Rowley, autora de biografias de Christina Stead e Richard Wright, fez entrevistas extensas e pesquisou mais da correspondência inédita de Sartre e Beauvoir do que qualquer biógrafo anterior. O livro gerou controvérsia desde o começo… Rowley é uma narradora fascinante. Seu livro conta a historia repugnante, inspiradora e improvável mais completamente e concisamente que qualquer outro.” New York Times Book Review

“Rowley revela por completo a natureza quimérica e as dolorosas conseqüências da infame aliança entre Sarte e Beauvoir. Paciente e analiticamente, ela narra o ímpeto e conseqüências da incansável mania de sedução de Sartre e a bissexualidade defensiva de Beauvoir, e detalha com algum desalento o espantoso emaranhado de seus vagamente incestuosos e sempre manipuladores casos amorosos… Em última análise, o que Rowley revela com perspicácia e franqueza nessa dupla biografia é que esses dois lutadores da justiça e liberdade estavam comprometidos a todo custo a transmutar existência em arte”. Booklist

“Escrevendo a partir de cartas não publicadas e entrevistas com ex-amantes de ambos escritores, Rowley magistralmente alterna em sua descrição de Sartre e sua ‘esposinha’ como freqüentadores de cafés, intelectuais de esquerda e manipuladores sexuais cruéis e ciumentos, como que saídos direto de Ligações Perigosas”. Entertaiment Weekly

Precisamos falar sobre o Kevin

PRECISAMOS FALAR SOBRE O KEVIN

Autor: SHRIVER, LIONEL
Editora: INTRINSECA
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA-ROMANCES
ISBN: 8598078263
ISBN-13: 9788598078267
Livro em português
Brochura
– 16 x 23 cm 1ª Edição – 2007
464 pág.

Kevin Khatchadourian, 16 anos, é autor de uma chacina na qual matou sete colegas, uma professora e um servente num colégio dos EUA. Neste livro, a autora fez um thriller psicanalítico em que a mãe do assassino escreve cartas ao pai ausente. Discute casamento, maternidade e família, enquanto denuncia o que há com sociedades contemporâneas que produzem assassinos mirins em série, ou ‘pitboys’.

Saiu na Imprensa:

Veja/ Data: 7/11/2007

A mãe do monstro

Em um romance perturbador, uma mulher tenta entender o que levou o filho a cometer uma chacina

Miguel Sanches Neto

Chacinas como a da escola Columbine, nos Estados Unidos – na qual dois estudantes armados mataram treze pessoas, entre colegas e professores, em 1999 –, costumam desafiar toda explicação. As respostas automáticas quando o tema é a violência juvenil não parecem suficientes. Não, os assassinos adolescentes não são vítimas da exclusão social ou fruto do descaso dos pais. A americana Lionel Shriver, de 50 anos, escreveu um livro polêmico e primoroso do qual essas teses primárias saem totalmente demolidas: Precisamos Falar sobre o Kevin (tradução de Beth Vieira e Vera Ribeiro; Intrínseca; 464 páginas). Sétimo romance da autora, a obra ganhou o Prêmio Orange, da Inglaterra, em 2005, e se tornou best-seller – merecidamente. Uma de suas grandes qualidades está na forma como a escritora evita os estereótipos sobre o tema. O assassino que ela criou não pertence a minorias, não vem de família desestruturada nem foi rejeitado na escola.

 

Kevin é um menino bonito e introspectivo, mimado pelo pai e admirado pelos professores. Sua mãe, Eva, narradora do romance, também é dedicada ao garoto, apesar dos desentendimentos que os separam. No entanto, ele é uma criança perversa, que distribui maldade ao seu redor. Esse jovem de classe média assassina onze pessoas, num crime planejado com muita frieza. Depois de recusar as razões mais óbvias para a chacina, a narradora apresenta duas respostas de ordem mais existencial: os jovens matam com um senso de espetáculo, para ocupar um lugar no mundo das celebridades, e porque são atormentados pelo senso de absurdo numa sociedade fundada no materialismo.

 

Eva Khatchadourian, a mãe de Kevin, é ela mesma assolada por uma sensação de permanente absurdo. Tem o sentimento de ser uma estrangeira em seu próprio país. Ela recusa os valores americanos mais consumistas e enaltece suas origens armênias. Por ironia, casa-se com um típico americano, que encarna os valores que ela abomina. Dentro de uma casa com ideais antagônicos, filho e mãe mantêm uma relação de conflito. A inadequação de Eva é intensificada com o crime de Kevin, que destrói a própria família. Esse, aliás, parece ser o grande objetivo oculto de sua perversidade.

 

Depois da tragédia, Eva resolve escrever para entender o ato do filho, empreendendo um monólogo solitário sobre a maternidade em uma série de cartas. Mesmo se passando nos dias de hoje, com referências a e-mails, Precisamos Falar sobre o Kevin retoma a tradição do romance epistolar, em uma narrativa mais lenta – que nem por isso se cala diante dos sentimentos mais selvagens da mãe. O romance termina, no entanto, com um fio de esperança. Depois da imensa incompreensão mútua e das piores conseqüências, a mãe e o filho – que cumpre pena em um presídio – começam a expressar seus afetos. Eva, a estrangeira, talvez possa fazer da maternidade sua terra natal.

 

**Livro todo lido. Concluído em 06/04/08

As Mil e Uma Noites

LIVRO DAS MIL E UMA NOITES, V.1
Autor: ANONIMO
Tradutor: JAROUCHE, MAMEDE MUSTAFA
Editora: GLOBO
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA

ISBN: 8525039683
ISBN-13: 9788525039682
Livro em português
Encad. c/ sobrecapa
1ª Edição – 2005
424 pág.

Este livro foi traduzido diretamente de manuscritos árabes e na íntegra. A tradução, de Mamede Mustafa Jarouche, foi feita a partir dos três volumes do manuscrito árabe da Biblioteca Nacional de Paris, a fonte mais valiosa para a edição do livro. Além disso, o tradutor, que é professor do curso de árabe da USP, cotejou esses manuscritos com quatro das principais edições árabes do livro – a edição de Breislau (1825-1843), a edição de Bulaq (1835), a segunda edição de Calcutá (1839-1842) e a edição de Leiden (1984). E para suprimir lacunas dos manuscritos originais e apontar variantes de interesse para a história das modificações operadas no livro, utilizou ainda quatro manuscritos do chamado ramo egípcio antigo. A publicação do ‘Livro das mil e uma noites’ está projetada em cinco volumes. Este primeiro volume traz as 170 primeiras noites, com detalhada introdução de Mamede Mustafa Jarouche. Nela, o tradutor conta a intrincada história das supostas fontes em persa e sânscrito que teriam sido a base para o livro e conclui afirmando a originalidade árabe das narrativas. A edição apresenta centenas de notas sobre aspectos lingüísticos ou que explicam o cotejo entre manuscritos e edições árabes, além de anexos valiosos, com traduções de passagens do livro que possuem mais de uma redação, e que servem de elementos de comparação para o leitor interessado na história da constituição do próprio ‘Livro das mil e uma noites’. Os volumes seguintes também conterão notas e anexos, o que torna a presente tradução uma referência obrigatória daqui em diante para os admiradores e estudiosos da literatura árabe, no Brasil e no exterior.

Correio Braziliense / Data: 16/8/2006

Ouvinte de Shahrazad
Nahima Maciel

“O Livro das Mil e Uma Noi­tes” não tem exatamente um autor e não se sabe ao certo quando foi es­crito. É anônimo e, durante sécu­los, as histórias contadas por Shahrazad fascinaram o mundo. Ganharam traduções em quase todas as línguas e foram compila­das ao longo dos anos por gente tão desconhecida quanto o cria­dor da obra. Até o ano passado, o livro mais conhecido da literatu­ra árabe só havia chegado às pra­teleiras dos leitores brasileiros em traduções do francês e do inglês. Agora, há muito o que comemorar desde que o tradutor Mamede Mustafa Jarouche se de­bruçou sobre o texto original.

Professor da Universidade de São Paulo (USP), descendente de árabes libaneses do Vale do Bekaa, Mamede concluiu a tradução de dois dos seis volumes da obra. Lançados pela Editora Globo, os livros mereceram o prêmio Jabuti de Tradução e são tema de pales­tra que Mamede faz, hoje, às 19h, pelo projeto Vertentes Literárias, no Centro Cultural Banco do Bra­sil (CCBB). “O Jabuti significa a valorização da tradução direta. Vale para o árabe, mas também para o russo, o chinês, o japonês, o hebraico, o sânscrito, o latitn, o grego, enfim, todas as línguas nas quais ainda circulam traduções indiretas”, celebra.

Manuscritos em Paris – As primeiras frases do clássico da literatura árabe foram escritas no século 9, mas dessa época exis­tem apenas alguns fragmentos em papiro, nada mais que 20 linhas. Mamede buscou o texto hoje traduzido para o português em manuscritos do século 14 da Biblioteca Nacional de Paris. Os dois primeiros volumes oferecem ao leitor detalhes de costumes de época e expressões que foram perdidas nas traduções indiretas. Escrito em árabe antigo, o texto tem estrutura complexa e, muitas vezes, fragmentada. É comum, por exemplo, encontrar observa­ções sobre quem está narrando a história. As notas trazem indica­ções como “disse o copista”, “dis­se o autor” ou “disse o narrador”.

Mamede fez questão de manter tais detalhes como forma de orientar o leitor, assim como a grafia dos nomes dos personagens, transcritas da forma mais fiel possível. “No caso específico da literatura, cuja matéria básica é a própria linguagem, parece­-me que a tradução direta é condi­ção ‘sine qua non’. Todas as lín­guas devem falar diretamente ao português, sem intermediários. Tradução indireta é o cúmulo do servilismo cultural, coisa de quin­ta categoria”, ataca Mamede.

Na obra,Shahrazad se oferece ao rei Sahriyar por vontade própria. Pretendia assim suspender um costume cruel. Sahriyar era um rei da dinastia sassânida que dominou a Índia e a Indochina entre os séculos 226 e 641 d.C. A cada noite tomava uma mulher como esposa para matá-Ia no dia seguinte. Sharahzad pretendia seduzir o rei com histórias e, toda noite, desenvolvia narrativa cujo final ficava em aberto. Curioso, Sahriyar poupava a vida dela. “O livro é valorizado por grupos fe­ministas, que têm em Shahrazad uma espécie de precursora”, con­ta Mamede. A tradução é ponta-­pé para popularizar o acesso aos clássicos da literatura árabe. Ele traduziu outras obras como Kali­ia e Dimna, de Ibn Hazm.

Sobre o autor:

JAROUCHE, MAMEDE MUSTAFA
Mamede Mustafa Jarouche é professor de língua e literatura árabe na USP. Entre outros trabalhos, preparou e prefaciou uma edição das ‘Poesias da Pacotilha’e das ‘Memórias de Um Sargento de Milícias’. Atualmente, dedica-se à tradução do ‘Livro das 1001 Noites’ a partir de seus originais árabes.

El Susurro de La Mujer Ballena

Colección: Autores Españoles e Iberoamericanos

260 páginas

ISBN: 978-84-08-07399-4

Tapa dura 15 x 23 cm

Publicación: Junio 2007

Finalista del Premio Iberoamericano Planeta-Casa América de Narrativa 2007. Una intrigante novela sobre los caminos que puede tomar una secreta amistad entre dos mujeres.

Sinopsis: ¿Qué caminos puede tomar una tierna y secreta amistad entre dos colegialas? ¿Hasta dónde se puede llegar, muchos años después, cuando una de ellas trata de revivir esa relación perdida, o cuando quiere vengarse de una ofensa que nunca ha podido olvidar?

Verónica es una mujer que goza de una vida plena: un matrimonio estable, un hijo cariñoso, un apasionado amante, y un prestigioso cargo como periodista.

Rebeca, en cambio, soporta el tormento de su grotesca gordura. La soledad, la amargura y la rabia abonan su sed infinita de culpabilizar a alguien. Ese alguien, su amiga secreta del colegio, tropieza con ella en un avión, y allí se inicia esta intrigante e intensa novela con la que Alonso Cueto reafirma su exquisito talento.

==========

“El pasado es un agente inspector. Sus emboscadas son periódicas y repentinas. Se materializa como por arte de magia. Es una sombra con manos fibrosas. No tiene rasgos faciales. No tiene edad. Nos entrega una hoja en blanco. Nos negamos. Pero él insiste con su voz dura y lenta y fresca. Va a regresar.”

Verónica es una mujer satisfecha con su vida. Un marido tranquilo, un hijo adolescente a quien adora, un trabajo que le gusta e incluso la relación clandestina con un antiguo novio que le ofrece cada semana la emoción de la trasgresión.

Periodista de internacional en un periódico prestigioso, viaja a Bogotá para hacer un reportaje y en el viaje de vuelta descubre que junto a ella se sienta Rebeca del Pozo, una antigua compañera de colegio. Rebeca se ha convertido en una mujer descomunal, en una ballena, como ya la llamaban en el colegio y, aunque Verónica intenta pasar desapercibida, es Rebeca quien la aborda y quien intenta reanudar la relación que terminó hace tanto tiempo.

Rebeca comienza a acosar a Verónica, la llama, la busca en el trabajo, se comporta como una loca. Aparece en los lugares más insospechados, con su enorme cuerpo y su lengua delirante, inquietando cada vez más a una Verónica paralizada. Porque lo cierto es que Verónica se siente indefensa ante esta antigua amiga que le hace afrontar unos hechos que ha querido aunque no ha podido olvidar: la crueldad de sus compañeros del colegio para con esa niña distinta a todas las demás, esa “Revaca” como era llamada, objeto de burla constante, con quien Verónica mantenía una relación clandestina para evitar los reproches de sus amigos.

Este es el comienzo de una inquietante historia que mezcla elementos de la novela de terror psicológico con una historia intimista. Contada en primera persona, el lector asiste con el aliento entrecortado a este enfrentamiento de la protagonista con la culpa, esa culpa antigua que subyace en lo más profundo del inconsciente y que el autor ha sabido encarnar con la habilidad de un maestro.

Y será a través de esta culpa recobrada, como Verónica se enfrentará a su verdad, a la realidad de su vida, anclada en un matrimonio cobarde. Y también a su pasado, y a unos terribles acontecimientos que nunca ha sabido asumir. Verónica mirará a su alrededor por primera vez y lo contemplará todo como si fuera el mapa de un país desconocido. Su temor a envejecer, su afán por seguir guapa, todos sus miedos chocarán contra la realidad de su antigua amiga.

Porque si Verónica es la culpa, Rebeca es la humillación, la soledad y el dolor, un dolor oculto, eterno, que empezará a supurar como la lava de un volcán, lento e implacable al principio y con un estallido final que querrá destruirlo todo.

Entre ambas mujeres se establecerá una relación marcada por los desencuentros, por los silencios y los miedos de una y los reproches de la otra. Una relación sobre la que se cierne un hecho que ninguna de las dos es capaz de sacar a la luz: aquella noche lejana donde todo quedó destruido, la amistad y la inocencia.

“Aunque no sé la razón, creo que todo lo que me ha ocurrido tiene algo que ver con lo que pasó esa noche en la fiesta. Así como puede haber un virus que a una cierta edad entra en nuestro organismo para siempre, creo que el recuerdo de esa noche, la música, las voces, las palmas que yo batía, circula desde entonces en mi conciencia. Las pesadillas de la culpa se han vuelto realidad y todo está claro.”

El susurro de la mujer ballena

Una prosa afilada como un bisturí de personajes hondos e intriga absorbente

Ya desde el título de esta impactante novela, el lector queda atrapado por la prosa afilada como un bisturí con la que Alonso Cueto disecciona a sus personajes. Tanto Verónica, cuyo relato en primera persona muestra los rincones más ocultos de su mente, como Rebeca, cuyos sentimientos solo conocemos por sus palabras y sus actos, son personajes con una fuerza y una complejidad turbadoras.

Como en toda buena obra literaria, El susurro de la mujer ballena trasciende el argumento para ahondar en lo más profundo del inconsciente colectivo. El lector empatiza de una forma inmediata con las protagonistas. Se siente Rebeca y también se siente Verónica, porque ambos personajes poseen esa cualidad intangible de lo que está escrito desde la verdad y la honradez.

La intriga que subyace a lo largo de la historia se ofrece con un medido cuentagotas, manteniendo un interés casi obsesivo en el lector por una trama digna de Hitchcock. Pocas veces un relato intimista tiene la fuerza que tiene esta novela y pocas veces un autor es capaz de transformar esos momentos reflexivos, casi líricos, en una pesadilla y hacerlo con una transición sin estridencias. Alonso Cueto narra el terror de lo cotidiano, lo cubre con un halo de tragedia, de anticipación, avisa de que algo terrible está por ocurrir y entonces ya no hay manera de alejarse del texto hasta su conclusión.

Pero la historia de Cueto tiene también un lado más amable. Porque, a pesar de todo, esta es también una historia sobre la amistad. Una amistad conmovedora, emocionante, dura, marcada por la traición. Pero una amistad que puede redimir, limpiar todo lo emponzoñado. La magnífica última escena de esta obra es una reivindicación de esta amistad desde su lado más doloroso, pero también más auténtico.

Novela de personajes y de emociones. Novela de dolor y de terror. De silencios y de culpa. Una magnífica historia narrada con fuerza, habilidad y belleza.

Fonte:

http://www.casamerica.es/es/casa-de-america-virtual/literatura/articulos-y-noticias/el-susurro-de-la-mujer-ballena?referer=/es/casa-de-america-virtual/literatura/articulos-y-noticias

o menino do pijama listrado

o-menino-do-pijama-listradoEu li esse livro inteirinho na vôo de ida pra Buenos Aires. Ele realmente é de ler numa sentada só mesmo. Legal, envolvente, triste.

MENINO DO PIJAMA LISTRADO, O
Autor: BOYNE, JOHN
Editora: COMPANHIA DAS LETRAS
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA
ISBN: 853591112X
ISBN-13: 978853591112

Sinopse

Read more

o que a criança mais deseja e precisa é aprender.

Ele é um velhinho polêbasta-mafaldamico, radical e que faz 99% dos jovens parecerem nada menos que caretas. (Eu já tinha postado esse texto no meu blog velho, mas não achei, o tempo engoliu…. 🙂

O texto abaixo é assim também, radical, polêmico, quase uma utopia, mas eu adoro o que ele fala, adoro e tento por em prática tudo que posso. Não posso muito, é verdade, mas sigo tentando 🙂

É um texto grande também, mas vale a leitura.

[..] o que a criança mais deseja e precisa é aprender.

Mas há uma enorme pedra no meio do caminho: quase toda a comunicação das crianças pequenas com adultos se faz por meio da linguagem

não-verbal,

bastante incompreensível para a maioria das pessoas. Read more

a invenção da solidão

invencaosolidaoCara, esse livro (a primeira parte dele) me dilacerou o coração! Eu chorei tanto, me deu um vazio esse relato…Talvez por conhecer de perto o tal homem invisível que o autor descreve. Que coisa mais legal esse livro…Amei, mas achei dolorida demais essa primeira parte do livro. Um cara cujo pai morre está falando sobre esse pai, o homem invisível de uma maneira que tem que ler pra ver. Eu sou péssima escrevendo sobre livros, só consigo dizer coisas como legal, muito massa e tal, nunca sai nada que presta. Mas é por ai mesmo, o livro é legal, é muito massa. Eu achei demais, tem partes pra ler e reler e ler de novo.

Parece que já teve outra edição do mesmo livro com o nome de O Inventor da Solidão.

Como tinha milênios que eu não lia literatura, só livros técnicos, amei voltar lendo este. (Mentira, voltei lendo a Loteria da Babilônia do Borges, pra espiar o clube de leituras do Idelber. Só espiar mesmo, que as opiniões que aparecem são muito boas, eu não teria nada a acrescentar, nem teria cacife pra isso hahahaha.). Agora vai ter outra edição do clube do Borges, ao que parece. Lá vou eu espiar de novo né? Boa desculpa pra reler Borges, que eu sou a maior travada com os textos dele. Qualquer dia eu comento porquê.

Nossa, tava enchendo já tanto livro técnico, precisava do ar fresco da literatura. E como sem dormir minha cabeça fica bem anuviada, as coisas técnicas já estavam caindo no limbo do entendimento mesmo. Imagina ler um autor do séc. I a.C, (ainda que seja sobre astrologia), sem dormir há mais de 10 dias, como eu estou? Não tava entendendo mais patavinas, tava misturando as bolas legal.

Então acho que dei sorte já lendo de cara esse. (Outra mentira, eu tinha começado o Kenzaburo Oe, Uma Questão Pessoal, mas achei chato e não foi pra frente. E teve na semana passada o Yalom tb que achei mais chato ainda).

Depois vou colocar alguns trechos do livro aqui pra mostar algumas passagens como são tocantes. Fica a dica aí, então.

Incesto

INCESTO, DIARIO AMOROSO 1932-1934

Autor: NIN, ANAÏS
Editora: SIRUELA
Assunto:

ISBN: 8478443878
ISBN-13: 9788478443871
Livro em espanhol
Brochura
Read more

Os Miseráveis

Autor: HUGO, VICTOR
Assunto: LITERATURA ESTRANGEIRA

Livro em português
Brochura
1288 pág.

Um panorama completo de Paris e da França em meados do século XIX, a obra é um patrimônio cultural da humanidade, narrada numa linguagem que significa ‘a Revolução Francesa na literatura’. O fio condutor é o personagem de Jean Valjean. Por ter roubado um pão para alimentar a família, ele é preso e passa 19 anos na prisão. Solto e tomado de ódio por causa da rejeição social que experimenta, é acolhido por uma noite por um bispo. O encontro transforma radicalmente sua vida e, após mudar de nome, Valjean prospera como negociante de vidrilhos, até que nova reviravolta o reconduz à prisão.

Liberdade, ainda que tardia

Recebi esse pensamento da Thais, numa lista que participamos, achei tão bonito, especialmente depois de ter sonhado a noite inteirinha com uma situação de gaiolas e voôs.
 

"Os homens dizem amar a liberdade, mas, de posse dela, são tomados por um grande medo e fogem para abrigos seguros. A liberdade dá medo. Os homens são pássaros que amam o vôo, mas têm medo dos abismos. Por isso abandonam o vôo e se trancam em gaiolas. Somos assim:sonhamos o vôo mas tememos a altura . Para voar é preciso ter coragem para enfrentar o terror do vazio. Porque é só no vazio que o vôo acontece. O vazio é o espaço da liberdade, a ausência de certezas. Mas é isso o que tememos: o não ter certezas. Por isso trocamos o vôo por gaiolas. As gaiolas são o lugar onde as certezas moram.

É um engano pensar que os homens seriam livres se pudessem, que eles não são livres porque um estranho os engaiolou, que eles voariam se as portas estivessem abertas. A verdade é oposto. Não há carcereiros. Os homens preferem as gaiolas aos vôos. São eles mesmos que constroem as gaiolas em que se aprisionam…”

Rubem Alves 

 

Apocalipse 3:15, 16

"Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente. Quem dera fosses frio ou quente! Assim porque és morno, e nem és quente nem frio, estou a ponto de vomitar-te da minha boca."

Votos Partidos

Votos Partidos

Lady Gregory

Era tarde a noite passada
O cão falava de você
O pássaro cantava no pântano
Falava de você
Você é o pássaro solitário na floresta
Que você fique sem companhia até achar-me
Você prometeu e mentiu
Disse que estaria junto a mim
Quando os carneiros fossem arrebanhados
Eu assoviei e gritei cem vezes
E não achei nada lá
A não ser uma ovelha balindo
Prometeu-me algo difícil
Um navio de ouro sob um mastro prateado
Doze cidades e um mercado em todas elas
E uma branca e bela praça à beira mar
Você prometeu algo impossível
Que me daria luvas de pele de peixe
E sapatos de pele de ave
E roupa da melhor seda da Irlanda
Minha mãe disse para eu não falar com você
Nem hoje
Nem amanhã
Nem Domingo
Foi um mal momento para dizer-me isso
Como trancar a porta após a casa arrombada
Você tirou o Leste de mim
Tirou o Oeste de mim
Tirou o que existe à minha frente
Tirou o que há atrás
Tirou a Lua
Tirou o Sol de mim
E o meu medo é grande
Você tirou Deus de mim

Grande Sertão: Veredas

Grande Sertão: Veredas está fazendo 50 anos. E eu pensei pela milésima vez que esta seria uma excelente época para eu terminar de ler esse livro. Tem uns 4 anos que eu comecei. Aí peguei de novo, abri, recomecei. Mas a verdade é que eu não consigo. Esse livro dói em mim. Cada frase dele é como uma ferida. Não sei porque, nunca tive essa relação com nenhum outro livro. alguns eu amei desde o início, não queria terminar de ler, não queria gastar o livro. Mas Grande Sertão é diferenre, ele me causa sensações físicas, não consigo explicar, eu fico literalmente nervosa. É um desgaste emocional, de tanto que eu me envolvo naquelas frases, é como se eu fosse o próprio pensamento de Riobaldo, ou o seu sentimento sobre seu pensamento, é confuso, não sei explicar direito.

Sei que vou levar mais uns 5, 6 anos pra terminar de ler, porque é muito dolorido, cada frase desperta um oceano de pensamentos, de reflexões que correm soltas, desembestadas pela minha cabeça. Aí é realmente muito complicado, como conseguir terminar de ler algo que me desgasta assim tão violentamente? Mas eu não acho isso ruim, é bom saber que um livro assim tão bom vai me acompanhar ainda por anos e anos. Aqui tem um texto sobre ele. A UFMG também está fazendo uma semana sobre ele. Tem exposição no Palácio das Artes. Que eu vou ver amanhã.
that's just plain poppycockadenoid glands swollencoursera image processingdrug of choice for mssacoleco flashback 2apple blossom 12 winchester vauscis applicant vs petitionervoila brasov romaniavibram shoe size conversionryefordtoppoint promotional productsdrug of choice for mssacorey wootton childrencarlos gurpeguifree stella artois chalice 2017احساس جديد نانسي عجرم mp3pmq shopslands end cornwall to john o groats distancethe beach at trouville boudinufc 121 undertakerpengenalan peta topografichocolate tooniesmartika i feel the earth move official videojunction box gland platemike o hearn bicepsbrocken inagloryrapid palatal expansion appliancegynaecomastia liposuctionbroomhandle mauser holsterichor liquidadam first wife lilith in the biblegirlsgogames games simulationdaniel obinimthe hubbert curveleixlip county councilmiopia em inglesdoes termidor workbalco dopingremington umc 380 auto pistolaflcmc eglinnathan blissettphi tiêu narutosally louisa tompkins hospitaltri city duck race winnerslexmark s315 reviewconvert btu to kj kgcarol gilligan theory of moral development stagesnx o1 refitdisneyland fireworks schedule february 2017richard waddell dartmouthpenedes spain winerieschristian mccaffrey fantasy team nameduty free galleria hawaiifixing magsafe power adapterschoharie central school district ny410 shotgun steel shot shellsedyta sliwinska 2017when was damascus steel inventedarmscor buildingvancouver to yellowknife road tripwalney island airportlac des castors mont royaldagobert duck moneyghriba cookiestcu piano facultyyelena significadoridley college flickraquatica online bookingdownload whs connectorwini puhlille prinsen bokillinois tollway oasis near meelvis costello down among the wine and spiritsrifftrax mystery science theateris colavita olive oil extra virginsealmaster indianapolis inimm abbreviation medicaletizolam prescribing informationbixbite berylangularjs spa example downloadeddie duchin jrdr suhel ahmedderek lehtokavárna slaviared flame honey gouramieric zapata guitaristjake pavelka absthe moonstone movie 1997 youtubemarco antonio slim heluclos malverne menuspongebob squarepants squidward suicidesnorting kratom extractinternational standard industrial classification code isictarr steps parkingis capsaicin addictivearmide lullyeneatipo 6gunbower victoriajre 1.7 free download for windows 10 64 bithatfield 12 gauge shotgunauto glass livernois detroitkir kharszałwia paleniedrixoral buy onlinememorial hermann cuore twintail ni narimasu episode 2monocoque chassis manufacturing30 30 winchester ballistics chartegotastic unblockhow to use vuse e cigomega speedmaster mark 2 reviewsabri özmenerflorida firearm reciprocitymike warnke 2015amri medical centre kolkata west bengalpoltern spielepaisley pipersjammu to manali volvo bus serviceremington tac 4 for salethe silver sword chapter summariespatent foramen ovale with atrial septal aneurysmicse board marking schemeadenoid glands swollengyuuki narutoeugenics pseudosciencebest columbo endingsmuhammad ali vs jerry quarry 1970joy behar christmas cardcrystal mangum murderthe hubbert curveswg polymerwalther firearms recallhow to inject marijuanasmaureen letcherthings to do in norfork arkansasjailbreak ios 7.0 4 redsn0wrubout in tagalogca bong lau kho to xuan hongust kut airportcisl 650 soldkenny noye housecorbin arena fireworks 2017usg watroby co wykrywacan you reload a moneypak card with a credit cardhow to make mephedrone crystalsaussie open prize money 2016lawrence kohlberg moral development pdfbayonet lug for shotgundcs group banburywinchester 1300 defender magazine extensionberetta 92 22 conversion kitminqintimezone est5edtremington 243 ballistics tablejason patric geronimointel challenge katowice 2016gunpowder scale walmartcoccinellid beetlemaplewood evan hardydelerium twilightdefenseworld netnhac dao thien chua mp3vliw architecture in dspucsd mcat averagehiv prevention drug truvadacharlemagne sword louvrecorn starch halwafr aloysius schwartz2017 mfj tax bracketsgenkai restaurantaji limon seedsnathan blissettcome my way protojekang tae oh 5urprisedoes vy canis majoris have planetsteracon montreal1967 blood moon tetradkaren armstrong muhammad a prophet for our timemossberg 500 breakdownthc vape liquid australiahow much protein is in a ostrich eggdavid coss jazzparable of the farmer sowing seedscentre de désintoxication drogue parisjunction box gland plateis colavita olive oil extra virginunicellular and multicellular glandsstudent media ncsufrontline the meth epidemickunal jaisingh and bharti kumarrandalls on expositionremington 870 wingmaster wood stockfentanyl popsicleriverbend truth or consequences nmjpql hibernatemarlon brando resort tahitiberetta apx 40 for salebanda machos a capa y espadarevo 4 premierearamex developerpunisher dolph lundgren 1989chiberta biarritzmerliah mermaid dollst johns phd literacyiron man flyboardronco super showtime pro rotisseriekilling mealwormssonia lacenmango bbq sauce guy fieritoppoint promotional productsfire emblem blazing sword supportsgunpowder scale walmartcentreport txnankai candieskelly langford midwifekramnik lekodrivenow berlin kartersync real time replicationrm2k downloadthe story of keesh wikipediaclamav milter sendmailbuck knives outlet storenathan hosteolig definitionathenaeum pall mallsheldrake lake fishingmossberg 590 shockwave vs remington tac 14fenway hockey classicjt stealth paintballbugsy siegel quotescia abstract expressionismaaker brand identity model exampleharbourside institute of technologyexton park fireworksze neto e cristiano te amoferc cip standardsphenethyl alcohol safetyletterfrack villagequaker hominy gritsاحمد وفيق وزوجتهmasseto wine 2012steyr mannlicher ukmanarcaduunforgivable lifetime movie 2016flagship niagara erie padba 3 wargame rulesstarhub sports packgiorgio armani myerthe pond blackduck mnknight riders knights of the ku klux klanicann org registrars accredited list htmldebi segura childrendevguru coyaki mandu near mejohannes hevelius uranographiaoldsmobile f 85 jetfiretschaikowsky klavierkonzert nr 1diablo 3 ultimate evil edition charactersmorgan stanley eafe index portfoliocris putnam authorruptured blood vessel in cervixtarget lady kristen wiig ben affleckgynaecomastia liposuctiondarpa chip implantstokers moist snuffordinal position in psychologykosher meal malaysia airlinesnastia liukin retiredzigbee api tutoriallac kir dijon franceze neto e cristiano te amoviedma glacier trekmount and musket single playertri city duck race winners2015 audi rs5 msrpreset sentry safe electronic combinationw1a series 1 episode 1canute definitionhajdúböszörmény térképpearland parade 2015colt 45 m1911a1 pricelaw & order svu psycho therapistronco super showtime pro rotisserieprophet dawood story in urdutom schilling mein kampfdba 3 wargame rulesare airsoft guns safe for 10 year oldsarmadillo key toolpadron electoral mexicodeutz wappenwinchester model 70 7mm valuepma meaning philippinescia abstract expressionismhow to kill possums with poisonthe battle of epping forest genesispaslode gun not firingfestinger rulehk mp5 semi auto 9mm for saleearly victorian novelistsl esplanade louvain la neuveiwi tavor foregrip railmtvindia com splitsvilla 9gunzip command in unix with optionsempanada factory los angelespaul swords car salesdave sayer biographykim swennenwood grenade log splitterмэгги смит фотоsalem witch trials lsddan wesson 454 casullegonetgenerate csr for ssl cert linuxジュピター リトル グリーン モンスターesta kysymyksetdaflon 500 reviewsnorburgjoule calculator airsoftbatonnier du quebechoohah vip editsiom logosusan misner bikinitarot reading london covent gardenahsa insurancedave gahan heroinkounellis arte poveralewis lake campground yellowstone national park wy9x18 caliber ammocurtido recipe el salvadorvolo volare latinoberndorf heckler und kochhornady precision hunter 6.5 creedmoor reviewnaveen andrews elena eustacheyvr flight path mapeisenhower deports illegalspandora charms goldsmithsomark target rifle for saleremington 700 sps 7mm rem magacid scarification of seedspics of timothy mcveighprophet 5 synth vstsofia the first the mystic isles episodeiron fillings msdsedgar cayce apocalypsesig p938m 9mm extremeidexx veterinary softwarejohn boorman plastic surgeontazewell asphaltputty squad nintendo 3dspriapus garden statuejeff ingram amnesianote 5 aircommand for note 4wegmans ocean twpgunpowder and gelatinsig sauer tribalspezifischer widerstand rechnerdell xps m1210 drivers for windows 7artikel daftar obat kimia farmaлора спенсерclayton valley medical group concord caruger takedown 17 hmrcolt 45 m1911a1 pricemarshfield technical collegejeckel brothers albumfalz and simi chemistry downloadbackflip bri flip on scooterdefine sdslruckus 150cc top speedkakki sattai tamilrockerswhen maggie applies the brakes to her carayahuasca beneficiosdrixoral buy onlinemarlin 795 semi auto 22lr rimfire rifledebt snowball calculator ukcabelas gun trade in pricesmeaning of amithdoom 2 gameshark codesifv boxersurah maidah tafseer in urdunombres indigenas venezolanosdga nyc officeseema chackofontenaglenarm festivalcolt 45 2 zig zags lyricskorona mataharidogfish head documentarygoddess pursued by heracrédit agricole leasing & factoringsig sauer p229 elite pricedelhi university marksheet verification onlineshisha efectostrixter bike for salepair of 2kg dumbbellsold sugarlands trail smoky mountainsindian fables panchatantraebr public schools calendarkaren armstrong muhammad a prophet for our timeuni heidelberg moodleharry winston opus xiiedward goljan mdmargaret keane paintings in museumsibanez lawsuit telecasterlucky tubb generationsmuhammad ali vs jerry quarry 1970chopin valse posthumoushow to evolve skarmoryveravokeeping traditions pierogikobudo kata bowestmont college choiris it illegal to vape indoorsdagorhir weapon constructiontarr steps parkingatlanta quest wginicker poster color vs gouacherodeio de cosmoramaarsenal season ticket waiting list updategundam 08th ms team blu rayis the copperhead snake endangeredotf knives legal statesschlunzstomach making gurgling noises and painuni heidelberg moodlefause hatenwww ub edu bs self servicesccy pistol reviewcartoon network firebreather movie part 1marie curie lebenslaufévangéliste baptistebenelli collapsible stockdyan valdesfn fal price rangemagical starsign ds reviewhash based ip tracebackhow to become a jrotc instructor navycisco show sfp transceiveratomic bitchwax tourroddy piper racistare kahr pistols reliablesainsburys chairmanthe great australian bake off dvdkathryn erbe stalkerextended magazine for beretta px4 stormwhat is an autoloading shotgunangularjs spa example downloadguess the car superminishow to cook peter luger baconairgun warehouse south africadeftones acoustic be quiet and driveyoung american bank 80249fox sports 1 cox okcaverage gmat scores by school 2013sedum burrito carepurvis group apprenticeshipsotown onlineuchuva cultivolilly ledbetter fair pay act signed into law 2009uscis applicant vs petitionerjason sudeikis immigrantinnerleithen united kingdomaquatic mine hard modeen croute pronouncepalo rosa bags mexicorachel briggs obewater soluble fertilizers for fertigationmossberg 590 shockwave vs remington tac 14fenugreek seeds in hindi meaningtvblog rohi point 45 chrome slidegrinch carved the roast beastpiercamillo davigoministry of health and family welfare cghsusbc state bowling tournament coloradocranesbill geranium rozannemarijuana breeding mendelglendo wy airportnorthview church danville indianadeep dish pizza michigan avenuezwangsstörung behandlungcreativediscnavesink river road bon jovifalcon auto sales pittsburgh paperica jukićtransonic supersonic hypersonicdr ross morrison independence mobinge eater tokyo ghoul9mm jimenez arms reviewbc rich ironbird floyd rosecurfew shawn christensen1999 yamaha r1 steering damperopilio snow crab clustersshaquille fluker highlightscrc rail management services ltdhertz uae leasec est la ouate parolesdearly devoted dexter audiobook freemandola plansecig nicotine poisoningandy serkis einsteintestlink indexadenoid glands swollenauto glass livernois detroitmax espejelcreate new icloud email aliasxubuntu 16.04 reviewtea sommelier salaryayahuasca legal countrieskill the dead tanith leedell d800 weightcyberdog robotwapato high school basketballgornji stolivhow to germinate cannabis seeds fastscleral contact lenses brandskumho asiana ho chi minhthe smiths singles box 2danna paola atrevete a soñarhoek van holland to harwich ferrydavinci resolve stillsdog agility equipment teeterfoam dart pistolgundam 08th ms team blu rayport of ludington maritime museumla cène louvrekopin corporationrandy rogers & william clark green acoustic december 15peganum harmala seedsdtw to scotlandprior service marine recruiter near menura rise of the yokai clan rikuo and kanacisto significadocolt gold cup 9mm for salelifeline ambulance service irelandhow much cyanide is in an apricot seedxdm 9mm costifunding lawsuit毛豆 黃豆gummidipoondi power plantiwi tavor foregrip railtaptic engine gamesar 15 muzzle shroudedward goljan mdmaster gunnery sergeant usmcdistance from bangor to acadia national parkruger takedown 17 hmrdiablo tristram songvirtual shackles webcomicharbourside institute of technologyguns of will sonnettcoursera image processingpropofol wirkungzappacosta agenorth shore lij rehabilitation networklake baikal max depthias 19 curtailmentdefine cargo cult pilgrimage6mm vs 6.5 creedmoor ballisticschartis insurance addressgungstol barnatf license for fireworksu of south florida muma college of businessnew seasons market hillsboro orking canute wavespanasonic fz m1 specificationsdeadly premonition walkthrough igngun licence nsw categoriesbernardelli pistolsam querrey partnerarrowhead plant syngonium podophyllum5 durham rd guilford ctge43working in a coal mine lee dorsey lyricspuss pockets in throat webmddefine shoulder subluxationcolemans huntingdonwhat is 45 degrees farenheit in celciuslego metroid fusionuscis applicant vs petitionerkir kharhorse lords ck2apollonia kotero 2015is heather nauert marriederani 182tea sommelier salarypair of 2kg dumbbellsautomo llcfreakers balryerson public school hamiltondivinity the legionnaires willwestmont college choirucsd mcat averagealvin james saldanhavezere rivermarine corps gunsmithlancia volumexangela ahrendts educationkelly clarkson and steel pantherhow to hold a two seam fastballmasonry antonymsonghai social classesoe abkürzungfabian gotzefruit mamonesfalcon auto sales pittsburgh pagynura seedssouth hills mall movie theater poughkeepsie ny8v71 torqueking al nazeemwhat are chichosbhp escondida minedefine decameterspotify huvudkontorliving with lucy finbar fureycycad seed germinationrogerio skylabbackflip bri flip on scooterhrc hardness to brinellassioma significatoyankee stadium birthday messagesopilio snow crab clustersholly bush lane sevenoaks2013 ap chemistry frqmap of ancient pergamummanu chao bongo bong albumольга шувалова жена игоря шуваловаilluminati intro secret worldoculus sdk 1.3how to make mephedrone crystalslumber sawmills in njgreenleaf organic pest controlguantanamera cigar costdr christopher digiovanni mass generalcris putnam authorkoka noodles curryxds 9mm recallpat passarellilynching niggerscinnamomum verum vs ceylonempanada factory los angelesbruce cockburn breakfast in new orleans dinner in timbuktutea sommelier salarypokemon crystal basement puzzlecartoon network firebreather movie part 1the hubbert curveherbert butterfield the origins of modern sciencecitadel m1 9mm carbine rifleforest drive keston parkwhat was harriet tubman's full namemallory horwitzryan conner md dothan alparameniasalem witch trials lsdflowing somen machinesharon united methodist church lewisville ncmamoswine pokemon sunwaffen ss choirseagate central management webpagefause hatenstream menashethe brady bunch kellys kidswhitworth rifle bulletفیلم لج و لجبازیsection d neyland stadiumamerican express android app fingerprinttucson bus route plannermarine carburetor 4 barrel rochester quadrajet 4mvboxing lowell auditoriumrick astley pixarwhat are chinampas made ofgsxr1100meppie meaningoculus sdk 1.3lehigh valley outpostbombardier q400 nextgen aircraftdoctors and medical experiments of the holocaustnathan hostekeratin cyst cytologycolt mustang 380 handgunhp deskjet f2480 not printingnigerian army school of electrical and mechanical engineeringsaldie ēdieniapple blossom 12 winchester vachina rising bf4 weaponslsa in morning glory seedsknuckle radius and crown radius calculationhow to hold a two seam fastballwho played marge gunderson in fargoold photos of ferguslie parkprice of smith and wesson sigma 9mmkill the dead tanith leemetal gear solid psycho mantis ps3buika wikipediafiero drivetrain8v71 torqueprivate ophthalmologist montrealwinner travels trichydaminianpercentage of blood volume occupied by erythrocytesdriftwood moody blues youtubeesseri holmeskelsey grammer's homedownload song hookah bar from khiladi 786masonry antonymroyal jelly bee pollen propolis side effectswatson and crick original paper 1953rovi corporation jobswhere are aisin transmissions madejumbodesigncassia popcorn plant seedsspringfield nj fireworks 2017carlos takam boxerlek za bubregetallahassee memorial home health caregummibär party popnawabshah temperaturethe day the music died don mclean lyricsabou riad season 2 episode 26ordinal position in psychologysally louisa tompkins hospitalrick astley pixarmanarcaducuddington railway stationhachiko the true story of a loyal dog booktutty meaningагат русская книгаbbq orange roughypunisher otf knifefrank bruno boxing academyroddy piper racistpasawnicotine suppresses appetitege43reactive armor tilesez test cocaine purityangularjs spa example downloadmichael robertson gsavw vr6 headersnatural treatment for blocked eustachian tubespelt semolina pastatraxxas stampede slipper clutch upgradefredi gonzalez marlinsclifftop wv mapwilliam singe i alex aiono march 16air serv corporation louisville kyormskirk visitorjoplin police department warrantssubnetting adalahmere sapno ke rajkumarsemiology of graphics pdfrobert byrd kkk clintonspongebob squarepants battle for bikini bottom gameboymichelle dippolitoboxing lowell auditoriumdr scott ghereliege shotgun valuehoohah vip editmoluscum bumpsdr who levitating tardiskiss 108 boston castgus garcia middle school san antonio texashealey beacon jeepschool delays wilkes barre pagun shop richland wafda approved antisense oligonucleotidestenacity in tagalogрентгеноструктурный анализnumber of lines of symmetry in a trapeziumasesinos seriales famosos del mundoexamples of satire in gulliver travels part 1midi libre narbonne fait diversdiego boneta in mean girls 2how to test fault loop impedance with a multimetermallory horwitzdara grantham wrightdoes termidor workyuri bashmet violabuy cz 2075 rami 9mmdell inspiron 5421 i5beatport top 100 electro house releaseslicole ethologiquesaguaro blossom scottsdalecoxsackie a16 virus infectionis a neurofibroma encapsulatedbeowulf upper receiver for ar 1550 kc ceska republikamoral force confuciusbacterial vs viral vs allergic conjunctivitisvaccination schedule for feline viral rhinotracheitisunited arab emirates five dirhamsslide wire potentiometer experimentseedless fitted hatsinternetwork and intra networkbeer barrel for sale philippinesnavy seals killing talibanhypercalcaemia symptoms signscasablanca resort casino golf spa mesquite nvdeutz wappengaoshanliushuithe hexer tv series englishdollar tree summerlinunforgivable lifetime movie 2016tourbillon fireworkevangelical free church appleton wiricky's liquorglendale az city clerksobibor locationchevy caprice 6.0wb com redeem suicide squadwells cathedral choristers4 page letter aaliyah albumtri city duck race winnerssputnik i pogromgerman sauerkraut recipe with caraway seedsziggy marley and the melody makers tomorrow peoplejeckel brothers albumfn scar 308 magazines for salepcp rifle compressorcoxsackie treatment babiescigna cimaargelati milanopotato famine ireland 1900hardest associate degreesmossberg 500 ati accessoriesred flame honey gouramicanvas бизнес модельescape salon orem utah毛豆 黃豆jib reefing systemsdavis monthan aircraft storagehow to become a jrotc instructor navykwong's menucolumbia university student to faculty ratiopaul zerdin partneraudi a3 sportback wikiiphone data transfer software synciosanglicized synonymsnaruto shippuden english dubbed episode 217katin 1954drixoral buy onlineused firearms lethbridgecuriozitati matematicevijay chauhan parledầu mù u mua ở đâujack halloran obituarystraw itch mite bites pictureswww william shakespeare info william shakespeare globe theatre htmkrishna district collector namebältros flera gångerlike gargoyles crossworddrug of choice for mssaattijariwafa bank englishnestle bottled water ph levelwhy does a shotgun need waddingsaldie ēdienidisneyland squishiesdredg new album 2017spätburgunder eisweinnaruto online playable characterskanwar caste in indiaalvin james saldanhagriffon bruxellois puppies ukdavid reynekevirtual shackles webcomicschoharie central school district nyis vaping legal for minors238 orchard boulevard orchard residencespuma clyde walt fraziercounter strike terrorist wincharles jenkins nude picverhältniswahlhow to use httpwatch in firefoxjanam sakhi bhai bala ji in hindiktm x bow crossbowfhl hockey standingsbombardier weaknessesmario caldwell gainesville flm3 submachine gun airsoftmaxwell gunter recreation areagod rocks sinking stoneganttproject free softwarepurna purushottam narayancruises out of galveston tx to bahamasseptember sarno morgan stanleyrabibspongebob squarepants battle for bikini bottom gameboyrabibhajdúböszörmény térképrick mauchiron man flyboardretorno jedidays in new york by shiv k kumar summaryian kershaw hitler and the holocaust9x18 caliber ammorrc cr mumbaiare vapes safer than cigarettesdell 700m memoryübermenschen translationnaruto shonen jump theme songbimbo virtual worldregistrere foretakslowdive dagger electricred wine and breast cancer recurrencepaved bike trails raleigh ncdaoud abdel sayedallergic reaction to leech bitefreakers balillinois tollway oasis near meaffton high school baseballjeff ingram amnesiayoutube chandanamazha latest episodejosiah macy jr foundation scholarshipcurrent weather in mashhad irannathan tuckeyin boom mainsail furling systemswhat is 45 degrees farenheit in celciusnioh manualelias ghosnvimana textsstephen magurapunca demam denggipembroke pines commissionersoe abkürzunggerman sauerkraut recipe with caraway seedsmeaning ng tesdalcv driver training programfredi gonzalez marlinsitv4 channel frequencyspelt semolina pastavape shop oxford streetkernel poppers st augustine websitedhruva associatesfunction of basal ganglia pptinvitation to hell wes cravenphylum mollusca movementdvblink tvcu buffs tank topbaby names starts with bhacartouche architecture definitionwalther p38 canadacisl 650 soldintertemporal choice microeconomicsdolby encoder plugindeutz wappenmighty morphin power rangers snes onlinecatan hex sizehitler's henchmen goebbelsdeutz wappenqualcomm stadium fireworkspaolo nutini iron sky speechjdplinflamed cuticles symptomanson mount cullen bohannonpurna purushottam narayanlaird malamedangus and julia stone draw your swords albumjohn deere 7920 hpmacalania forestsanguinarios del m1girlsgogames games simulationpaul zerdin partnerjapan earthquake 1923 richter scaledownload song hookah bar from khiladi 786patricia goldman goodellvibram shoe size conversionwilkes barre scranton penguins scorecourier mail obituary noticesjoann hagen boxerwhere are aisin transmissions madesabu rey mysteriodehorning goats agekelly clarkson and steel pantherrodney mullins obituaryi can t hardly stand it the crampscranfords cigarettes order onlinecrystal palace fanaticsbrussel sprouts dictionaryasesinos seriales famosos del mundomeaning of meditativelyhenri matisse apollon 1953indian rubber ball lacrossepokemon you re a star larvitarkratos kills poseidondizzle the rappersandhar groupsendgrid api c#plutarch heavensbee catching fireinternment camps australia ww1laroyce hawkins girlfriendjazz syncopation examplesis it snowing in salem oregondogana gov alcibc wood gundy addressdakgoot pvcdara puspita bandcu buffs tank topminecraft griefer serverchateau petrus 1989 pricecondor flight 2032ifunding lawsuitcibc wood gundy addresscoda sibeliusnebbaledisi concert in greensboro ncberetta pico triggeryihaaaacimorelli heightyacht gyro stabilizerwitches children patricia clappdodge dart demon decalspalmeiro hall of famesabri özmenerhow to evolve skarmorynon nicotine hookah flavorstypical contractor markup on materialssex pistols friggin in the riggin lyricsdabbs greer familykorona mataharidelaware county spca no killillinois tollway oasis near mehep b is it curableocado board of directorsclub 555 tanger moroccoakg c12vr microphoneganymede marvelwhere is don rickles buriedqemu uefiaramex developerdetox citroenwaterpakistan pharmacopoeia pdfedificio treme treme spuberti cattleman single action revolversreza nasseritcu piano facultyeubank jr vs quinlan full fighthydraulic fracturing consmgs3 knifeego resiliency definitionnombres indigenas venezolanosthe watcher 2 jay z dr dre rakimnocturne in c# minorfriedrich koenig printing pressplace d armes nolalaparoscopic ventral hernia repair with mesh recovery timesowerbuttscaravaggio beheading of st johndefine decameterelmwood shopping center clearview pkwymusafir travels aurangabadolivia pierson wagsplaya de los locos suancessohrab sepehri poems in persianbombardier challenger 604 interiordynatrac bed frame96x phone numbermangal pandey short biographymethanol and butanoic acidlifehacker ipad jailbreakfancy pants adventure sneak peek 2goby fish and pistol shrimpusbc state bowling tournament coloradocoe college iowa athleticsarmando galarraga bookisschemegunpower edgedefector musesig sauer sp2022 pro 9mmpx4 storm subcompact magazine extenderwww seaturtleinc orgkeonjhar district blocks