Archive for umbigo

20

3531_559413084083049_1360532501_n

Começa hoje um novo projeto de vida. Não imaginei que eu pudesse recomeçar com 41 anos. Mas é isso que vou fazer. Tentar fazer. Serão 4 anos, no mínimo de preparação, que vai ser de lascar! Acho que pela primeira vez eu vejo uma luz no fim do túnel em relação à minha vida profissional.

E a fluoxetina segue sendo bem ruim pra meu DDA. Me desconcentra. Eu não vou conseguir me dedicar assim, com essa cabeça tão distraída. Mas isso vejo em seguida.

o/

Fonte:

http://blogdosquadrinhos.blog.uol.com.br/arch2011-01-01_2011-01-31.html#2011_01-02_12_01_23-135059040-27

2011

Dezembro foi um mês muito, muito bom, talvez o melhor do ano. O ano todo foi muito, muito bom.

E talvez eu tenha planos para esse blog ano que vem.

De todo modo, Feliz 2011.

Dos veces Argentina

Liniers

=====

Quino

29/05/2010

29/05/2010

Originally uploaded by nalua

39 anos e essas delícias…

20 semanas

quero tanto, quero tanto, quero tanto você
mar aberto, mar adentro
mar imenso, mar intenso sem cais

Caetano Veloso.

Vi aqui.

20 semanas faço amanhã. Metade da gravidez. E putz, como passou rápido. Ainda não me acostumei. E vou sentir uma saudade imensa dessa gravidez, como da outra. Ainda mais que provavelmente, pra não dizer com certeza, será a última. Nossa, isso é complicado. Essa idade que eu estou começa a ser a idade das coisas que não vão mais acontecer. Nunca senti com tanta ferocidade que determinadas coisas na minha vida não vão mais acontecer. Começou quando eu fiz 37 anos e continua. Não sei porque, mas a sensação de definitivo que vem é inédita, eu não me acostumei. Por isso acho que a falta dessa gravidez vai ser bem mais dolorosa que a da primeira, porque na primeira sempre tinha a possibilidade de mais uma. De viver aquela magia de novo. Agora quase não há mais essa possibilidade, quase está tudo encerrado. E olha que esta gravidez nem se compara a outra, esta está sendo muito, mas muito mais dificil, mais complicada. Mas mesmo assim eu amo estar grávida, amo demais, acho especial. Acho que me sinto especial como nunca me senti na vida. E não pra ninguém, pra mim mesma. Resta curtir cada minuto da metaderestante. Pena que o stress da vida cotidiana não deixe eu curtir mais. Pena, pena, pena.

.

Pequena playlist (ainda em construção, aceito sugestões) para o bebê:

.

Ao que vai chegar – Toquinho

Frissom – Tunai

Tom Maior – Martinho da Vila

a música mais triste

Clique para ouvir.

.

Uma Canção Desnaturada
Chico Buarque

.

Por que cresceste, curuminha
Assim depressa, e estabanada
Saíste maquiada
Dentro do meu vestido
Se fosse permitido
Eu revertia o tempo
Para viver a tempo
De poder

.

Te ver as pernas bambas, curuminha
Batendo com a moleira
Te emporcalhando inteira
E eu te negar meu colo
Recuperar as noites, curuminha
Que atravessei em claro
Ignorar teu choro
E só cuidar de mim

.

Deixar-te arder em febre, curuminha
Cinquenta graus, tossir, bater o queixo
Vestir-te com desleixo
Tratar uma ama-seca
Quebrar tua boneca, curuminha
Raspar os teus cabelos
E ir te exibindo pelos
Botequins

.

Tornar azeite o leite
Do peito que mirraste
No chão que engatinhaste, salpicar
Mil cacos de vidro
Pelo cordão perdido
Te recolher pra sempre
À escuridão do ventre, curuminha
De onde não deverias
Nunca ter saído

.

Ou você pode ler esse texto, que é bem parecido também.

O Orkut

Clique para ampliar.

Eu percebo um pouco que existe hoje uma tendência a inferiorizar/menosprezar o Orkut. Orkut é vitrine, é coisa de pobre, de migux@as, enfim, por aí. Eu adoro ter uma vitrine como a do Orkut. Sou cheia das comunidades-bottom (tipo aqueles bottons que a gente usava nas mochilas no final dos anos 80, começo dos 90), acho divertido e não tenho medo de supostamente aparecer. Até porque, quem vai realmente ter interesse na minha vidinha pacata e medíocre né? E eu falo isso muito tranquilamente, nesse caso a mediocrdade é muito bem vinda.

.

Bom, essa lenga lenga é pra dizer uma coisa: Eu aprendi muito com o Orkut. Sério mesmo. O Orkut tem uma utilidade muito grande pra mim. Não diretamente. Mas como fonte, foi e é uma maravilha dos sete mares.

.

Senão vejamos: Por exemplo, eu só entrei em contato com a astrologia antiga e medieval, suas fontes, seus autores, sua beleza e seriedade, pelo orkut. Tem comunidades de Astrologia Tradicional que são verdadeiras pérolas, cheias de gente estudiosa, de gente séria, que ama astrologia, se dedica em profundidade mesmo. E que estão ali compartilhando conhecimento, (até o limite do próprio orkut, claro).

.

Essa comunidade é a melhor coisa que eu tinha visto no Orkut. Eu aprendi mais ali do que em quase 20 anos de estudo de astrologia. É moderada e muito bem assessorada pelo mestre Guy, o cara que mais sabe de Astrologia no Brasil. Claro que fui atrás das dicas de lá, comprei livros, troquei idéias, estudei. Mas obtive dicas ali que não estariam em outro lugar. Claro que tem comunidade idiota de astrologia. Idiotas e idiotice, né, onipresente. Mesma coisa com as comunidades de tarô, que tem porcarias, mas tem comunidades muito boas.

.

Agora nessa gravidez, descobri outras comunidades maravilhosas! Soluções para noites sem choro e Grupo Virtual de Amamentação. Essa comunidade GVA é um achado, é uma verdadeira mina de ajuda a recém mamães! Tem dicas seríssimas, preciosas mesmo, com seriedade, embasamento e muito, muito boa vontade das voluntárias. Vale à pena para quem se interessa em vasculhar mesmo a comunidade, porque tem dicas e dicas e mais dicas. E mostra o quanto existe de besteira/mitos/desinformação nesse mundo da amamentação. Como até mesmo os médicos podem estar desinformados no assunto, de acordo com estudos recentes, informações e diretrizes da OMS, por exemplo. Tem comunidades de parto mantidas por médicos serios, estudiosos e repletas de informação.

.

Eu também adoro séries/seriados e sempre que quero saber alguma coisa sobre alguma série, corro no orkut e invariavelmente a informação está lá. De tudo, de trilhas sonora, da música linda que tocou no episódio X até qualquer outra coisa que eu querira saber, além de links quentes pra baixar, pra assistir e tudo mais.

.

Eu “revi” pessoas da minha infância, da minha adolescência, que de outro modo não veria mais, ou que seria muito mais complicado de rever. E falo com elas via orkut de vez em quando.

.

Meus pais tem, 70 e 65 anos. E foi o orkut que abriu pra eles a porta da internet. Minha mãe tem mesmo toda uma rede que ela fez no orkut e eu acho isso muito legal. Ela já sabe fazer um monte de coisas que não aprenderia de outro jeito. Sabe editar minimamente uma imagem, colocar aqueles horríveis gifs coloridos brilhosinhos e animados, argh. Mas até isso eu acho legal, se ela gosta e se diverte, tá valendo demais. Assim como uma das irmãs dela também tem Orkut e também entrou pro mundo da internet através do Orkut. Meu pai vê fotos e tem notícias de sobrinhas, parentes que ele de outro modo não veria.

.

Eu poderia prolongar muito esse post com exemplos, mas tá bom, acho que dá pra ter uma idéia, ainda que vaga.

Eu sei que no Orkut tem muita, muita bobagem, muita idiotice e tal. Mas tem coisas muito legais também. E vou te contar, se nessa altura da minha vidinha eu não soubesse filtrar informação, aff Maria Mãe de Zeus né, não sei o que poderia estar fazendo da vida.

.

É como diz o senhor meu marido: Quem fala mal do orkut é porque não sabe/não quer aprender a usar.

até mais ver…

Mitch Albom

Imagem do No Candy. O blog de imagens mais bonito que eu conheço. Clique para ampliar.

=====

Eu acho que realmente não tenho mais nada a dizer. Na verdade acho que nunca tive, sei lá. Mas aqui servia, ainda pra qualquer coisa que eu não sei mais o quê! Mas por Zeus, tem algum tempo já que eu não tenho mais o que dizer. Muita coisa na vida virtual azedou nos últimos tempos e agora eu não tenho muita vontade de continuar. Acho que queria sair por aí apagando rastros, riscos, traços, mas que bobagem, porque uma vez na rede, se vira isca para todo o sempre, amém né?

.

Pode ser temporário, pode ser por causa da gravidez, eu não sei.

.

Pode ser por causa de gente azeda também, gente que na verdade quer sugar suas coisas, sua alma e sair distribuindo por aí como se fosse dele, mas de novo por Zeus, as palavras acabam tendo vida própria, não é?

.

Bom, por enquanto fica aqui, pra que eu me lembre de tudo, de um tempo bom e pra que a janela fique aberta se eu quiser voltar, o que pode acabar acontecendo. Mas o que era doce azedou e o que eu achava encanto acabou virando um imenso quebranto. Então é isso, porquê realmente não me ocorre nada mais pra dizer.

.

E não que eu não tenha uma gratidão cor de rosa por tudo de bom, por todas as pessoas mais do que maravilhosas que eu conheci aqui, que hoje são minhas amigas super queridas. Mas essas não dependem mais do blog pra continuar, essas ainda são doces e frescas e me fazem sorrir. E talvez um dia pensando no bem que me fizeram eu até anime a escrever minhas bobagenzinhas de novo.

.

=====

Update: Ah, eu tenho andado mais no twitter, até enjoar, tb. http://twitter.com/nalua

.

E o meadiciona tb tem umas coisas. http://www.meadiciona.com/nalua

que livro sou eu

Era pra esse post ter sáido ontem dia de são jorge e dia do livro, mas vida de grávida não é moleza, então, como é só brincadeirinha mesmo, lá vai:

Vi no Twitter, pela Losille. Se quiser fazer o teste, clique aqui. Eu adorei o resultado, adoro os dois livros.

—–

.

Que livro é você?

Se você fosse um livro nacional, qual livro seria? Um best-seller ultrapopular ou um relato intimista? Faça o teste e descubra.

.

Machado de Assis

“Memórias póstumas de Brás Cubas”, de Machado de Assis

.

Ok, você não é exatamente uma pessoa fácil e otimista, mas muita gente te adora. É possível, aliás, que você marque a história de sua família, de seu bairro… Quem sabe até de sua cidade? Afinal, você consegue ser inteligente e perspicaz, mas nem por isso virar as costas para a popularidade – um talento raro. Claro que esse cinismo ácido que você teima em destilar afasta alguns, e os mais jovens nem sempre conseguem entendê-lo. Mas nada que seu carisma natural e dinamismo não compensem.
“Memórias póstumas de Brás Cubas” (1881) é considerado o divisor de águas entre os movimentos Romântico e Realista. Uma das expressões da genialidade de Machado de Assis (e de sua refinada ironia), há décadas tem sido leitura obrigatória na maior parte das escolas e costuma agradar aos alunos adolescentes. Já inspirou filme e peças de teatro. É, portanto, um caso de clássico capaz de conquistar leitores variados. Proezas de Machado.

Carlos Drummond de Andrade

.

“Antologia poética”, de Carlos Drummond de Andrade

.

“O primeiro amor passou / O segundo amor passou / O terceiro amor passou / Mas o coração continua”. Estes versos tocam você, pois você também observa a vida poeticamente. E não são só os sentimentos que te inspiram. Pequenas experiências do cotidiano – aquela moça que passa correndo com o buquê de flores, o vizinho que cantarola ao buscar o jornal na porta – emocionam você. Seu olhar é doce, mas também perspicaz.
“Antologia poética” (1962), de Drummond, um dos nossos grandes poetas, também reúne essas qualidades. Seus poemas são singelos e sagazes ao mesmo tempo, provando que não é preciso ser duro para entender as sutilezas do cotidiano.

implacável

“O melhor espelho é um velho amigo.

George Herbet

=====

Eu me afastei da minha melhor amiga, minha madrinha de casamento, aquela amiga com a qual vc passa horas ao telefone conversando sobre tudo e nada, (aquela que teoricamente nunca vai sair da sua vida, pois já está nela diariamente há tantos anos que você não se lembra da vida antes dela), por um motivo muito triste. Muito triste: a implacabilidade

.

Como começou, eu não sei, ou sei, mas não vem ao caso. Mas começou devagar, começou com a negação do direito de sofrer, de reclamar. Ela me negou o direito de reclamar da vida, da unha encravada, do cabelo rebelde, pois afinal, eu estava empregada, saudável e minha vida financeira resolvida, não tinha o direito de reclamar de nada que não fosse um câncer ou uma morte e olhe lá (olhe lá mesmo, porque quando alguém querido tentou se suicidar meu sofrimento também não era bastante).

.

E quem me conhece sabe que eu não sou uma pessoa mais reclamona que o normal, que a média. E que eu também não sou implacável, pelo menos não era assim.

.

E diante disso, minha defesa foi me tornar implacável também. Com ela. Eu também não permiti mais a ela que sofresse por nada menor que uma grande tragédia. E assim nos arrastamos por mais um tempo, mas uma amizade não pode ser implacável, não esse tipo de amizade, não a melhor amiga, especialmente se a amizade não tinha esse mote e passou a ter depois. Aconteceu aos poucos, imperceptivelmente, mas anos de implacabilidade não são em vão.

.

E claro, a amizade não se sustentou, eu não podia mais viver o fingimento de estar ótima, linda e saltitante todos os dias, nem ela. E acabou.

.

Eu acho que esse é um motivo muito triste pra terminar uma amizade de mais de 10 anos. Ainda mais nesse mundo tão cheio de gente estranha, gente esquisita, falsa, mentirosa, complicada egoísta _________. E numa idade em que já não se faz mais amizades tão facilmente, porque é dificil se entregar como mais jovem.

.

Eu fico me perguntando: Por que nos tornamos tão implacáveis assim uma com a outra? Puxa vida, como eu gostaria de estar dividindo com ela esse meu momento, e o momento dela também, que é igualmente grande e igualmente bonito. Mas a implacabilidade é isso, nada menos. É o que causa, é esse muro alto e cinza.

.

Eu ainda tenho saudade dela, ainda queria apagar isso tudo, queria pular este pedaço, voltar a um dia antes da implacabilidade, pois existiu esse dia. Tem dois anos, já, mas ainda dói. E ainda não tem remédio. Mas é a vida, não? Vida que segue.

.

camiseta

graciasaellasp.jpgPor causa do famigerado 8 de março, lembrei dessa camiseta linda que comprei na argentina. Minha orientadora me indicou uma livraria lá em Buenos Aires especializada no feminino e eu vi essa camiseta, linda, amei e trouxe. Pena que era a última. Mas estava pra chegar mais. Da próxima trago uma pra Cynthia e pra Lollo. Porque, graças a ellas mesmo e a muchas más…

.

Essa livraria é uma delícia, eu fiquei perdidinha lá. Pequena, não é aparente na rua, você tem que tocar uma campainha pra entrar. Fica na sede de uma ong. Recomendo muito. É a Libreria de Mujeres. Aliás, em Buenos Aires também se acha muito material sobre gênero, muito, mas muito mais que aqui em Belo Horizonte, com certeza.

.

Eu to doida pra entrar na prática prática da minha tese, que é obre a legislação sobre o corpo feminino, pra ver como são as coisas na Argentina no que diz respeito ao feminino, direito das mulheres e tal…

.

=====

Clique para ampliar

dispenso esta rosa!

Post reproduzido da Marjorie Rodrigues, porque eu concordo com TUDO o que está aqui.

Dia 8 de março seria um dia como qualquer outro, não fosse pela rosa e os parabéns. Toda mulher sabe como é. Ao chegar ao trabalho e dar bom dia aos colegas, algum deles vai soltar: “parabéns”.

.

Por alguns segundos, a gente tenta entender por que raios estamos recebendo parabéns se não é nosso aniversário (exceção, claro, à minoria que, de fato, faz aniversário neste dia). Depois de ficar com cara de bestas, num estalo a gente se lembra da data, dá um sorriso amarelo e responde “obrigada”, pensando: “mas por que eu deveria receber parabéns por ser mulher?”.

.

Mais tarde, chega um funcionário distribuindo rosas. Novamente, sorriso amarelo e obrigada. É assim todos os anos. Quando não é no trabalho, é em alguma loja. Quando não é numa loja, é no supermercado. Todos os anos, todo 8 de março: é sempre a maldita rosa.

.

Dizem que a rosa simboliza a “feminilidade”, a delicadeza. É a mesma metáfora que usam para coibir nossa sexualidade – da supervalorização da virgindidade é que saiu o verbo “deflorar” (como se o homem, ao romper o hímen de uma mulher, arrancasse a flor do solo, tomando-a para si e condenando-a – afinal, depois de arrancada da terra, a flor está fadada à morte). É da metáfora da flor, portanto, que vem a idéia de que mulheres sexualmente ativas são “putas”, inferiores, menos respeitáveis.

.

A delicadeza da flor também é sua fraqueza. Qualquer movimento mais brusco lhe arranca as pétalas. Dizem o mesmo de nós: que somos o “sexo frágil” e que, por isso, devemos ser protegidas. Mas protegidas do quê? De quem? A julgar pelo número de estupros, precisamos de proteção contra os homens. Ah, mas os homens que estupram são psicopatas, dizem. São loucos. Não é com estes homens que nós namoramos e casamos, não é a eles que confiamos a tarefa de nos proteger. Mas, bem, segundo pesquisa Ibope/Instituto Patricia Galvão, 51% dos brasileiros dizem conhecer alguma mulher que é agredida por seu parceiro. No resto do mundo, em 40 a 70 por cento dos assassinatos de mulheres, o autor é o próprio marido ou companheiro.Este tipo de crime também aparece com frequência na mídia. No entanto, são tratados como crimes “passionais” – o que dá a errônea impressão de que homens e mulheres os cometem com a mesma frequência, já que a paixão é algo que acomete ambos os sexos. Tratam os homens autores destes crimes como “românticos” exagerados, príncipes encantados que foram longe demais. No entanto, são as mulheres as neuróticas nos filmes e novelas. São elas que “amam demais”, não os homens.

.

Mas a rosa também tem espinhos, o que a torna ainda mais simbólica dos mitos que o patriarcado atribuiu às mulheres. Somos ardilosas, traiçoeiras, manipuladoras, castradoras. Nós é que fomos nos meter com a serpente e tiramos o pobre Adão do paraíso (como se Eva lhe tivesse enfiado a maçã goela abaixo, como se ele não a tivesse comido de livre e espontânea vontade). Várias culturas têm a lenda da vagina dentata. Em Hollywood, as mulheres usam a “sedução” para prejudicar os homens e conseguir o que querem. Nos intervalos do canal Sony, os machos são de “respeito” e as mulheres têm “mentes perigosas”. A mensagem subliminar é: “cuidado, meninos, as mulheres são o capeta disfarçado”. E, foi com medo do capeta que a sociedade, ao longo dos séculos, prendeu as mulheres dentro de casa. Como se isso não fosse suficiente, limitaram seus movimentos com espartilhos, sapatos minúsculos (na China), saltos altos. Impediram-na que estudasse, que trabalhasse, que tivesse vida própria. Ela era uma propriedade do pai, depois do marido. Tinha sempre de estar sob a tutela de alguém, senão sua “mente perigosa” causaria coisas terríveis.

.

Mas dizem que a rosa serve para mostrar que, hoje, nos valorizam. Hoje, sim. Vivemos num mundo “pós-feminista” afinal. Todas essas discriminações acabaram! As mulheres votam e trabalham! Não há mais nada para conquistar! Será mesmo? Nos últimos anos, as diferenças salariais entre homens e mulheres (que seguem as mesmas profissões) têm crescido no Brasil, em vez de diminuir. Nos centros urbanos, onde a estrutura ocupacional é mais complexa, a disparidade tende a ser pior. Considerando que recebo menos para desempenhar o mesmo serviço, não parece irônico que o meu colega de trabalho me dê os parabéns por ser mulher?

.

Dizem que a rosa é um sinal de reconhecimento das nossas capacidades. Mas, no ranking de igualdade política do Fórum Econômico Mundial de 2008, o Brasil está em 10oº lugar entre 130 países. As mulheres têm 11% dos cargos ministeriais e 9% dos assentos no Congresso – onde, das 513 cadeiras, apenas 46 são ocupadas por elas. Do total de prefeitos eleitos no ano passado, apenas 9,08% são mulheres. E nós somos 52% da população.

A rosa também simboliza beleza. Ah, o sexo belo. Mas é só passar em frente a uma banca de revistas para descobrir que é exatamente o contrário. Você nunca está bonita o suficiente, bobinha. Não pode ser feliz enquanto não emagrecer. Não pode envelhecer. Não pode ter celulite (embora até bebês tenham furinhos na bunda). Você só terá valor quando for igual a uma modelo de 18 anos (as modelos têm 17 ou 18 anos até quando a propaganda é de creme rejuvenescedor…). Mas mesmo ela não é perfeita: tem de ser photoshopada. Sua pele é alterada a ponto de parecer de plástico: ela não tem espinhas nem estrias nem olheiras nem cicatrizes nem hematomas, nenhuma dessas coisas que a gente tem quando vive. Ela sorri, mas não tem linhas ao lado da boca. Faz cara de brava, mas sua testa não se franze. É magérrima (às vezes, anoréxica), mas não tem nenhum osso saltando. É a beleza impossível, mas você deve persegui-la mesmo assim, se quiser ser “feminina”. Porque, sim, feminilidade é isso: é “se cuidar”. Você não pode relaxar. Não pode se abandonar (em inglês, a expressão usada é exatamente esta: “let yourself go”). Usar uma porrada de cosméticos e fazer plásticas é a maneira (a única maneira, segundo os publicitários) de mostrar a si mesma e aos outros que você se ama. “Você se ama? Então corrija-se”. Por mais contraditória que pareça, é esta a mensagem.

.

Todo dia 8 de março, nos dão uma rosa como sinal de respeito. No entanto, a misoginia está em toda parte. Os anúncios e ensaios de moda glamurizam a violência contra a mulher. Nas propagandas de cerveja e programas humorísticos, as mulheres são bundas ambulantes, meros objetos sexuais. A pornografia mainstream (feita pela Hollywood pornô, uma indústira multibilionária) tem cada vez mais cenas de violência, estupro e simulação de atos sexuais feitos contra a vontade da mulher. Nos videogames, ganha pontos quem atropelar prostitutas.

.

Todo dia 8 de março, volto para casa e vejo um monte de mulheres com rosas vermelhas na mão, no metrô. É um sinal de cavalheirismo, dizem. Mas, no mesmo metrô, muitas mulheres são encoxadas todos os dias. Tanto que o Rio criou um vagão exclusivo para as mulheres, para que elas fujam de quem as assedia. Pois é, eles não punem os responsáveis. Acham difícil. Preferem isolar as vítimas. Enquanto não combatermos a idéia de que as mulheres que andam sozinhas por aí são “convidativas”, propriedade pública, isso nunca vai deixar de existir. Enquanto acharem que cantar uma mulher na rua é elogio , isso nunca vai deixar de existir. Atualmente, a propaganda da NET mostra um pinguim (?) dizendo “ê lá em casa” para uma enfermeira. Em outro comercial, o russo garoto-propaganda puxa três mulheres para perto de si, para que os telespectadores entendam que o “combo” da NET engloba três serviços. Aparentemente, temos de rir disso. Aparentemente, isso ajuda a vender TV por assinatura. Muito provavelmente, os publicitários criadores desta peça não sabem o que é andar pela rua sem ser interrompida por um completo desconhecido ameaçando “chupá-la todinha”.

.

Então, dá licença, mas eu dispenso esta rosa. Não preciso dela. Não a aceito. Não me sinto elogiada com ela. Não quero rosas. Eu quero igualdade de salários, mais representação política, mais respeito, menos violência e menos amarras. Eu quero, de fato, ser igual na sociedade. Eu quero, de fato, caminhar em direção a um mundo em que o feminismo não seja mais necessário.

=====

Não se surpreenda se também encontrar este texto em outros blogs e perfis do orkut ou se recebê-lo por e-mail ou impresso. Isto faz parte de uma campanha conjunta, organizada por Marjorie Rodrigues e por esta comunidade.

.

Se quiser, pode reproduzir o texto e a imagem em seu blog ou perfil! No entanto, não se esqueça de dar os créditos pela autoria. Também seria muito legal se você linkasse as meninas.

concorrência

oseuproblemaenosso

adoro…

E o discurso foi lindo, eu achei. E confesso que gostei muito do discurso do derrotado também. 

Link pro discurso.

Fal e Obama

Daqui há algum tempo a gente vai se perguntar onde estava no dia em que o Obama ganhou as eleições e a humanidade deu esse grande passo. Eu estava primeiro aqui ó. Depois fomos bebemorar e recepcionar a querida da noite, a Fal. Com gente da melhor qualidade, torcendo muito, bebendo todas. Vou me lembrar sempre desse dia. Porque acho que a humanidade cresceu e ficou um pouco melhor.

Sobre o Obama, recomendo a leitura desse post aqui.

coisinhas 01

chuvabh

Chuva em BH

Creative Commons License Figura daqui,. Licença Creative Commons.

Resolvi fazer de novo a lista das 101 coisas em 1001 dias. Sem motivos especais, estava precisando retomar o foco que perdi muito facilmente estes dias passados. É bom ter alguns objetivos por escrito. Ainda não está completa, mas já tem bastante coisas, dá pra começar. Eu sempre tento né?

=====

Aqui está um friozinho delicioso. Está nublado, do jeito que eu gosto. Minha mãe falava que era dia de bruxa, que eu gostava de dia de bruxas. E como eu estou cada vez mais bruxa… É verdade, são os meus dias preferidos. Um domingo assim então é tudo de bom. Meus pés ficarem frios é uma raridade.

===== Read more

dardos

A Carol, a Chris, Flávia, a Bibi, a Alessandra me passaram esse selo fofo demais. Adoro ganhar selinhos e fiquei muito grata. Mas relapsa que sou demorei a colocar aqui. Mas agora coloco. E como demorei demais, todo mundo que eu indicaria já ganhou. Assim, não vou indicar mais. Fica toda minha lista de blogs como contemplada.

Ah e as regras do prêmio:

“Com o prêmio dardos se reconhece os valores que cada blogueiro mostra cada dia em seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc…, que em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras.”

1. Aceitar exibir a distinta imagem.
2. Linkar o blog do qual recebeu o prêmio.
3. Escolher quinze (15) blogs para entregar o “Prêmio Dardos”.

meu primeiro disco

Vi na Mary W e no blog mais divertido, da médica que eu adoro mas que acho melhor não colocar o link:

É a brincadeira do MEU PRIMEIRO DISCO.

1) acesse http://en.wikipedia.org/wiki/Special:Random – o título da primeira página aleatória que aparecer será o nome da sua banda.

2) vá pra http://www.quotationspage.com/random.php3 – as últimas quatro palavras da última frase da página formarão o título do seu disco.

3) acesse http://www.flickr.com/explore/interesting/7days/ – a terceira foto, não importa qual seja, será a capa do seu disco.
O meu ficou assim. Os nomes nada a ver, mas a foto eu amei!!!

A Lola está com dois posts excelentes no blog dela. Aliás todos são ótimos, mas os de cinema eu não falo muito porque não entendo patavinas do assunto. Vale a pena ler, vale muito mesmo.

mulher gorda no quadro

mulher de verdade não entra

tá rolando

é melhor morrer do que ser gordaEnquanto eu me acabo querendo emagrecer, a vida tá acontecendo. Eu me martirizo e me odeio por não conseguir algo que eu nem sei se quero ou devo conseguir, e a vida tá rolando… Eu realizo um dos maiores sonhos da minha vida e não aproveito porque estou gorda, fico absurdamente limitada.

Enquanto me privo de muitas coisas por causa do peso e da feiúra, a vida acontece, as flores desabrocham e blábláblá… Pois não mais. Cansei. A vida tá ai na janela e eu vou ali ver o sol um pouco. Gorda ou não.

Chega uma hora que é preciso escolher por qual viés a gente vai se relacionar com a vida né? Porque as opções são praticamente ilimitadas e eu posso escolher me relacionar de muitos modos. Espero conseguir sustentar a minha escolha de não me relacionar com a vida mais pelo viés do meu peso, da minha aparência, ou pelo conteúdo das revistas femininas.

Eu sou assim. Ou estou assim, não importa. E a vida tá ai. Pra ser curtida e vivida. Pq eu tenho certeza que no balanço final eu não sentir falta das dietas que eu não fiz. Então. See you.

volta

Pois o blog está reformulado, agora o visual diferente está preparado para ser um blog que abarque o blog Leveza do Ser e o blog Livros também. Eu não queria perder esse blog, deixá-lo às moscas. Na verdade eu nem sei pra que tenho blog, mas tenho e ai está, eu gosto, me divirto.

Minha maior diversão é mexer no template do blog, adoro, me relaxa tanto….

Tem algumas coisas diferentes neste novo. Aos poucos vai ficar completo. A categoria dos posts que forem do blog Leveza do Ser vão abrir com um template diferente, como se estivesse no próprio blog, bem como a categoria do Blog Livros. Assim fica mais fácil, é uma tentativa de domar minha esquizofrenia blogueira. E tentar volta a escrever. E seguir me divertindo.

carta de tarô

You are The Wheel of Fortune

Good fortune and happiness but sometimes a species of
intoxication with success

The Wheel of Fortune is all about big things, luck, change, fortune. Almost always good fortune. You are lucky in all things that you do and happy with the things that come to you. Be careful that success does not go to your head however. Sometimes luck can change.

What Tarot Card are You?
Take the Test to Find Out.

=====

Digamos assim que eu A-D-O-R-E-I! Apesar dos reveses, combina comigo.

Vai pro Dossiê.

Via Clarah Averbuck

soltas

“Nada existe de mais frágil do que uma criatura iludida a seu próprio respeito”

(Torres Pastorinho)

=====

E eu sou geneticamente brega. Não tem jeito. DNA a gente não muda né? Pois é.

Ainda bem que tem coisa que de tão brega vira cult. Ou cool ou qq outra palavra em inglês. Apesar de achar que não é o caso aqui. Quando que Lonely is the night vai virar cult, meu zeus?

cabeçadas

Foto surrupiada do blog Post Secret.

“Fecha a boca e abra a mente!”.

Frase da nutricionista ontem. E ela fica falando que meu problema é a cabecinha. Que ela vai ter que tratar a cabecinha. Credo, eu não tenho condição de levar à sério alguém assim, que fala isso…

E passa uma dieta de fome, que sem anfetamina é impossível de encarar. Eu tentei, mas não rolou. E tentei mesmo.

Ela fala pra mim que se eu comi duas colheres de arroz e um pires de legumes, é i-m-p-o-s-s-í-v-e-l que eu esteja com fome. Que ela não vai aceitar isso e que é a cabecinha que tem problemas.

Ah, data venia nobre colega, vai tomar! Como é que alguém mesmo que tenha estudado nutrição vem me falar que eu não estou com fome? Como é que alguém pode achar que sabe a fome que o outro têm? Arrogância extrema, isso eu acho. E altamente legitimada né? Como assim, minha fome é imaginária? E o que sabe ela da fome? Isso eu não admito.

Ninguém pode saber mais da minha fome do que eu. Nem ela nem ninguém. Isso eu não faço mais, delegar a alguém esse tipo de coisa.

Outra época isso significaria que eu não iria tentar e essa seria uma perfeita desculpa pra chutar o balde outra vez. Mas não. Eu fui atrás de alternativa. E nesse ponto, até hoje depois de tudo que eu conheci no maravilhoso mundo das gordas, a melhor coisa que existe é o VP. Pelo menos lá eu não passo fome. E posso comer o que eu quiser. Esse post aqui da estranha Carrie diz tudo sobre a seita, ops, o programa dos VP…

Eu já to grandinha e minha cabecinha não é tão ruizinha assim a ponto de eu comer todos os meus pontos em chocolate, então posso me aventurar. Eu venho fazendo isso já tem um tempo e tenho emagrecido. Devagar, devagar. Mas minha avómaravilhosa dizia que devagar também é pressa. E francamente ela sabe mais do que a Nutri. Muito mais.

Fiz as preces no VP, não engordei e isso é bom. Estou em movimento. Então eu vou contar os meus pontinhos pra sair logo dessa droga de prisão. E a nutri pode ir lá catar a fome de outra gorda desesperada. O tratamento com ela até que é legal, tem acupuintura, agulhinhas com choquinho e coisa e tal, mas francamente…

Falar que eu não estou com fome, ora senhora nutri vai te catar. Não é possível levar a sério uma profissional dessas. Então fala logo de uma vez que é preciso passar fome. É mais honesto, Ms Nutri. Mas não venha querer se apropriar da minha fome não, viu? Me tratar como criança, porque todo mundo se acha no direito de infantilizar quem é gordo? Ah, passar bem!

minina, minina

Eu não tenho muito costume de pintar as unhas, de ir ao salão, fazer escova e afins. Eu até gosto, mas tenho preguiça. Quer dizer, eu sempre tenho alguma coisa que eu acho mais interessante pra fazer. Eu acho perda do meu tempo fazer isso, porque sou muito ávida pra zilhões de coisas, então não posso evitar o sentimento de estar gastando um tempo precioso onde eu poderia estar fazendo um monte de outras coisas indo ao salão, fazendo unhas e etc. Mas gosto de estar com unhas feitas, cabelo arrumado e tal. Por isso, inevitavelmente sempre opto por não estar com unhas feitas, cabelo de escova e tal.

E tem gente que confunde isso. E confunde isso com alguma tosca noção de que eu acho isso fútil, porque eu sou intelectual (isso tb é um confusão das bravas). E que oh, oh, oh (seria mais coerente com a noção de que elas têm de intelectual?) que eu desprezaria isso.

O que não é verdade. Como a gente sempre conhece mal as pessoas né?

Eu só tenho preguiça. Mas acho bonito, não acho tão fútil e etc. Se já está pronto eu curto. Acho divertido.

O fato é que quarta feira eu pintei as unhas de vermelho. Coisa que acho que desde solteira eu não fazia, não sei mais porque. Fiz escova no cabelo também.

E teve mais de uma pessoa que veio me falar que eu fiquei mais feminina assim. De cabelo escovado e unhas pintadas.

Eu me espanto com isso. Muito e de verdade. Embora não seja novidade passar por isso. Eu me espanto porque nada na minha essência mudou. Só o visual mudou e ainda assim até a próxima acetona. Eu só não estou de coque com minha juba indomada e tenho as unhas pintadas de vermelho. E ainda assim fiquei mais feminina.

Sabe que eu acho isso uma visão muito pobre de feminilidade? Mas muito pobre mesmo. Eu não fiquei mais feminina por causa da escova e das unhas vermelhas. E nem as unhas vermelhas ou a escova foram reflexo de uma súbita “feminilização” do meu ser. Disso eu tenho certeza absoluta.

pra que eu me lembre

Eu fico pensando que encontrar comigo de novo é difícil. Muito difícil e vejo como o equilíbrio é muito delicado. Acho que agora preciso entender que uma máxima que eu li neste livro aqui é verdade. (Aliás acho que esse livro está sendo pra agora o que este outro foi há dois anos.

Emagrecer primeiro, depois o resto. Análise não emagrece, yo se, bem sabe quem lê isso aqui. Ficar analisando não fecha a boca. Porque se é verdade que a gente fica mal porque está gordo, também é verdade que se está gordo porque se ficou mal. Eternamente né?

E essas duas semanas eu não tenho tido fome. Eu já tive uma fase assim uns tempos atrás, mas desta vez está durando mais. Quase como se eu tivesse encontrado comigo mesma antes. Porque eu poderia até nunca emagrecer, mas eu não seria eu nunca mais. Nunca fui gorda na vida e não reconheço essa pessoa. Esse discurso é chato e eu sou a primeira que acho isso. Mas as coisas parecem estar entrando nos eixos, eu quero acreditar. Menos falação e mais ação.

A semana foi lindinha, sim. Não foi perfeita, como não poderia ser, mas foi boa, como em muito tempo, muito tempo… que bom ter este refresco de liberdade, de se ver um pouco menos escravo desta chatice. Ufa!

Então talvez algo esteja mesmo mudando. eu sei também que não vou nunca mais ser a mesma pessoa, mas quero gostar de ser, só isso.

Coloquei as fotos pra que eu me lembre. Não escolhi só foto em que eu acho que fiquei bem. Nem magra. Fiz um amostra de quem eu penso que era, como era. Algumas estão bem ruinzinhas, são velhas e meu scanner já tá na hora de ser trocado. Mas isso é pra mim mesma, de resto. Pra que eu me lembre.

 

O post ficou confuso. Mas combina comigo, confusa.

fidel

Eu nem acredito que agora já não dá mais pra realizar um sonho de adolescente: Ir à Cuba com Fidel ainda no poder. Eu tive algumas oportunidades. E não aproveitei. E agora é tarde demais. Espero que isso sirva de aviso pra mim mesma a respeito de adiar os sonhos.

 

 

 

Eu não vou falar nada sobre ele. Nem sobre Cuba ou sobre a Revolução. Que além de não poder falar nada de modo não sentimental, realmente não há nada que eu possa falar. Não acrescentaria nada.

fidel

Eu nem acredito que agora já não dá mais pra realizar um sonho de adolescente: Ir à Cuba com Fidel ainda no poder. Eu tive algumas oportunidades. E não aproveitei. E agora é tarde demais. Espero que isso sirva de aviso pra mim mesma a respeito de adiar os sonhos.

 

Eu não vou falar nada sobre ele. Nem sobre Cuba ou sobre a Revolução. Que além de não poder falar nada de modo não sentimental, realmente não há nada que eu possa falar. Não acrescentaria nada.

queijo

Eu não sei porque cargas d’água eu desenvolvi uma alergia das bravas a queijo parmesão. Na viagem eu passei mal por causa de uma pitada ínfima, menor que a de sal que coloquei num prato só pra sentir o cheiro mesmo. Porque eu amava queijo parmesão. Amava mesmo. Mas a pitadinha de nada quase me estragou um dia inteiro de curtição.

 

Semana passada no almoço semanal na casa da minha mãe ela fez macarrão e colocou queijo. E o macarrão da minha mãe é misturado, ela não joga só por cima, mistura mesmo o macarrão, molho e etcs… Eu como tenho uma dificuldade grande pra aprender, fiz o prato e coloquei a primeira garfada na boca. Tiro e queda, passei mal pra caramba.

 

Bom, hoje lá fomos nós de novo pra almoçar na mama. E ela de novo fez macarrão. Dessa vez sem um pingo de parmesão. Mas só de olhar o macarrão eu comecei a passar mal. E não almocei direito.

 

Dai que lascou com a tarde. Eu ainda não extrapolei, mas ficou muito claro a falta que fez um café da manhã e um almoço decentes. Porque a falta de comida repercutiu à tarde e agora eu estou morrendo de fome, mas fome de carboidrato, de coisas que engordam. Ou seja, óbvio que é mais que fome né? Pra vocês verem como é delicado o equilíbrio de um viciado, ainda mais em comida. Porque largar o cigarro foi muito mais fácil do que largar o vício de comida, eu não estava exposta a dose nenhuma. E eu era fumante inveterada, ninguém acreditava que eu pudesse largar.

 

Eu quero duas coisas com esse post: agora que estou anotando tudo e conseqüentemente sendo obrigada a prestar atenção no que como, de verdade (que é a primeira vez em muito, muito tempo, que faço isso por dias seguidos, a sério e sem pirraça) eu resolvi que vou sempre escrever quando acontecer, pra ficar registrado pra mim mesma os gatilhos que disparam as “erradas”. Devagar eu aprendo. Não que eu já não soubesse dessas coisas em mim, mas agora resolvi prestar atenção.

 

A segunda é falar que eu fui em uma reunião dos Comedores Compulsivos Anônimos ano passado, mas achei muito pesada a ênfase que se deu à palavra doença naquela reunião. Doença, doentes, somos todos muito doentes, não temos cura, muito complicado. Uma questão de semântica, talvez, mas pra mim viciado é menos pior do que doente. Eu aceito ser viciada, doente não. Fica claro que ainda não cheguei no Primeiro Passo né? Hahahahaha.

 

Talvez seja uma bobagem e seja isso mesmo que os gordos eu sejam seja: viciada(os), doente(s). Mas o fato é que eu tenho muitas e enormes, gigantescas reservas quanto ao significado disso atualmente. Vai ver por isso eu esteja tão gorda. Negação?

 

Gorda, vá lá, viciada também, mas doente, hummmm, sei não… Cada época tem seus bodes expiatórios, cada época tem suas doenças, e uma das de hoje é ser gordo. E as doenças são bem mais do que doenças, elas têm sentido social visse? Sempre, sempre.

 

Mas eu sou Antropóloga né? Ainda mais do que em comida, sou viciada em olhar por detrás das tramas, dos valores, do senso comum, fazer o quê? Não digo que estou certa, nem sempre vejo consigo ver o que é certo, mas são as conclusões que tiro. De anos de traseiro na cadeira, de cara nos livros e olho no mundo. Bão, só estou divagando (e me exibindo tb) um pouco.

 

E não estou negando ser viciada. Sou menos ingênua do que aparento (?). E as palavras nunca são bobagens. E eu não estou falando de nenhuma lei da atração. Não estou falando nada do tipo pensar e atrair.

coisinhas

Hoje e ontem foram dias exemplares. Muito tempo que eu não cuidava tão bem de mim. Apesar do plantão de 24 horas, foi tudo muito bem. Fiz tudo bem, apesar de poder melhorar.

Mas isso a gente sempre pode né?

Só não estudei que fico passeando entre assuntos e não me decido o que aprender desta vez. E como eu não tenho pretensão nenhuma com estudo, é mesmo só diversão, vou levando. Quero dizer, eu não estou estudando pra mudar de carreira nem nada, que já tenho uma boa carreira. O que porventura viesse dos estudos seria puro lucro. Então posso me dar ao luxo.

Tem o doutorado, mas esse ainda não mexi, não peguei, tem trabalho pra entregar, tem muito pra fazer, mas esse estudo também tem que ser divertido, senão eu não encaro.

Também juntei praticamente todos os posts dos meus blogs num blog só, há muito tempo que queria fazer e amenizar um pouco essa esquizofrenia (que eu curto, só pra constar) tornando meu arquivo mais fácil. Juntei até o blog de livros que não tem posts propriamente, é mais um registro meio incompleto dos livros que eu fico lendo e dos que eu fico folheando…

Vai que algum dia algum servidor destes resolve acabar e matar todos os posts né? Falta ainda o primeiro blog, do blogger.com.br ainda e o leveza.motime.com que não têm como importar automaticamente, tem que ficar fazendo post por post, meio chatinho. Mas devagar eu arquivo tudo num só. Algum dia eu vou querer saber o que estava rolando no passado né? E também vejo o que fazer com dois blogs no ar, porque com dois ao invés de postar mais eu acabo travando e não postando é nada.

Não sei porque fiz tudo tão de acordo nesses dias. Não teve click nem nada, aconteceu, só. Espero que continue assim, espero mesmo.

E eu li essa frase num blog que eu gosto muito, e ficou marcada na minha cabeça. Eu já tinha lido esse livro do Leloup, mas não me lembrava nem de longe dessa frase.

Mudar de olhar é mudar de mundo.

Jean-Yves Leloup, em sua autobigrafia O absurdo e a graça, Verus Editora, Campinas, 2003

coisinhas

 

Hoje e ontem foram dias exemplares. Muito tempo que eu não cuidava tão bem de mim. Apesar do plantão de 24 horas, foi tudo muito bem. Fiz tudo bem, apesar de poder melhorar.

 

Mas isso a gente sempre pode né?

 

Só não estudei que fico passeando entre assuntos e não me decido o que aprender desta vez. E como eu não tenho pretensão nenhuma com estudo, é mesmo só diversão, vou levando. Quero dizer, eu não estou estudando pra mudar de carreira nem nada, que já tenho uma boa carreira. O que porventura viesse dos estudos seria puro lucro. Então posso brincar.

 

Tem o doutorado, mas esse ainda não mexi, não peguei, tem trabalho pra entregar, tem muito pra fazer, mas esse estudo também tem que ser divertido, senão eu não encaro.

 

Também juntei praticamente todos os posts dos meus blogs num blog só, há muito tempo que queria fazer e amenizar um pouco essa esquizofrenia (que eu curto, só pra constar) tornando meu arquivo mais fácil. Juntei até o blog de livros que não tem posts propriamente, é mais um registro meio incompleto dos livros que eu fico lendo e dos que eu fico folheando…

 

Vai que algum dia algum servidor destes resolve acabar e matar todos os posts né? Falta ainda o primeiro blog, do blogger.com.br ainda e o leveza.motime.com que não têm como importar automaticamente, tem que ficar fazendo post por post, meio chatinho. Mas devagar eu arquivo tudo num só. Algum dia eu vou querer saber o que estava rolando no passado né? E também vejo o que fazer com dois blogs no ar, porque com dois ao invés de postar mais eu acabo travando e não postando é nada.

 

Não sei porque fiz tudo tão de acordo nesses dias. Não teve click nem nada, aconteceu, só. Espero que continue assim, espero mesmo.

 

E eu li essa frase num blog que eu gosto muito, e ficou marcada na minha cabeça. Eu já tinha lido esse livro do Leloup, mas não me lembrava nem de longe dessa frase.

 

Mudar de olhar é mudar de mundo.

 

Jean-Yves Leloup, em sua autobigrafia O absurdo e a graça, Verus Editora, Campinas, 2003

todo pasa

Nem todo mundo lê os dois blogs. Então eu vou duplicar os posts enquanto não resolvo o que fazer, porque levar dois blogs eu já vi que não é pra mim, não consigo.

Nada tinha me preparado para Buenos Aires, nada poderia me preparar. E acho que ninguém entende muito esse amor, esse espanto. Aliás, algumas pessoas entendem. Tem que me conhecer muito, muito pra sacar.

É um pouco mais do que entusiasmo de iniciante. Não foi a beleza, que a cidade é muito bonita, mas não pra tanto, não foram as pessoas, não foram os lugares, nem a cultura. Acho que me identifiquei com a alma de Buenos Aires, pois essa cidade tem alma sim senhor. Buenos Aires é uma velha senhora culta, enjoada e orgulhosa. Pelo menos. E junta com minha tendência* à ser tão entusiasmada… Já tive vergonha de ser tão entusiasmada, hoje não posso mais.

O que é o fileteado porteño, meu deus, que coisa mais linda!

As fotos, algumas pelo menos, da viagem, da universidade.

Com a chegada do ano novo, esse blog vai passar por mudanças. Até segunda feira mais tardar. Aquelas necessárias pra eu emagrecer. Porque eu não suporto mais ser assim. Eu poderia ter curtido muito mais a viagem, as aulas, o doutorado se não estivesse tão gorda. Eu poderia estar curtindo melhor a vida né? E não aguento mais. Pensei muito se devia escrever isso aqui, porque esse blog mais parece um relato de sucessivos fracassos. Mas afinal o objetivo dele, por mais mal educado que seja dizer isso não é entreter leitores, não é ser legal ou divertido, é ser mais uma ferramenta pra me ajudar. Então relevem os maus modos e desejem me sorte!

*Tendência à, a ou tendência de? Nossa meu português tá de doer. Fora que esses dias estava com dificuldade de somar e dividir. Imagina o que me aguarda, aff…

corrientes

Bom, eu não tenho cabeça pra mais nada né? Além disso estou altamente monotemática, só penso nisso, só falo disso.

A viagem tá chegando e acho que vou bem, porque se eu me conheço um pouco não vou ter crise de compulsão por lá né? Apesar dos alfajores e cia…

Mas depois da viagem esse blog volta com força total, espero.

Por enquanto Av. Corrientes, aqui vou eu. Até a volta. Ou antes se acontecer algo que deva contar.

Por enquanto, o tango que tornou essa avenida para onde eu vou famosa. E não reparem ser Julio Iglesias. Porque eu gosto dele, tá?

Interessante é que eu cresci com meu pai ouvindo e minha mãe cantando “Corrientes, 348, quem sobe ao segundo andar?” E agora na primeira vez que saio do país é justo para ficar na Av. Corrientes…

Bueno, Hasta la vista

limón y sal

“Tengo que confesarte ahora, nunca creí en la felicidad,a veces algo se le parece pero es pura casualidad.”

Adorei essa moça. Estou na busca por música latina né? Já que argentina se encontra pouca (ou eu não sei procurar direito), acho que ela é mexicana. Hermana, de todo modo.

Vi aqui.

novos ares

Eu ainda não fui. Vacilei um monte de vezes, queria e não queria ir, e ainda penso um pouco. Francamente, essa cidade não estava nos meus planos de viagem tão cedo. Na verdade, talvez nunca. Mas numa destas viradas do destino, parece que eu vou mesmo pra lá. Sem ser como turista ainda por cima. Daí fui descobrindo sobre a cidade e acho que pode virar um caso de amor. Como com São Paulo, que também nunca faria parte dos meus sonhos ou destinos de viagem, mas que acabou virando um dos lugares que eu mais amo nesta vida.

Ando ouvindo o pouco que conheço de música da Argentina. Soda Stereo, Redonditos de Ricota, Carlos Gardel, Gotan Project, Piazzola. É vergonhoso conhecer tão pouco. Poesia então, nada, nada, somente essa moça aí e Borges e um pouco da poesia de Cortázar.

Espero conhecer mais em breve, se der tempo. Gostaria de conhecer a poesia argentina, deve ter coisa legal. O bom é ir à terra de Cortázar que é o escritor que eu mais gosto. E desde tempos bem longínquos, eu gosto bastante dos Redonditos.

Então, hasta luego, quizás.

BUENOS AIRES

Antes yo te buscaba en tus confines
que lindan con la tarde y la llanura
y en la verja que guarda una frescura
antigua de cedrones y jazmines.

En la memoria de Palermo estabas,
en su mitología de un pasado
de baraja y puñal y en el dorado
bronce de las inútiles aldabas,

con su mano y sortija. Te sentía
en los patios del Sur y en la creciente
sombra que desdibuja lentamente

su larga recta, al declinar el día.
Ahora estás en mí. Eres mi vaga
suerte, esas cosas que la muerte apaga.

Jorge Luis Borges

trevo da sorte

Recebi essa delicadeza da Alena. Adorei, adoro estas coisas, e adoro mais ainda que ela tenha se lembrado de mim. Tenho certeza que vai me dar sorte. Repasso pra Ana, Greice, Babi, Bibi, , Tati, Flávia, Chris, Lili, Isabella, Val, Dri, Bárbara.

ana e rebeca

Menina teve uma idéia,
e ainda não sabia
se era idéia brilhante.
Mas sabia – isso sim –
que precisava testar,
pra conseguir descobrir.

Olha o Olho da Menina – Marisa Prado, disponibilizado pela autora on line

 Pois é. Nos comentários do post de ontem, a Ana disse uma coisa muito legal: que a compulsão também era uma forma de quebrar regras. Eu li isso e sabe quando acende uma luzinha no alto da cabeça, como nos desenhos animados? Foi exatamente o que aconteceu comigo, fez até barulhinho!!!! Read more

então, que saco!

Olha só. Eu engordei. É mole? Juro que pensei em trapacear. Colocar uma foto antiga da pesagem no controle do peso. Sábado passando em branco, dia de pesagem. O último já passou, sem resultado. Eu fingi que nem era comigo. Mas assustei e já é sábado de novo.

Penso assim: mas que merda, de que adianta tanto blábláblá se no final das contas eu não só não emagreci como ainda engordei? Read more

filho de peixe

Viu só mãe?

a brincadeira dos filmes

Meu marido me convidou para uma brincadeira (a palavra meme me dá gastura…). Eu tenho que escolher alguns filmes com alguma coisa em comum e falar sobre eles. Dai eu escolhi três filmes que tem uma temática que eu adoro. Todos os três filmes são bem marromenos, um (acho que os 3!) ainda é um filme de adolescente, mas a temática me encanta e a verdade é que eu gosto de filme ruim (também). Read more

vem comigo

agendinha leve

Eu resolvi voltar a escrever uma agenda magra. É um excelente pretexto para voltar a ser criança/adolescente, dar vazão à minha paixão por recortes e agendinhas e ainda me motivar. Se dá certo? Não sei, mas me relaxa, eu curto ficar escrevendo frases bobinhas de auto-motivação, curto ficar recortando palavrinhas, colando, decorando as páginas…Tirei até fotos e coloquei no flickr, que vai ser o registro virtual do processo todo. Talvez seja uma grande bobagem, mas o fato de eu gostar de fazer já é motivo mais do que suficiente pra mim. Então aqui vão fotos de algumas das páginas pra ilustrar. No outro blog eu já tinha feito isso e curti muito.

As fotos de páginas cor-de-rosa do flickr são da agenda velha, do ano passado. As verdes são as novas.

 

Clique na foto para ampliar. 

 

punch

Insônia de novo. Eu juro que não agüento mais…
EU PRECISO DORMIR
Esse blog deveria se chamar http://nalu.insonia
punch

Clique para ampliar

Imagem do Blog Post Secret.

Mas que poderia ser minha.

leveza de novo

Leveza do Ser

Pois é, preciso emagrecer. E muito. Essa história já é velha né? Mas não perde a validade. Aliás, tá cada vez mais na pauta do dia. Tivesse eu me levado a sério e não deixado as cousas tristes e pesadas e de olhos tão gordos me afetarem estava mais magra há muito tempo. Porque o primeiro blog de dieta é velho, velho. E morreu sem que eu estivesse mais magra. No tempo dele eu emagreci sim, com a maravilhosa ajuda do q*i mental, mas deixei outras questões me afetarem. Espero que eu esteja pronta pra superar. Teve um outro, muito assombrado pelos demônios de olhos maldosos e principalmente por minha própria incapacidade e fez efeito contrário. Mas foi bom porque foi no tempo certo de parar de fumar. Acabou ajudando nisso. No final encerrou com saldo positivo. Lá se vão quase dois anos desde o último trago.

Mas sempre é tempo. Então tem endereço novo de emagrecimento, tem contagem de pontos, tem jornal de anotação de comida, tem retomada do q*i, tem tudo isso aí.

Desejem-me sorte!

mimo

certificado

Chris, Obrigada! Que bom que você gosta de ler esse diarinho. Beijão, você é uma fofa!

Ah, e a Chris é mãe da menina com os olhos de safira mais bonitos da blogosfera…

Chris, seu blog ( e sua amizade, e nossos papos) também está entre os meus melhores momentos virtuais.

2099

sonoPutz, eu preciso dormir!!! Putz, eu quero dormir!!! No meio de tanta oração, será que tem alguma pra fazer dormir? Quem é o santo protetor do sono? Baco? Porque entoar mantra não tá adiantando. Como faz o cerumano que não dorme tem 3 dias seguidos? Agora me conta, sem dormir dá pra vencer os vícios dessa vida? Dá pra ser um cerumano decente? Dá pra emagrecer? Ai cara, Morfeu desistiu de mim. Eu quero dormir e acordar em 2099. Não desejo pra ninguém isso.

mais sete

Desafiada pela Isa e pela , num desafio que alegremente agitou o LV na sexta Feira, vou escrever sete coisas sobre mim:

q07

1.
Meu nome é Nalu mesmo, por mais que pareça apelido. A história dele eu já contei aqui. Se eu fosse branquinha, um nome que meus pais cogitaram pra mim foi Angélica, mas quando minha mãe viu que minha pele era mais escura achou que Angélica não combinava. Outro nome que eu quase tive foi Lara. Acho esse nome lindo, lindo. Mas adoro Nalu, acho que tem tudo a ver comigo. Não gosto muito do complemento, Aline, acho delicado demais pra mim, mas gosto do significado dele. Inclusive tem uma história curiosa a respeito dele. Eu usava muito o nick Adele, e só ha pouco tempo vim a saber que Aline deriva de Adele, que deriva de Aq01dela, etc..

2. A coisa que eu mais gosto de fazer é aprender. Gosto de saber um pouco de tudo, não teria vontade de me tornar especialista em nada.
Atualmente Astrologia, que eu estudo desde os 17 anos, voltou a ser o centro das atenções. Meus focos de interesso nos últimos anos têm oscilado entre estudos femininos, (mais especificamente sobre o corpo feminino e a saude reprodutiva da mulher), antropologia, filosofia e astrologia. Com uma breve (e oxalá me escute, produtiva) pausa para o Direito. Eu sou advogada mas já não sei mais quase nada desse ramo, quase nada mesmo. Eu formei há muitos anos…

3. Eu nãq02o tinha uma vontade verdadeira de me casar nem muito menos de ter filhos. A vontade de casar que ocasionalmente me surgia era devida à uma pressão social pra que as mulheres não fiquem solteiras. Mas um dia isso mudou. Conheci o Akio e me deu muita vontade de casar. Com ele.

4. Eu adoro ser mãe. Uma depressão (já passada) e uma insônia crônica (ainda presente) não me deixaram curtir tanto assim os primeiros tempos de maternidade, mas agora acho que é a coisa mais legal que eu tenho, que eu sou e que eu faço, apesar dos pesares. E os pesares ac
ho que tiro muito mais de letra do que algum dia imaginei que fosse capaz
.

5. Eu sou estou me tornando astróloga e benzedeira. Mas sou cética também. E nada coerente.

6. Aliás esse é um outro tópico. Eu não sou coerente, eu não sou uma unidade, não tem aqui dentro um só “eu” formadinho e acabado, nem inacabado, por sinal. Eu sou uma entidade composta, contraditória e conflituosa. E acredito que fora algumas almas muito iluminadas, todos nós somos assim. Parei de correr atrás de uma única Nalu, coerente e una.

7. Eu não tenho medo nenhum deq05 morrer, acho que morrer deve ser uma delícia, um alívio tornar-se nada. Mas eu amo muito a vida, acho que esta sempre foi de uma generosidade incrível comigo…

 

Achei ótimo mais uma lista egotrip, foi bom mostrar mais sete caras minhas. Quem não gosta de falar de si, não é?

Não vou passar pra frente, acho que os meus blogueiros preferidos já receberam esse desafio em algum momento, bem como as meninas do LV, então, quem quiser, pode responder…

hell man s


Algumas coisas que eu acho intrigantes
:gaelgarcia

 

Por que ter um pouco de “cultura” é ofensivo, muitas (e muitas e muitas) vezes por si só? Porque sempre parece que é pessoal? (Não, eu não estou falando de mim, que eu não sou culta).

Acho incrível isso, parece ofensivo que as pessoas saibam as coisas e digam que sabem. Acho incrível porque isso não me ofende, me causa admiração e inveja, e eu queria entender o mecanismo de quem se ofende. E por zeus, eu já vi isso acontecer tanto tanto tanto…E sempre fico com cara de ué? Como assim? Na paz, só pra entender. Read more

cria cuervos

havrani

Cría cuervos y te sacarán los ojos

 

Adoro esse ditado. Acho de uma sonoridade incrível. Além do sentido, claro. Mas eu me ligo mesmo é na sonoridade. Maravilhoso, triste.

Aliás, em geral eu amo ditados e expressões populares, desde nova gosto. Acho bem massa idéias expostas em frases curtas. Ainda vou arrumar um livro de ditados. Em geral se encontram coisas interessantes nas páginas de latim. Eu estudei latim um ano. Mas não me lembro sequer uma linha do que deveria ter aprendido. Coisa de intelectualóide que eu era. Fazer latim, valha-me nosso senhor Oxalá. Se eu soubesse como me faria falta, teria prestado atenção hahahaha. Eu era muito nova e muito nova* para conseguir aproveitar, apesar de não ter sido obrigatório, eu fiz sabe zeus porque. Mas nas páginas da net sobre o latim sempre tem uns ditados muito legais…

Mas pode assistir o filme Cria Cuervos também que é uma Obra-Prima. Eu amei muito muito. Tenho que comprar (ou ganhar) um toca tudo pra poder assistir de novo esse filme, pois acho que não tem em dvd.

E não crie corvos. Por via das dúvidas.

*nova mesmo.

nosce te ipsum

Quem conhece a si mesmo conhece o seu Senhor

Ibn Arabi

Conhece-te a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses.”

Do Oráculo de Delfos

historinha

serenityEu adoro esta história, sempre adorei. Conheço há muitos anos, bem antes da propagação da internet. Dia desses topei com ela por aí e resolvi postar…Não sei de quem é, até gostaria de saber…

“Conta um escritor que certo dia acompanhou um amigo até à banca de jornais onde este costumava comprar o seu exemplar diariamente.

Ao se aproximarem do balcão, seu amigo cumprimentou amavelmente o jornaleiro e como retorno recebeu um tratamento rude e grosseiro. O amigo pegou o jornal, que foi jogado em sua direção, sorriu, agradeceu e desejou um bom final de semana ao jornaleiro.

Quando ambos caminhavam pela rua, o escritor perguntou ao seu amigo:

– Ele sempre o trata assim, com tanta grosseria?

– Sim, respondeu o rapaz. Infelizmente é sempre assim. Todas as vezes que eu venho aqui.

– E você é sempre tão polido e amigável com ele? – Perguntou novamente o escritor.

– Sim, eu sou, respondeu prontamente seu amigo.

– E por que você é educado, se ele é tão grosseiro com você?

– Ora, respondeu o jovem, por que não quero que ele decida como eu devo ser. Nem como devo agir. ”

família tralálá

Update:

Pelo visto, a Isa e a Dani acharam que a versão south-park de mim mesma (que eu tinha colocado anteriormente) estava muito caída. E confesso que nem tinha reparado. Nossa, então nem vou mostrar a versão Simpsons hahahahaha. Então resolvi fazer uma outra menos caídinha, porque eu gostei muito dessa brincadeira.

Família tralálá

eu versão south park

tariq south park

Eu vi num monte de blogs, nem lembro mais qual o primeiro.

Quem quiser fazer, é só clicar: http://www.sp-studio.de/

sinal dos tempos

1ª graça on-line de São Frei Galvão (6/6/2007)


O Museu Frei Galvão, de Guaratinguetá, recebeu no dia 30 de maio passado uma carta remetida do Tenessee (USA).
No conteúdo da carta, uma mulher de 41 anos relata o seguinte:
Ao receber a notícia que estava com uma doença grave, ela ligou para uma amiga no Brasil. A amiga orientou-a de modo a tomar as pílulas de Frei Galvão, mas como o tempo não era hábil, ela procurou na internet e achou o site oficial (www.saofreigalvao.com).
Na ausência das pílulas, ela acendeu diariamente as velas e, com muita fé, fez as suas orações.
Após alguns dias, quando ela foi buscar mais exames, o resultado era outro. Ela não mais possuia a doença.
Ela relata o fato, assina e autoriza a divulgação do mesmo.
No Museu Frei Galvão encontra-se a carta bem como o envelope que a envolvia

cansada

dieta1“O que é dignidade sem honestidade?”

Cícero

Ontem eu jaquei feio. Mas tão feio que não tenho nem coragem de contar aqui. Aliás nem deveria estar falando isso aqui, mas se não falar aqui onde vou falar? Lá no curso de emagrecimento não dá pra falar, porque a médica, se por um lado é muito boa, fera mesmo em nutrição, alimentos saudáveis e boas escolhas, por outro lado pesa os mesmo 40 quilos desde os 12 anos e não vai entender da minha fome. E sim, não é preciso ter adoecido pra tratar da doença não, eu concordo, mas vamos combinar que fome não é uma doença cujos sintomas estejam descritos em algum manual, ou que haja algum exame pra fazer e detectar ou algum remédio pra tratar né? E de mais a mais é algo que não dá pra ser tratado pelo viés de escolhas saudáveis. A minha fome não.

E não, eu não estou desqualificando a médica, ela realmente é ótima, e o curso dela é muito bom. E ao que parece funciona. Devagar, mas deve ter seus efeitos. E eu vou continuar fazendo, mas sinto que não vai adiantar, porque minha doença ela não pode tratar. Mas não porque ela não é boa, ela é, mas porque minha doença é de uma natureza diferente. Read more

aniversário

Quer saber quem comemora aniversário com você?

http://horoscopovirtual.uol.com.br/aniversario-dos-famosos

Clique no dia desejado

Janeiro 12345678910111213141516171819202122232425262728293031
Fevereiro 1234567891011121314151617181920212223242526272829
Março 12345678910111213141516171819202122232425262728293031
Abril 123456789101112131415161718192021222324252627282930
Maio 12345678910111213141516171819202122232425262728293031
Junho 123456789101112131415161718192021222324252627282930
Julho 12345678910111213141516171819202122232425262728293031
Agosto 12345678910111213141516171819202122232425262728293031
Setembro 123456789101112131415161718192021222324252627282930
Outubro 12345678910111213141516171819202122232425262728293031
Novembro 123456789101112131415161718192021222324252627282930
Dezembro 12345678910111213141516171819202122232425262728293031
——————-oOo——————-

A origem do dia de aniversário


Aniversário significa o que volta todos os anos

Em relação à etimologia da palavra aniversário, ela vem do latim anniversarius, que significa o que volta todos os anos ou o que acontece todos os anos.

Quanto ao costume de comemorar o dia do nascimento de alguém, segundo estudiosos, tal prática teve início em Roma: “Esta solenidade, que se renovava todos os anos, era festejada sob os auspícios do Gênio que se invocava como a divindade que presidia ao nascimento das pessoas. Costumavam erguer um altar sobre a relva e o cercavam com ervas e plantas sagradas. Junto desses altares as famílias ricas imolavam um cordeiro”* O nosso conhecido bolo de aniversário, por sua vez, originou-se na antiga Grécia, quando se homenageavam, no sexto dia de cada mês, à deusa Ártemis. Tal festa era realizada com um bolo cheio de velas que simbolizavam a claridade da Lua que se espalhava à noite sobre a Terra.

*Dicionário da Mitologia Latina. Spalding, Tassilo Orpheu. Editora Culturix. São Paulo, 1972 – p. 159).

Fonte: http://aleluia.uol.com.br/2002/?section=stories&id=3912

——————-oOo——————-

Sites legais sobre aniversário:

http://www.candlelightingtimes.org/calendar/cal-br.htm – Calcula sua data judaica de aniversário

http://mega.ist.utl.pt/~pccs/jornal/ Faz uma espécie de folha de jornal com acontecimentos do dia do seu nascimento. Só abre em Internet Explorer

http://istoe.terra.com.br/gentedinamica/aniversario/index.asp Também faz um jornal com o dia do aniversário. Muito interessante, mas também só funciona corretamente no Internet Explorer. No Mozilla dá um erro e não mostra o jornal completo.

http://www.kakophone.com/kakorama/EN/index.php Também mostra acontecimentos do dia do seu aniversário, em inglês.

http://scruss.com/1000days.html Calcula há quantos dias você está sobre a terra.

——————-oOo——————-

Leia

36

Hoje.

Hora de morrer.

E se for possível, renascer.

origami para as mães

Meu marido está muito chique…Um dos blogs do globo indicou o blog dele de origami como um dos que apresentam sugestão de presente para o dia das mães…E olha, mereceu, viu, porque a sugestão tá linda e o blog dele é ótimo mesmo. Vocês precisam ver cada origami lindo que ele faz…E no blog ele ensina um monte de coisas, dá muitas dicas, vale a pena conferir.

anjos

Que coisa bonita, do blog da Afrodite sem Olimpo:

Afinal — e entendi isso não sem uma pontinha de frustração –: alforriar os próprios demônios não garante a permanência dos anjos.

O post todo, aliás o blog todo é muito bom.

==========

Pois é. Nem todo chá (verde, preto, mate, de boldo de mané mago e por aí vai…) que tomei tomo com meus demônios garantiu isso…

dezoito

Dezoito anos de amizade…

É estranho e muito legal olhar tanto tempo assim refletido nestes sorrisos…

Nós nos falamos menos do que gostaríamos, mas assim ainda nos amamos como antes. Passar uma parte do fim de semana com elas foi muito bom. Amigos são tesouros, tesouros…

“Amigo? Aí foi isso o que eu entendi? Ah, não; amigo, para mim, é diferente. Não é um ajuste de um dar serviço ao outro, e receber, e saírem por este mundo, barganhando ajudas, ainda que sendo com o fazer a injustiça aos demais. Amigo, para mim, é só isto: é a pessoa com quem a gente gosta de conversar, do igual o igual, desarmado. O de que um tira prazer de estar próximo. Só isto, quase; e os todos sacrifícios. Ou – amigo – é que a gente seja, mas sem precisar de saber o por que é que é.”

(Grande Sertão: Veredas)

1989

2007

Clique nas fotos para ampliar

——————–oOo——————–

Para pensar. Para ler. Para assistir.

Para ouvir. [audio:CindyLauperGirlsjustwanttohaveFun.mp3]

anaïs

320881360_df45497f53_oUm flickr só com fotos da minha autora preferida…Como ela era bonita. Mesmo mais velha continuou linda.

Leia. Assista.

meu sotaque

Clique na foto para ver.

ogum

EU PEDI A OGUM

Eu pedi a Ogum, para retirar os meus vícios.
Ogum disse: Não.
Eles não são para eu tirar, mas para você desistir deles.

Eu pedi a Ogum , para fazer meu filho aleijado se tornar completo.
Ogum disse: Não.
Seu espírito é completo, seu corpo é apenas temporário

Eu pedi a Ogum para me dar paciência.
Ogum disse, Não.
Paciência é um subproduto das tribulações; Ela não é dada, é aprendida.

Eu pedi a Ogum para me dar felicidade.
Ogum disse: Não.
Eu dou bênçãos; Felicidade depende de você.

Eu pedi a Ogum para me livrar da dor.
Ogum disse: Não.
Sofrer te leva para longe do mundo e te traz para perto de mim.

Eu pedi a Ogum para fazer meu espírito crescer.
Ogum disse: Não.
Você deve crescer em si próprio! Mas eu te podarei para que dês frutos.

Eu pedi a Ogum todas as coisas que me fariam apreciar a vida.
Ogum disse: Não.
Eu te darei a vida, para que você aprecie todas as coisas.

Eu pedi a Ogum para me ajudar a AMAR os outros, como Ele me ama.
Ogum disse: Finalmente você entendeu a idéia!

(desconheço a autoria)

uma trouxa de roupa por favor

freak

Acho que você deve ser um(a) indivíduo(a) estranho. Sinceramente, não tenho dúvidas de que você já não é mais uma pessoa qualquer. Tem muitas qualidades que mostram que você ainda possui muitos miolos pra serem derretidos. Tente agir como sempre fez, que o tempo dirá se você vai pirar de vez ou não.

iluminuras

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Eu tenho muito poucas certezas nesta vidinha de meu Deus. Mas uma delas é que eu já fui um monge copista em algum lugar em alguma dimensão. Eu olho uma iluminura e quase posso me lembrar do cheiro, do clima, do trabalho que deu. Podem rir, mas é isso que o cinema e a literatura fazem podem fazer com a cabeça de uma pessoa. Talvez se não fosse o Nome da Rosa eu jamais me recordasse disso. Então não é fantástico? Até porque eu nunca vi (nessa dimensão, nesse tempo, nessa vida) nenhuma iluminura ao vivo, só pela internet .

Me lembrei disso de novo, dos meus velhos tempos da Idade Média porque vi no blog do Marcelo Coelho um link pra uns sites de iluminuras, que é uma coisa linda.

desejo

sidera1

(…)Desiderium, sidera, designiu. Estranhos entrelaçamentos estes nos quais a linguagem nos enleia, pois na origem do nome desejo, desiderium, sussurra ao fundo a palavra sidera : as estrelas, as constelações siderais.

Sidera pertencia ao vocábulo dos adivinhos e sacerdotes. Consultava-se então os céus como um oráculo em busca de revelações. No desenho das estrelas, nosso destino encontrava seus desígnios. Eis outra vez o conluio das palavras: desígnio e desenho bebem na mesma fonte etimológica.

De sidera, provêm considerar e desejar. Considerare era observar os astros para encontrar significado, no futuro, ao que acontecia no agora. Desiderare (desejar), ao contrário, era renunciar às estrelas ou ser desprezado por elas. Ao mesmo tempo ficar ao desamparo de sua providência mágica e arremessar-se no interior do insondável, na exterioridade de si em busca de uma completude.

Por isso o desejo, já em seu étimo, é uma lacuna. O desejo é sempre uma falta, faz parte de seu desígnio não ser satisfeito. Não apenas porque o objeto ao qual o desejo se endereça é uma alteridade que sempre exclui aquele que deseja. Mas porque quem deseja, deseja que o outro o deseje. Desejar o desejo do outro é sua definição atualizada: expulso de mim, procuro a totalidade do Outro. (…)

Maria Tereza Lopes Dantas.

tpm

Ao telefone com uma amiga

– Na TPM, eu me divorciaria, pediria as contas do emprego e mandaria meus filhos pra Suíça pra estudar num colégio interno. – Poxa, a tua é leve. Eu preciso ver jorrar SANGUE!! E sou capaz de fazer um belo ensopado de quem eu matei antes do almoço pra comer no jantar. Mesmo porque, TPM dá uma fome, né?

dna visual

Isso é muito legal…

Vi na Mme Mean.

oficiala

umafracaodahistoria1Eu estou perdendo minha habilidade social. Talvez seja resultado de oito anos como cobradora de impostos do dia da derrama. Talvez seja o casamento que sem querer isola a gente de saídas, de baladas, etc. Talvez eu esteja passando por algum período de esquisitice aguda que já dura muito tempo, não sei o que é. Sei que tenho pensado muito sobre isso, e vejo que não consigo mais interagir como antes. As pessoas me machucam, o encontro com elas é como esbarrar em uma ferida aberta (que na verdade é o que me tornei, uma grande ferida aberta). Eu não consigo mais interagir, com exceção de poucas pessoas, as pessoas me doem e não era assim.

Eu sempre tive muitos amigos, namorados, encontros, mas agora eu me magoo toda hora e troco os pés pelas mãos em qualquer interação. Eu tenho a forte suspeita de que é resultado do meu trabalho, onde todos os encontros são embates, onde eu não sou bem vinda em lugar nenhum, onde praticamente todo mundo está mentindo pra mim. Eu lido com o lado mais sujo do ser humano, podem acreditar, o lado mais sujo é o bolso do ser humano, é incrível como as pessoas despertam o pior de si quando o assunto é oGreed seu patrimônio material. A gente sabe disso, mas lidar diariamente com isso é feroz. Acho que ao longo dos anos essa lida diária veio minando minha capacidade de interagir com o mundo as pessoas em geral. Eu fiquei assustada em perceber como fiquei inábil no trato com o ser humano, eu estou virando uma eremita (mentalmente), que só quer isolamento e distância do ser humano, sabe? E óbvio que isso não é saudável. De todo modo, perceber isto talvez já seja um passo para barrar este processo.

incômodo

woman_shadow315Será que todo mundo tem ou teve em algum momento da vida uma pessoa que é querida mas que desperta o seu lado mais sombrio? Eu estou com um caso assim na minha vida e não sei o que fazer. Pessoa muito querida mas que não tá mais rolando a convivência, não existem mais trocas, mais diálogos, não há mais graça, só um gosto amargo e um enorme desconforto. Uma sensação de que seus piores sentimentos vêm à tona, que seus pensamentos menos nobres sobre a pessoa também florescem. É uma pessoa querida, mas que eu tenho chegado à triste conclusão que tem sentimentos meio excusos por mim. E como fazer, não se arranca uma pessoa assim da sua vida né? Depois de tantos anos, amizade, e tal… Eu fico assim, porque neste caso específico sei que conversar não adianta, as palavras nem sempre resolvem tudo mesmo. Bem era só vontade de falar sobre isso um pouco, porque ontem conversei (mentira, eu ouvi) com essa pessoa e até agora estou triste, desconfortável, com raiva, com sentimentos ruins que estão estragando meu frágil dia.

menino lindo!!!


ano do porco

pigyearDomingo começa o ano do porco, pelo calendário chinês. Eu sou porco. de metal. Dizem que as mulheres chinesas gostam de ter filhos do signo de porco, porque estes terão muita sorte e serão muito abençoados. Eu concordo. Eu tenho muita sorte e sou abençoada (né Pipida?).

===

Feliz ano do porco pra todos.

===

Atualizando ( já no ano do porco): minha sorte no orkut agora: “seu destino mudou completamente hoje”.

abre-alas que eu vou ficar

9391546768_a29bb22d05_oOutros tempos (beeeeeeeem longínquos, tipo século passado) e eu achava que passar carnaval em bh era sinal de fracasso. Hoje acho isso muito engraçado e fico tão, mas tão feliz de poder ficar em casa, sossegadinha da silva! É o paraíso pra mim.

Dias sem que a minha coleira eletrônica apite, sem pressão de tortura trabalho, com tempo pra ler e ver filmes. Essa é minha visão de paraíso atual.

Quando penso que eu passava todos os carnavais em ouro preto, porto seguro e outros lugares tão cheios de gente quanto eu fico impressionada com a vida e suas viravoltas. E com o pique da juventude.

Tudo que eu não quero é lugar cheio de gente. Gente me enjoa mais hoje em dia. Mais que o tanto de cerveja que eu tomava. E vou contar, eu bebia que nem gente grande. O curioso é que bebida foi se apagando tão aos poucos pra mim que eu tenho que fazer força pra lembrar que bebi um dia na vida. Nem vinho hoje. Porque vinho me dá dor de cabeça. Sempre deu.

===

Na foto aí é o meu pequeno eu. Em outros carnavais. Nem tão badalados nem tão sossegados.

===

Hoje aconteceu uma coisa inesparada. (ato falho ) Eu fui aplaudida. Nunquinha eu esperava uma coisa dessas na vida. Foi por um motivo bem bobinho, mas foi tão inesperado que eu devo ter ficado vermelha. Pelo menos meu rosto queimou.

===

Tatá foi fantasiado de palhacinho na escola. O palhaço mais lindo do mundo, óbvio. Primeiro carnaval dele na escola. aliás primeiro carnaval mesmo, que os outros ele não se deu conta.

===

Um ótimo carnaval pra todo mundo.

aulas

pucAmanhã começam as aulas. Desejem-me sorte!!! Porque eu vou precisar. Anos a fio sem acordar cedo e agora madrugar. Vai ser bom. Muito bom. Talvez esteja tendo início um novo ciclo na minha vidinha. Vai ser fogo, com trabalho e com o Tariq ainda tão pequeno, em escola longe de casa, etc. e tal. Mas enfim, se não for agora vai ficar cada vez mais difícil.

maggie the cat

maggiethecatAcabei de assistir gata em teto de zinco quente. Amei. Eu não dava nada por esse filme, porque além de ter pouca paciência com filmes dessa época*, ainda odiava o título. Mas eu gostei muito. Do lote de filmes que tenho assistido ultimamente, esse foi o que eu mais gostei. O casal taylor/newman é bonito de doer heim?

===

Estou pensando em acabar com o blog. Talvez eu acabe, talvez não. Porque afinal de contas que que eu quero com esse broguinho? Ainda tenho que ouvir umas coisas desagradáveis. de vez em quando.

===

Também fiquei assim com o post da Clarah Averbuck: “É assim: basta eu ter muita certeza. Aí ela vai lá e se joga. As minhas certezas são suicidas.”

* eu tenho pouca paciência em geral. sou uma das pessoas mais impacientes que conheço.

depois daquele beijo

Blowup

Eu quero sumir. Minha sanidade está por um fio (mas eu sempre acho isso). Eu ainda tenho a capacidade de me divertir. Ainda consigo achar tudo isso muito engraçado. Vai ver isso é o perigo. Queria ir pra marte. Ou dormir até 3015.

***

Acabei de assistir blow up. Legalzinho. Mas eu tenho um problema sério com o Antonioni. Sempre fico com preguiça. Nunca vi um show de rock tão surreal como o desse filme.

diana

eu juro que recebi isso por email. e o gmail não identificou como spam.

mundo estranho…

diana <wchmpaqq[arroba]kodak[ponto]com> para mim    

23:06 (35 minutos atrás)

I am  diana, I am from  Russia. Moscow.I am dreaming to find my real man. Maybe this is you? What do you thinkabout it? Please, send me a reply here: mailto:diana[arroba]milady[ponto]org

 

 

osso e mandinga

Eu ainda não acertei o passo. Não perco a esperança, mas também tem limite. A esperança é muito mesmo um urubu pintado de verde.
===
Eu acho surreal entrar estar sentada em um restaurante (no caso era um restaurante japonês, num shopping caro) perguntar se eles fazem limonada que não seja suíça e eles responderem “ah, limonada só tem suiça”. Como assim? A soma dessas coisinhas me faz não pertencer.

===

Eu ando cansada. e com preguiça. Uma preguiça metafísica. Que parece feitiço, uruca, mandinga, mau olhado, sei lá o quê mais. E não me larga. E eu queria ser menos carne.

===

Canseira (quase náusea) de gente que só quer falar de si e despejar suas verdades e ainda acha que é justo e imparcial e cuidadoso. Então tá, mas vai mais pra lá ok?

===

Ontem eu vi Volver. Ainda bem na última hora. Eu e Akio acabamos conseguindo manter o ritual de assistir Almodóvar no cinema. Só por isso eu encarei Savassi Cineclube. Ô cineminha horroroso, sô. Mas o filme é lindo doce delicado. Às vezes eu me sinto infantil (uma guria inconveniente) de ser tão entusiasmada com algumas coisas e não conseguir disfarçar. Foda-se, mas na hora é muito chato.

===

Muitas vezes eu me sinto como o woody allen em bananas. Não é esse o filme que ele vai ficando igual aos seus interlocutores? Se for então é meio assim.

mania de perseguição

1166208532_fUm número bastante alto de blogs onde eu comento fechou (em uns poucos dias). Outro número bem significativo (para um espaço tão curto de tempo) retirou posts em que eu fiz comentários (um deles retirou 3 posts, coincidentemente os que eu tinha comentado). Outro tanto fechou e abriu outro e me tirou dos links. Será que eu andei sendo ofensiva com alguém? Ou invasiva? Sei que não.

Sou só eu achando que o mundo gira ao redor do meu umbigo. Delírios. Achei estranha e engraçada a coincidência. Pelo curto (muito curto) espaço de tempo. Porque blogs abrem e fecham toda hora, ainda mais essa época do ano. Eu mesma fechei um dias atrás. Podia mencionar aqui quais foram os blogs normais e da blogosfera light, mas claro que não vou. Agora que foram muitos foram. Passou de uma dezena. Foi esquisito. Não pude deixar de notar.

losing


losing-my-religionI’m losing my religion
. de tantas maneiras que tá difícil processar. Não sei porque, mas tem um gosto amargo na minha língua. Não é a primeira vez que acontece. E provavelmente não vai ser a última. Mas sempre que acontece me enche de cicatrizes e de sei lá mais o que. Acho que o sonho dessa noite, o mais cheio de enredo em muitos anos, é sinal disso.

última de 2006

eu amo listinhas, questionariozinhos e tals. então achei essa nesse bonito blog aqui. E descaradamente, roubei…

então lá vai.

o que você fez em 2006 que nunca tinha feito antes?

certamente devo ter feito alguma coisa, mas não lembro…

você manteve as resoluções de ano novo de 2006 e fará novas para 2007?

sim, algumas, outras achei bobas e nem quero mais. no geral querer, sempre.

que lugares você visitou?

creda, nenhum, deusmelivre, que isso mude pra ontem. Mas é pq viajar com criança não pegou na veia ainda, sabe?

o que você gostaria de ter em 2007 que faltou em 2006?

mais força de vontade. isso é coisa que se adquira? onde compra? onde está a fonte da força de vontade. por favor quem souber como se adquire força de vontade, mande um email para nalu@nalu.in.

que data de 2006 vai ficar marcada em sua lembrança?

o primeiro dia do Tariq na escola.

qual sua maior realização no ano?

ter ficado o ano todo sem fumar.

qual foi o seu maior fracasso?

engordar. é triste achar isso, mas é a verdade. eu também sou vítima (tentando ser cada vez menos cúmplice) dessa porra de mito.

você teve alguma doença?

não. quer dizer, nova ou física não, mental a de sempre, idiotice crônica.

qual foi a melhor coisa que você comprou?

o livro 300 filmes para ver antes de morrer. Esse livro em si não tem nada tãããão importante assim, mas teve um significado para mim, bem particular.

que comportamento mereceu comemoração?

o meu, sem fumar, do meu querido marido que passou no doutorado.

que comportamento foi deprimente?

my sister, my best friend.

pra onde foi a maior parte do seu dinheiro?

não sei exatamente, mas é mais porque não quero mesmo saber, pois foi desperdiçado.

o que te deixou realmente excitado?

ter decidido voltar pra escola.

que canções sempre vão te lembrar de 2006?

segue o teu destino.

comparando-se com essa época, no ano passado, você está:

I. mais feliz ou mais triste? mais triste

II. mais magro ou mais gordo? mais gorda.

III. mais rico ou mais pobre? na mesma. por pouco, na verdade.

o que você queria ter feito mais?

viagens.

o que você queria ter feito menos?

comido menos besteiras.

como vai passar o reveillon?

sampa. na casa da minha sogra. se deus quiser com comida japonesa de primeiríssima.

você se apaixonou em 2006?

sim. oxê, e como!

qual foi seu programa de TV favorito?

lost.

você odeia alguém hoje que não odiava há um ano?

eu não odeio ninguém. além de mim mesma ocasionalmente.

qual foi o melhor livro que você leu?

o mito da Beleza – naomi wolf

qual foi a sua maior descoberta musical?

minha vida musical está dia a dia mais pobre, lamentável, estou beirando o analfabetismo, socorro! vai ver por isso minha vida foi cinza.

o que você quis e conseguiu?

entrar de férias sem mandado tortura pendente.

o que você quis e não conseguiu?

emagrecer.

o que você fez no seu aniversário?

nem me lembro. que decadência.

o que teria feito o seu ano infinitamente melhor?

emagrecer

como descreveria seu modo de se vestir em 2006?

à maneira das gordas, feias e desleixadas, credo!

o que manteve a sua sanidade?

simone, terapia e cinesiologia.

qual episódio da política que te deixou mais puto?

política não me deixa puta. not anymore

de quem sentiu falta?

de mim mesma, do que eu fui, do que eu podia ter sido, das promessas que fiz e não cumpri, da alegria que eu tinha.

quem foi a pessoa mais legal que você conheceu?

J.J. Dani e Dani San.

diga uma lição valorosa que aprendeu em 2006:

tá no post aí debaixo

***

então até 2007, amanhã eu viajo, coisa boa esse ano é ir a sampa que eu gosto tanto. sempre me sinto diferente lá, outra pessoa, como se eu me transformasse. Nem sei explicar é muito louco. Eu posso não arredar pé do bairro da minha sogra, mas eu sou outra. por mais curta e sem nada que seja a viagem. só que essa viagem promete. eu vou encontrar a J.J. Dani…

2006, o balanço

livro do ano: o mito da beleza. a coisa mais chocante que eu li em anos.
filme do ano: elsa e fred. ganhou por pouco do samurai do entardecer
música do ano: segue o teu destino
blog do ano: a feminista
programa de tv do ano: lost
aquisição do ano: 8 (malditos) quilos. que serão devidamente devolvidos
descoberta(s) do ano: eu perdi mais tempo do que imaginava na vida. eu não amadureci quase nada. talvez eu apodreça verde. mas eu descobri meu daimon, para onde meu gênio interior assopra.
pessoa(s) do ano:pipida, dani e dani
momento do ano: tariq na escola. sentimento do ano: fracasso, medo de não ter tempo de reverter o dano aprendizado(s) do ano:

  • eu sou mais burra do que pensava. ainda tenho muito pra trilhar (para compensar a burraldice, quero dizer).
  • eu posso sobreviver sem cigarro, sem antimalucogênico e sem chocolate. mas a vida fica mais cinza.

mas isso também é inevitável. eram 3 coisas que não davam mais. o prazer não tava compensando.
burrada (homérica, dificílima de reverter, uma das maiores da minha vida) do ano: ter ido trabalhar na zona boêmia e maldita da cidade. minha vida me levou até ali, lálálálálá… 2006 me soa como um grande desperdício. sentimento triste que eu pretendo fazer algo para evitar, mas enfim… ano mental, sem ponto alto para mim, sem alegrias ou grandes lembranças…

2007

Que venha 2007, ano de Júpiter, meu almuten figuris, planeta chamado Grande Benéfico. Que venha melhor, pois 2006 foi um dos piores anos que eu tive. 2007, ano também do porco, meu signo chinês, enfim ano de tudo que deve ser bom. Ando aprontando listinhas e metas e intenções, pois ano que eu não faço lista ou não olho para elas (como 2006) não é ano bom para mim. Quero me sentir e estar menos presa, mais solta, mais leve. Que as benesses de Júpiter pairem sobre esse ano.Para todos nós.

destino

Por que faço eu sempre o que não queria?

Que destino contínuo se passa em mim na treva?

Que parte de mim, que eu desconheço, é que me guia?

O meu destino tem um sentido e tem um jeito,

A minha vida segue uma rota e uma escala

Mas o consciente de mim é o esboço imperfeito

Daquilo que faço e sou: não me iguala

Não me compreendo nem no que, compreeendendo, faço.

Não atinjo o fim ao que faço pensando num fim.

É diferente do que é o prazer ou a dor que abraço.

Passo, mas comigo não passa um eu que há em mim.

Quem sou, senhor, na tua treva e no teu fumo?

Além da minha alma, que outra alma há na minha?

Por que me destes o sentimento de um rumo,

Se o rumo que busco não busco, se em mim nada caminha

Senão com um uso não meu dos meus passos, senão

Com um destino escondido de mim nos meus atos?

Para que sou consciente se a consciência é uma ilusão?

Que sou entre quê e os fatos?

Fechai-me os olhos, toldai-me a vista da alma!

Ó ilusões! Se eu nada sei de mim e da vida,

Ao menos eu goze esse nada, sem fé, mas com calma,

Ao menos durma viver, como uma praia esquecida…”

 

Fernando Pessoa 

 

contas coloridas

Eu sou supersticiosa, adoro ser assim. Adoro acreditar que há alguma magia nas coisas, que há sentido. Embora essa superstição seja um aceite e uma negociação com minha (de todo mundo) necessidade de organizar e dar sentido pras coisas, porque dói não ver sentido. Daí algumas vezes eu finjo que acho que tem e acredito em mim mesma. a vida fica um pouco mais colorida.contascoloridas
Bom, o caso é que hoje eu fui lá fazer pré matricula (na verdade entregar os benditos documentos que a ufmg me negou ontem) e foi a primeira vez que eu pisei no tal campus. Isso é raro pra mim porque na minha profissão no meu cargo, numa quantidade incrível de prédios desta cidade deste porte eu já entrei, mesmo que muito rapidamente. Legal, o lugar é longe pra dedéu, num bairro muito ruim, ainda bem que não vai ser lá, vai ser no campus principal mesmo. Entreguei os benditos, e vim embora.
Chego em casa e a sorte do orkut me diz: Seu destino mudou completamente hoje. Olha que gracinha. claro que no mundo de gente grande é uma big bobagem. Mas que enfeita a vida com vidros e contas coloridas, enfeita. Poder delirar um pouco que o meu destino mudou mesmo hoje e que eu vou mudar o rumo da minha prosa tão gasta enfeita meu fim de tarde.

gnus

E eu olho a minha vida torta, minha trajetória tão bagunçada, cheia de curvas e desvios e voltas e reentrâncias. E lixos pelo caminho que às vezes eu acabo voltando pra pegar. Júpiter retrógrado. mas nem é isso. Logo minha trajetória, como meu rosto, tão poluído, tão carentes da linearidade relaxante. E eu que detesto curvas sinuosas demais, desvios, que gosto tanto das coisas planas, das peles lisas, da claridade, da assepsia.
Queria não ter esse rosto tão sujo nem essa trajetória tão bagunçada. O que eu limpei emocionalmente repercutiu em outras áreas. O esforço que eu faço cotidianamente para controlar minhas emoções e atitudes furiosas tem seu preço e às vezes ele é bem alto. O preço do descontrole emocional também é muito alto, mas eu sufoquei meu impeto criativo, eu sufoquei minha expressão.
Tá certo, eu precisava, eu aprendi muita coisa, eu sou um ser humano melhor hoje do que era há alguns anos. Eu acho. Mas preciso encontrar minha produção, preciso ver concretudes.
Aí entra o lado bom da ausência dos antimalucogênicos. Eu sou perturbada, conturbada, poluída, mas sou mais produtiva. Em compensação sou (meus pensamentos são) um rebanho totalmente alucinado, um monte de gnus descontrolados.

amadorismo

Hfafichoje fui pegar as ementas das disciplinas que eu já cursei na ufmg, pra pedir dispensa. O amadorismo da fafich me espanta até hoje. Eles simplesmente não têm as ementas das disciplinas que eu cursei. Simplesmente não têm. como assim? é verdade, não têm mesmo. Então eu corro o risco de ter que cursar duas disciplinas de novo, porque a fafich não tem as ementas das matérias. não têm, eu não consigo parar de repetir esse mantra mentalmente… E a forma que eles entregam é a coisa mais tosca que se pode imaginar. Eles entregam um livro encadernado em espiral, completamente arrebentado e incompleto e te mandam tirar xerox das disciplinas que você precisa. Quer dizer, é uma porcaria total. Como é que a instituição solicitante vai confiar neste horror, aí é outra história.

Na escola outra vez

PUCMINASEntão estou de volta aos bancos da escola. Acordei hoje com a notícia.

Eu estudo há exatos trinta e um anos, parei somente por três anos. Quando é que eu vou crescer e estar  pronta pra sair da escola? Brincadeira, espero que não tão cedo. eu gosto. Vamos ver no que dá.

Mais uma promessa, mais uma coisa.

a semana

GEMINI
Gêmeos

 

Durante esta semana fale menos e ouça mais. Faça algo de bom para alguém que seja próximo a você. Crie períodos para não fazer nada – apenas esteja presente – caminhe, olhe ao redor, viva o momento. Respeite a necessidade de ficar refletindo sobre sua vida, mas esteja atento para não alimentar paranóias e obsessões. Se necessário, peça ajuda.

Hector Othon

 

E eu estou particularmente paranóica esta semana.

tempo que passa

há cinco anos atrás eu era magra, bonita, acadêmica, solteira, socióloga, baladeira, viajava muito, não queria casar nem ter filhos, fumava, bebia, acampava, pegava carona, virava noites. minha vida era noturna e eu era bem mais desbocada. bem mais faladeira. bem mais antenada e tinha muito mais contatos.

hoje eu sou gorda, casada, funcionária pública, advogada, mãe. tem cinco anos que eu não faço uma viagem decente, balada nem te conto. meu sonho de consumo é dormir. e o mais engraçado é que tirando o gorda, todo o resto foi por opção. se é que na vida a gente tem mesmo alguma opção de alguma coisa.

só pra constar. e embora às vezes eu tenha uma certa dificuldade pra me reconhecer. ah, e só pra não ficar estranho: não era melhor, não era pior. era diferente.

e parece que eu nasci há dez mil anos atrás.

férias, graças a zeus.

 
eu estou de férias. espero que definitivamente e que não me encham a paciência nesse período me ligando do trabalho. desligar o celular que para mim é a maior coleira eletrônica. só ano que vem eu vejo trabalho novamente, se os céus permitirem. é o período mais feliz da minha vida, férias que palavra doce. falando nisso, na internet eu não encontrei a origem da palavra férias. procurei pouco é verdade, mas não achei. meu melhor amigo mandou fotos do seu filho recém nascido hoje. muito fofo. vontade de ter outro filho.

sampa

 
eu quero mudar pra são paulo. se não fosse meu cargo (que se já é barra pesada aqui, imagina em sp) eu tinha ido pra lá e não meu marido vindo pra cá. tudo que eu quero tem em são paulo, tudo que eu penso e vou procurar está em são paulo. fora que nas fases ruins da vida a gente quase sempre quer mudar de lugar, como se fosse resolver alguma coisa…mas que eu queria ir pra sampa, eu queria…
 

please

 Grupo de gordinhas felizes.

Anões Leoninos de pernas tortas

olhem as buscas que o oráculo me traz. é por causa dessas coisas que eu quero sair do google, please! 

quero descer

alguém aí sabe como tirar um blog do google? eu tô meio cansada das buscas esquisitas que fazem e vêm parar aqui. se alguém puder me ajudar.

passa

e aí eu fico pensando que tudo passa que nada permanece. é óbvio mas o óbvio é que me consome o tempo. que 2006 já tá passando e foi um grande ano. um ano que eu descobri coisas sobre mim que nem suspeitava, algumas nada alentadoras. mas descobrir novidades verdadeiras e subversivas a respeito de si com 35 anos não é um feito pouco. não está sendo o ano que eu esperei nem que eu desejei, mas acho que no frigir dos ovos da minha vidinha besta, esse ano vai ter utilidade. acho que algumas ilusões que eu tinha a meu respeito se acabaram, foi um ano de me olhar no espelho e ver que tem muita coisa que eu queria dar conta e não dou. e agora preciso aprender a respeitar isso também. a tolerar a diferente em mim. a outra significativa que eu acabo me tornando. e tentar lembrar que nada disso importa muito, na verdade.

muro

hoje deu pra notar que eu estou à beira de um esgotamento. e apavorada com a perspectiva de não poder tirar férias. desanimada de saber que é tão, mas tão difícil mudar. com a nítida sensação de estar afundando em areia movediça, que quanto mais eu me esforço pra sair mais eu me afundo. e está inaugurado o muro das lamentações. mas estou a quatro passos e um careca do paraíso.

eu até quis achar uma foto minha pequena onde eu estivesse triste. mas não tem. essa é a menos feliz, vê se pode. eu sempre fui super risonha em fotos. sempre sempre, minhas fotos mostram sorrisão 99% das vezes. até as adultas, até as defases em que eu me lembro de não estar tão bem. mas depois que eu engordei isso mudou radical e ferozmente. não tem mais fotos sorrindo. nenhuma. não com o sorrisão característico. às vezes tem uma droga de um meio sorriso amarelo.

um dia desses vi um programa no discovery channel relacionando fotos de mulheres com 21 anos que estavam sorrindo e grau de felicidade na maturidade (coisa mais fácil de medir heim?). quanto mais as fotos de 21 anos fossem sorridentes, mais chances a pessoa supostamente teria de ser feliz na velhice. eu coloco o adendo de que se ela não for gorda…pode até ser…

sabe o que me relaxa agora? fazer templates pra blog. fazer não. reformar. que eu não tenho cacife pra fazer.

fase chata

então era bom crescer. fico pensando em como desperdicei tempo na minha vida. e agora fico pensando (que nem a trouxa que sou), em tudo que não fui, que podia ter sido. por isso certas coisas me encantam tanto hoje em dia. pela lembrança de que eu poderia ter sido diferente, ter feito diferente. todo mundo podia na verdade. mas é preocupante quando a maior fonte de prazer de um ser humano começa a ser o sono. ai começam as merdas, a gente começa a pensar merda atrás de merda e não sei como saio dessa. tô na fase chata, muito chata, e só.

ser imatura cansa

 
 
eu preciso me respeitar mais. preciso resolver essas palhaçadas que eu deveria ter resolvido há muitos anos atrás. normalmente as pessoas resolvem isso na adolescência. mas eu não, eu não resolvi até hoje, que droga. é uma merda cansativa ser assim, não ter respeito por si, ter vergonha do que se é, do que se gosta. estar sempre na defensiva, sorrindo amarelo, credo. que incapacidade. credo. ah cansei de mim, e nem tenho mais idade pra isso.
 
eu só tô um pouco cansada, é só isso. na iminência de não poder tirar férias do meu trabalho que está me estressando até o talo. eu odeio meu trabalho tem horas. me sinto acorrentada nele. e nem adianta que eu sei o que você está pensando e sinceramente, quem dera fosse fácil assim.  
 
 

falta

falando em falta, eu estou há quase um ano sem fumar. mas vou te contar, essa semana mais que nunca um cigarro me faltou… nem por isso eu penso em voltar. já foi.

Estrada para o nunca

Se eu não surtar essas duas semanas, eu não surto mais. Eu preciso urgente encontrar uma saída dessa prisão. Urgente. Um plano de fuga pra ontem.

Escola e saco cheio

Minha mãe: “é, volta pra escola mesmo que você fica muito mais feliz quando tá estudando mesmo. Desde 3 anos de idade você pede pra ir pra escola. Você nem gostava de férias, nunca gostou.” Ela fica feliz porque acha que eu vou ficar feliz, posso quase ver ela rindo por dentro.

Agora por que eu resolvi ser advogada ao invés de professora, (ai eu garantia a escola infinitamente) eu não sei. Fico assustada de ver como minha auto sabotagem vai longe. E infelizmente acho que é tarde demais pra virar professora, porque o caminho ainda seria muito longo. Tarde demais não por causa da idade. Mas é que nem com pós pós eu iria ter o tempo e o retorno que tenho no meu cargo. E nem é só pela grana. É muito mais o tempo.

Mas num mundo ideal eu seria eternamente aluna.  

E pra falar a verdade, na prática um monte de coisa me enche o saco na escola. Aliás um monte de coisa me enche o saco na vida.

Sexta vez

Hoje eu estava lá me preparando para voltar aos bancos da faculdade. Pela Sexta Vez. Vai ser a sexta vez que eu vou fazer faculdade (entre graduação, pós e mestrado, quase tudo inconcluso), ai Jesus!
 
Ainda não tenho muita certeza se vou ter paciência para terminar. Pelo menos (mais) uma vez eu preciso concluir algo. Por isso vou retomar. Por que depois de muito refletir e analisar eu cheguei à conclusão de que agora, para mim é melhor concluir algo já iniciado do que iniciar algo novo para desistir. Mas confesso que a tentação do novo foi muito grande. Eu quase fiz a opção por uma segunda coisa que ainda não cursei. Mas foi quase mesmo. Por um triz. Mas acho que acertei não fazendo. Afinal o mundo todo não cabe na palma da minha mão. O que eu ainda preciso trabalhar comigo (mas tenho muita preguiça), é porque cargas d'água tanta vontade de saber. Tanta sede de conhecimento.

Medo.com eca. credo.

Eu sou uma pessoa de sorte. Digo isso porque poucas vezes senti medo real na minha vida. Não sei se são muitas as pessoas que podem dizer isso. Eu não tenho muito medo das coisas. Mas por outro lado passei por poucas situações aterrorizantes na minha vida. Aliás, foi só uma vez. Hoje, há algumas horas. Eu já fiquei presa algumas horas num tiroteio na pior favela daqui de BH (Pedreira Prado Lopes), já tive uma faca contra minhas costas num assalto, já quase afoguei, passei uma situação de risco no meu parto. Nada disso me aterrorizou.

Não tenho medo de voar, nem de altura, nem de estrada, nem de lugares urbanos perigosos, nem do mar (nesse ponto inclusive eu sou bastante temerária). Já estive num acampamento onde estavam homens e nenhum encarou nadar nos rios e cachoeiras que eu nadei, meus amigos via de regra são bem mais medrosos do que eu etc., enfim só pra convencer que eu não faço muito o tipo medroso. Eu tenho medo de insetos.

Mas hoje eu tiver a pior sensação de toda a minha vida e o fato é que foi uma situação que é risível na realidade. Eu realmente achei que ia enfartar, nunca tinha tido um contato com meu irracional de maneira tão devastadora. Nem quando tava parindo.

Vou contar e podem rir, mas se eu tivesse problema de coração tenho certeza que tinha tido um troço, foi horrível, a pior experiência da minha vida. Foi o seguinte:

Eu recebi um email “inocente” desses que se repassa em listas intitulado “VOCÊ É OBSERVADOR?” daí tem um link no email que te manda pra uma página onde supostamente você deve descobrir a diferença entre duas fotografias de paisagem. Ainda diz que a grande maioria das pessoas só descobre 3 diferenças entre as fotos, mas que na verdade tem 19 erros. E você fica olhando as fotos, prestando a maior atenção, porque se houverem diferenças, serão pequenas.

Aí a bocó-jacu-retardada aqui ficou lá olhando e de repente salta da tela com um barulho horrível uma figura de diabo, vampiro, ou algo demoníaco assim. A coisa mais pavorosa que eu já vi. Eu nunca senti tanto medo, tanto pavor em toda minha vida, saí gritando e quase arrombei a porta do banheiro onde estavam meu marido e meu baby que passou mal de me ver gritando daquela forma. Achei que o tal diabo ia saltar da tela e me pegar. Tenho certeza que nem dá pra imaginar o tanto que me apavorou. E eu nem tenho medo de diabo & cia. na real (quer dizer, agora nem sei mais). Deve ter sido muita aula de catecismo que eu fiz na infância. Ou o esquisitão do colégio de freiras que eu estudei. (Eu fiz o maternal em colégio de freiras, que dureza.) Ou minhas tias cristãs, sei lá.

Acho que até os vizinhos ficaram curiosos de tanto que eu gritei. Eu acho uma puta de uma maldade mandarem isso pros outros, meu filho está assustado até agora, mas sei também que minha reação foi muito grande, só não sei porque exatamente. Enfim, se algum de vocês que ler isso e for do tipo assustadiço, não abra um email do tipo que eu descrevi, porque foi horrível, eu tenho certeza que nunca mais vou esquecer aquela imagem pavorosa. Queria saber porque fiquei tão transtornada. Porque eu fiquei mesmo e foi de verdade. Meu corpo todo tá doendo e eu tô com vontade de chorar toda hora.

Marisa

A voz da Marisa Monte me remete a tempos estranhos. Eu era outra pessoa.

Câncer de mama

 
Eu ia participar da blogagem coletiva sobre o câncer de mama, pois outubro é o mês pra se falar sobre o assunto. Mas hoje não tenho a menor condição. Acontece que o blog da Denise, o ótimo Síndrome de Estocolmo tem coisas maravilhosas sobre o assunto, muita informação, além dela ter linkado todo mundo que está participando. Então deixo aqui o endereço dele:www.sindromedeestocolmo.com porque quem quiser saber, pode ir lá que vai encontrar muita informação.

Minoria

Gostei muito do último post do Biscoito Fino e a Massa. Vale a pena.

13

Que alívio imenso. Por um tempo eu tive medo. De amargar mais uns doze, dezesseis anos de tucanos. Mas ai, que bom que não foi assim. Agora seria bom também deixarem o cara fazer o trabalho dele. Seria muito bom.

Mais sorte

Achei muito legal que alguém chegou até aqui procurando por "sorte". Tomara que tenha encontrado.

Por que Lula?

Democracia é maior que qualquer um de nós


Renato Janine Ribeiro *


Adital – Eleição não é luta do bem com o mal. É comparação. Voto em Lula porque, a meu ver, seu governo melhorou o Brasil. Ele recebeu o país com uma agenda ditada pela direita, que reduzia quase tudo à política econômica, ou pior, à monetária e à fiscal; um país que, no fim de 2001, não cumpria mais o Orçamento, sem dinheiro nem para pagar passagens de ministros, com o dólar a R$ 4 e um risco-Brasil enorme.Ora, o governo de centro-esquerda foi capaz de acalmar a economia, de baixar o risco, de aumentar as exportações, enfim, de cumprir uma agenda econômica que não era sua prioridade, nem a dos movimentos populares, e isso sem privatizar nada, sem desfazer o patrimônio público.

Mais, ainda: Lula colocou na política brasileira, de modo definitivo, uma agenda social importante. E com êxito. Segundo Maria Inês Nassif ("Valor Econômico", 24/8), o maior rigor em programas como o Bolsa-Família e os do Ministério das Cidades "desintermediou o voto da população pobre, que antes passava pelo chefe local". Se isso é certo, não há paternalismo na atual política de promoção social.

Não adianta ficar inventando que Lula se proclamou "pai dos pobres". Alguns jornalistas dizem isso, mas nunca informam quando o presidente teria usado uma linguagem tão contrária a suas crenças para se referir a si próprio. Tudo indica que há menos paternalismo agora do que antes.

É engraçado: quando se banhava de dinheiro o grande capital (empréstimos do BNDES a juros baixos para privatizar estatais), a opinião dominante chamava isso de progresso, mas, quando se dá dinheiro aos mais pobres, para comerem e se vestirem melhor, a mesma opinião dominante entende que dinheiro nas mãos de pobres não presta.

Discordo disso.

Quero uma sociedade democrática. Isso significa, em primeiro lugar, o fim da miséria, a redução da desigualdade social.

No horizonte político brasileiro, não vejo força melhor que a coligação de esquerda para promover esse salto qualitativo. Ela tem sido capaz de melhorar as condições sociais com uma temperatura baixa de conflitos, ao contrário do que diziam seus detratores.

O país não pegou fogo. O saldo do governo é positivo: a questão social está sendo bem orientada.

Agora vamos à questão ética.

No governo atual o procurador-geral não engaveta processos, a Polícia Federal age, CPIs funcionam. Já seu principal adversário impediu 60 CPIs de funcionar na Assembléia paulista, deixou uma política de segurança prepotente e ineficaz (porque acabamos sob o domínio do PCC) e uma política de educação que não é das melhores. Eleição é comparação. Não vejo no governo Alckmin superioridade ética sobre o governo Lula.

Contudo, há satisfações que o PT deve à sociedade. Os escândalos mostram que ele é um partido mais "normal" do que imaginava ser. Humildade não faz mal. O PT tem seus defeitos. Deve contas ao Brasil. Tem de fazer uma faxina interna e punir quem errou. Mas, ainda assim, consegue governar melhor que os outros.

Aliás, seria bom o país todo fazer um exame de consciência. Com o financiamento privado de eleições, a porta se escancara para a negociata. Deveríamos priorizar em 2007 a reforma política, com fidelidade partidária, condições mais equilibradas de financiamento às candidaturas e talvez até o voto distrital.

Uma eleição não é uma guerra. Amanhã e sempre, teremos de conviver, quem votou em Lula ou nos outros candidatos.

Precisa cessar o terror discursivo, a ameaça ao voto universal. Este é o segundo ponto em que desejo uma sociedade democrática. Democracia significa respeitar o discurso do outro. Nas eleições, as pessoas se exaltam, mas é desonesto deformar o que o outro disse.

Muito do que hoje se conta sobre o PT ou sobre quem o apóia, como eu, é uma enorme caricatura. Isso amesquinha a política, que deve ser arena de adversários, não de inimigos.

Esse clima envenenado não ajuda o de que mais precisamos, não nós da esquerda, mas nós brasileiros: construir alianças, trabalho em conjunto, convergências. A sociedade é maior que a política. O Brasil é maior que os partidos.

A pequena ambição não pode erodir nossas oportunidades.

Podemos enfrentar a miséria, melhorar a educação e a saúde, integrar os excluídos. Penso que Lula é o mais adequado, hoje, para dirigir o governo neste rumo, mas penso também que este tem de ser um projeto de sociedade, e não apenas de governo. Não estamos, hoje, terceirizando a solução de nossos problemas. Estamos elegendo o mais apto a dirigir um esforço que deve ser maior do que ele e do que qualquer um de nós.

* Publicado na Folha de São Paulo – 03 de Outubro de 2006.

Renato é autor de, entre outras obras, "A Sociedade Contra o Social – O Alto Custo da Vida Pública no Brasil" (Companhia das Letras)


* Professor de ética e filosofia política na USP. Diretor de avaliação da Capes

Noturno

O aço dos meus olhos
E o fel das minhas palavras
Acalmaram meu silencio
Mas deixaram suas marcas
Se hoje sou deserto
É que eu não sabia
Que as flores com o tempo
Perdem a força
E a ventania vem mais forte.

Hoje só acredito
No pulsar das minhas veias
E aquela luz que havia
Em cada ponto de partida
Há muito me deixou
Há muito me deixou

Ai, Coração alado
Desfolharei meus olhos
Nesse escuro véu
Não acredito mais
no fogo ingênuo da paixão
São tantas ilusões
Perdidas na lembrança
Nessa estrada
Só quem pode me seguir sou eu
Sou eu, sou eu, sou eu

Fagner 

Nada…

do que posso me alucina…

 

***********

Eu me apaixonei vezes sem conta por pessoas virtuais que nunca ficaram sabendo disso. Eu ficava apaixonada mesmo, de verdade, meu coração realmente batia mais forte por elas. Sempre com uma ligeireza incrível, passava como vinha. E numa crise de umbiguismo total que só a depressão congênita pode dar eu fiquei me perguntando hoje se alguém se apaixonou por mim dessa maneira.  Ô carência, Sô!!!

Your Song

Sempre que eu estou muito triste eu ouço Your Song do Elton John. E honestamente já nem sei mais porquê

Este blog apóia Lula Presidente


 

Solidão

Eu tenho me sentido muito muito sozinha, cada vez menos deste mundo. Parece que perdi minha turma em algum lugar. Mas na verdade nem é disso que estou falando. Eu sinto é falta da juventude, onde pensamentos eram mais compartilhados e onde éramos mais leves e mais descompromissados, onde podíamos simplesmente sentar e ver o dia passar. Hoje não existe mais, eu tenho muita coisa pra perder. Parece que ficar adulto é acumular coisas pra perder. Não falo de coisas materiais, estas nem aí, mas coisas realmente importantes. E como eu acumulei destas coisas nos últimos oito ou cinco anos…E acho que a solidão é começar de fato a perder algumas delas.

Disciplina

Acho que já postei este texto, mas estou precisando muito lembrar do que ele ensina, mais que nunca. Então lá vai…

 

Disciplina 

Disciplina é a capacidade que permite à razão ser mais forte e vencer nossas vontades e nossa preguiça. É porque desenvolvemos essa qualidade que conseguimos fazer exercícios maçantes todos os dias na mesma hora; que evitamos comidas com muitas calorias ou prejudiciais à saúde; que nos faz abrir mão de coisas materiais para poupar e atingir um objetivo maior.

Pessoas disciplinadas conseguem estudar quando, na verdade, estavam com vontade de assistir à televisão ou bater papo com os amigos. Não resta a menor dúvida: os disciplinados terão maiores chances de sucesso nas atividades às quais se dedicarem. Entre talento e disciplina, é melhor ter os dois. Porém, em longo prazo, esta última é mais importante. Mas precisa ser conquistada. É verdade que há pessoas que aceitam melhor as contrariedades. Essa capacidade de aceitação aumenta à medida que se desenvolvem a linguagem e o raciocínio lógico. Ambos nos ajudam a compreender por que nossas vontades nem sempre podem ser satisfeitas. Aprendemos a suportar melhor a dor. O adulto experimenta enorme satisfação quando se sente disciplinado.

Sim, porque é nestes momentos que nos consideramos animais mais sofisticados, que definimos com propriedade de racionais. A alegria íntima de quem se levanta cedo, faz exercícios e chega na hora certa aos compromissos assumidos é algo que não pode ser subestimado. Sentimo-nos fortes quando conseguimos nos controlar – coisa muito difícil. Sentimos que vencemos a batalha mais árdua: a interior. A auto-estima cresce. Devemos aprender, desde cedo, a abrir mão das vontades, sempre que a razão assim achar conveniente e útil.

 

Texto livremente adaptado do artigo "Disciplina e Educação", do médico Flávio Gikovate.

S.O.R.T.E

Pra Pipida e pra Suzana que sabem. E pra lembrar. Sorte é quando a oportunidade encontra a capacidade.

Rótulos e Etiquetas

 

Eu fui etiquetada pela Cakau, e tenho que dizer algumas coisas que eu acho que me definem um pouco.

Então listei essas etiquetas:

Incerta: Eu sou um poço de incertezas. Talvez por ser de gêmeos com ascendente em peixes. Dois signos duplos. Talvez por pensar demais e ter desenvolvido o hábito de olhar muitos lados de uma questão e não conseguir tomar partido de um. Às vezes até pareço em cima do muro, mas não é covardia, é falta de decidir mesmo por um lado.

Volúvel: Eu sou volúvel, mudo de interesses como quem troca de roupas. Hoje eu posso estar interessada até o último fio de cabelo nas tartarugas gigantes, pesquisar absolutamente tudo sobre elas, falar animadamente sobre o assunto, como quem tem aquilo como interesse principal na vida e amanhã nem me lembrar mais do assunto e já estar envolvida com a culinária tailandesa.

Intimidante. Eu costumo intimidar algumas pessoas e confesso que até hoje não sei exatamente porque. Mas as pessoas que eu deveria intimidar mesmo (as do meu trabalho), não se intimidam.

Brega. Eu gosto de filme com moral da história. (entre outras baranguices). Isso eu descobri sobre mim tem pouco tempo. É verdade. Filme pra mim tem que ter alguma lição de moral. Não entendo porque, mas tem. Gosto de filmes bem feitos, gosto da parte artística, mas vi que esses não ficam. Ainda faço um post sobre isso, mas eu vi que dos 20 filmes que eu mais gosto pelo menos uns 18 tem lição de moral. Qual lição de moral aí é outra história.

Incoerente. Eu sou contraditória. Deve ter a ver com ser um poço de incertezas, mas eu não tenho muita coerência nem interna nem externa, e as vezes posso parecer bem louca. Mudo de idéias e de certezas, não sei bem em que acredito. Enfim, incoerente.

Empática. Eu sou empática até a alma. Eu sofro pelos outros numa proporção que me prejudica, eu não gosto de ver cena de gente sacaneada nem em filme. Minha solidariedade com outros me atrapalha , especialmente no meu trabalho. Mas essa solidariedade é com gente, com pessoas que eu estou por algum motivo tendo contato. Não tenho esse nível de solidariedade com causas, com nada que não seja muito personalizado, não sei se dá pra entender.

Então, já que a brincadeira não é só dizer de si, mas passar a bola, penso em:

Alena

Denise

Daniela

J.J Dani

Akio

Dieta

Preciso cuidar da minha dieta pois eu estou ficando muito mal. Então por uns tempos, minha atenção vai se concentrar nesse assunto, que eu acho maçante, mas que é necessário. Então vou tentar colorir ao máximo, pra ver se não fico muito e mortalmente entediada.

Outra coisa é que não consigo acertar esse blog, eu fico travada em escrever aqui se o visual tá estragado. E ando no momento envolvida com otras cositas que não me deixam pensar em wordpress.

Di modus que por enquanto posso ser encontrada no Leveza de Ser. http://leveza.motime.com

E já que o assunto é dieta, nesse link tem um monte de ebook sobre dieta. Enjoy

lua cheia de peixes

A próxima Lua Cheia será em Peixes, com o Sol em Virgem, é a chamada Lua da Virgem Maria, a Lua de Yemanjá, a lua do Amor Incondicional. Nesta lua, em especial, o planeta Urano estará em conjunção com ela, abrindo oportunidade para a renovação espiritual e o exercício da tolerância entre as diferentes formas de se viver a espiritualidade e o amor. O Sol estará junto de Mercúrio, Vênus e Marte em Virgem oferecendo a todos a sensibilidade para perceber a riqueza da diversidade e de matizes de todo o existente. Estaremos muito sensível a detalhes e delicadezas. Por isso é bom estar despojado e flexível para deixar que a intensidade do fluxo não seja obstruído e provoque explosões. O momento é ideal para contemplar e sentir. Evite querer entender o que acontece. Proponha-se exercitar estar presente com simplicidade e sacralidade. Na hora da Lua Cheia, o planeta Netuno estará ascendendo no Oriente determinando a regência da espiritualidade, sensibilidade e arte. A sensibilidade será tanta que poderemos nos sentir inundados de emoções. Nada melhor que passar estes dias cantando, dançando, louvando e celebrando a vida na comunhão do amor e da espiritualidade. Os dias 9 e 10 de setembro serão dias delicados, prefira ficar recolhido.

Escrito pelo astrólogo Hector Othon.

Endereço para contato: hectorcubano@globo.com

Sem tempo, mudando…

 

 

Meu baby indo pra escola no primeiro dia…

Eu ainda estou tropeçando em caixas, e com tanta, mas tanta coisa pra fazer que tá faltando forças. Trabalho até as orelhas…Mas aos poucos as coisas se ajeitam.

Tem mais fotos aqui… 

www.flickr.com

Fotos Minhas fotos…

Ai meu Deus!

Tem de tudo meeeeesmo nesse Reino de Deus.  Só mesmo encarando como piada e lembrando que o vovozinho tem 74 anos, só assim…

 

Masculinidade voltou à moda, diz professor de sociologia

 

SÉRGIO DÁVILA


da Folha de S. Paulo, em Washington


"Não há nada errado em olhar sua mulher fundo nos olhos e dizer, sem medo: Sim, querida, em algumas situações, eu sou superior a você." Quem diz isso não é Zeca Bordoada, personagem que era o estereótipo do machão popularizado pelo extinto "TV Pirata", mas um dos titulares de filosofia política de Harvard, uma das universidades mais prestigiosas do mundo.


Harvey Mansfield é autor do recém-lançado "Manliness" (masculinidade, Yale University Press, 2006), em que defende os pontos da frase acima: homens são diferentes das mulheres, sim, em alguns aspectos superiores, e deveriam ter orgulho disso. Ah, e o metrossexual é uma aberração da natureza e deveria morrer. Em seu lugar, o retrossexual. Seu livro abriu caminho para uma série de outras manifestações culturais que vão na mesma linha e pregam uma certa renascença, vá lá, do "machismo esclarecido".


Polêmicas não são estranhas a esse professor de sociologia de 74 anos, que ensina em Harvard desde 1962 e se casou em 1979 com uma ex-estudante sua, Delba Winthrop. Quando o ex-reitor Lawrence Summers anunciou que iria deixar seu cargo, depois de uma série de brigas com diversos setores de universidade, ele foi um dos únicos a ir a público em defesa do amigo. Também foi das poucas vozes a defender o intrusivo programa de vigilância doméstica implantado pelo presidente George W. Bush.


Na entrevista que deu à Folha, por telefone, Mansfield explica a teoria que defende em "Manliness", de que vivemos numa sociedade "comum de dois gêneros", e por que isso é ruim.



FOLHA – O sr. foi citado por um jornal dizendo: "Os homens devem parar de ter vergonha de ser homens". Como assim?

HARVEY MANSFIELD – Os homens de hoje em dia vivem em uma sociedade comum de dois gêneros, uma sociedade em que o seu gênero deve importar o menos possível, portanto as diferenças entre os dois sexos são geralmente desprezadas e quase apagadas. Mas é uma característica do homem-macho que ele insista em seu sexo, em seu gênero e nas características que acompanham o seu gênero. Acredito, portanto, que a masculinidade bata de frente com essa sociedade comum de dois gêneros. Esse é o motivo principal pelo qual eu escrevi o meu livro. Vem deste conflito a razão do meu trabalho.

FOLHA – Como o Sr. categorizaria o metrossexual dentro desta sociedade?

MANSFIELD – O metrossexual é o oposto do homem-macho, ele enfatiza o homem sensível. O homem sensível tenta ser aceito pelas mulheres pela proximidade que tem com elas e talvez também por outras pessoas, mas principalmente pelas mulheres. O metrossexual quer agradar, enquanto o homem-macho nem percebe que há outras pessoas em sua volta. Ele nem pensa em que impressão pode passar fazendo as coisas de um jeito ou de outro. Ele não tenta ser aceito, ele está feliz de ser como é, de ser diferente.

FOLHA – Vários artigos mencionam o seu livro como a plataforma intelectual de um fenômeno que está sendo chamado de "dudelit", que tem no escritor Maddox a face mais evidente. A "Time" batizou o mesmo fenômeno de "Menaissance". Existe mesmo esse movimento?


MANSFIELD – Sim, e me sinto muito honrado, acho o fenômeno interessantíssimo e gosto de ver que está ganhando espaço na mídia. Meu livro provocou muito mais respostas do que imaginava. Acho que a masculinidade está voltando à moda e que o feminismo está perdendo espaço, com certeza as mulheres estão insistindo menos em viver em uma sociedade comum de dois gêneros.

FOLHA – O sr. leu o livro de Maddox, "The Alphabet of Manliness" (o alfabeto da masculinidade)?

MANSFIELD – Sim. Gostei muito, ele tem razão em tudo o que diz [risos].

FOLHA – Qual a diferença entre masculinidade e machismo?

MANSFIELD – Acho que o machismo é uma masculinidade levada ao extremo, e pelo que eu sei os homens latinos gostam de praticá-lo. Sou favorável ao machismo, porque acho que, para enfatizar uma idéia, às vezes é necessário exagerar um pouco. Mas é necessário fazer a distinção entre ser masculino e ser sexy, e acredito que os latinos nem sempre fazem essa distinção. Acho que o ator italiano Marcello Mastroianni era um homem muito sexy. Sexy no meu ponto de vista está mais próximo do conceito de homem sensível que do homem-macho. Acho que o John Wayne seria um bom exemplo de como é o homem-macho, ele é muito masculino. Ele é atraente para as mulheres, mas não parecia prestar atenção a isso.

FOLHA – Então um homem-macho seria aquele que acorda de manhã e não se olha no espelho, é isso?

MANSFIELD – Exatamente.

FOLHA – O Sr. concorda com analistas que dizem que existe uma propaganda feminista por trás do retrato feito dos homens na cultura popular atual?

MANSFIELD – Sim, mas há algumas exceções. O programa de TV "Desperate Housewives", por exemplo, mostra muito bem os problemas dessa cultura dominada pelo feminismo. Mostra que os homens e as mulheres são diferentes, e o que acontece quando você tenta agir como se as diferenças não existissem. Em alguns episódios, os sexos trocam de papéis, e isso nunca funciona muito bem. É diferente do modo como os homens eram retratados em "Sex and the City". Aquele programa era completamente dominado pela propaganda feminista, que eu particularmente acho muito irritante. Mas eu tento tratar o feminismo de maneira séria, no meu livro há um capítulo todo dedicado ao assunto.

FOLHA – Para voltar a "Desperate Housewives", qual homem o senhor acha que melhor representa essa masculinidade a que o Sr. se refere? Carlos, o latino, ou Mike, o encanador?

MANSFIELD – Os dois são bons exemplos do homem-macho, mas ainda acho que o latino se sai melhor [risos].

FOLHA – O seu livro prega que as pessoas deveriam voltar aos seus papéis tradicionais, "como a natureza queria". O Sr. também afirma que sim, as mulheres são inferiores aos homens em certos aspectos. O senhor quer dizer que os homens deveriam caçar e as mulheres deveriam ficar em casa procriando?

MANSFIELD – Isso seria simples demais, já avançamos socialmente e biologicamente demais para isso. Vivemos em sociedades avançadas, que transformaram um pouco os papéis que os homens e as mulheres devem cumprir. As mulheres não podem ser tão tradicionais como deveriam ser, elas precisam trabalhar para ajudar a sustentar suas famílias. E também não há mais trabalho suficiente em uma casa para uma mulher fazer depois que os filhos estão crescidos, elas ficam sem ocupação. Também acho que as mulheres de hoje dão valor ao reconhecimento que recebem por ter um trabalho. Esta parte do feminismo é muito boa, e nós nos ajustamos bem ao fato de que as mulheres estejam no mercado de trabalho. Mas as relações em casa é que estão mais confusas, e é lá que eu acho que a tradição precisa ser mais respeitada.

FOLHA – O senhor liga o feminismo ao marxismo e à esquerda. Pode elaborar mais?

MANSFIELD – O grande inimigo do feminismo é a divisão do trabalho pelos sexos. E é esse também o grande inimigo de Marx, mas com um outro ângulo. Preste atenção ao modo como a sociedade comunista é descrita, a idéia de que você deve ser sempre apto a mudar de papel, de ser muito flexível e nunca ficar parado em uma mesma rota. A causa original da divisão de trabalho é sexual, portanto o comunismo aponta para a direção de uma sociedade comum aos dois sexos. E é muito claro que as primeiras feministas nos EUA, assim como na Europa, como Simone de Beauvoir, vieram da esquerda.

FOLHA – O seu livro foi enxovalhado pelos liberais. Como o senhor lida com a crítica?

MANSFIELD – Dou de ombros. Não sou mais jovem e sou um dos poucos conservadores em Harvard, então estou muito acostumado a ser criticado, já tenho uma proteção natural.

FOLHA – O sr. é casado, e sua mulher trabalha. O sr. faz algum trabalho doméstico?

MANSFIELD – Sim, mas não muito. Mais do que gostaria [risos]. Eu lavo os pratos, tiro o lixo, mas essas são funções muito masculinas. Mas eu até lavo a roupa uma vez ou outra.

FOLHA – E quem é o homem da casa?

MANSFIELD – Eu sou o homem da casa, mas é ela quem manda [risos].

Mudança

A partir de amanhã eu vou mudar. Vou pra casa nova. Minha. Que bom, porque eu sou viciada em comços, estréias, recomeços, etc.

Nada como uma mudança de casa, cansa, leva tempo pra ajeitar tudo (e lá tem zilhões de coisas pra serem ajeitadas), mas é gostoso. Eu acho pelo menos. Então se eu sumir, é esse o motivo. 

***

E hoje é o centenário de nascimento do Mário Quintana. Aquele velhinho singular que morava num hotel e escrevia coisinhas assim:

Confissão

Que esta minha paz e este meu amado silêncio
Não iludam a ninguém
Não é a paz de uma cidade bombardeada e deserta
Nem tampouco a paz compulsória dos cemitérios
Acho-me relativamente feliz
Porque nada de exterior me acontece…
Mas,
Em mim, na minha alma,
Pressinto que vou ter um terremoto!

***

Quintana que eu sentava em um bar e ficava horas a fio lendo prum amigo (lembra, Rada?).  Como diria minha avó, "Deus o tenha em bom lugar!!!"

 

Nosso dia

Parabéns para mim, para você, para nosotras todas…

25 de julho – Dia Internacional da Mulher Negra Latinoamericana e Caribenha
Em 25 de julho de 1992, durante o I Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, em Santo Domingo (República Dominicana), definiu-se que este dia seria o marco internacional da luta e resistência da mulher negra. Desde então, vários setores da sociedade têm atuado para consolidar e dar visibilidade a esta data, tendo em conta a condição de opressão de gênero, raça e etnia vivida pelas mulheres negras latino-americanas e caribenhas.

E hoje também é um dia especial, é um dia fora do tempo pelo calendário maia. Para saber mais acesse http://www.calendariodapaz.com.br 

Classe Média – eu sou :o(

Média e medíocre. Mediocridade deve ser genética. Enfim…

Vale a pena demais ver este video, não conhecia o cara, mas adorei a letra.

Burra e morena

Eu cansei de ser gorda. Ser gorda dá trabalho, é feio, cansativo, chato e aprisionante. Eu não aguento mais ter vergonha de mim mesma, eu tô de saco cheio. Eu quero emagrecer, mas p@#5*&¨da ficha não cai. Eu preciso emagrecer, eu não aguento mais ser feia e burra. E doente. É isso mesmo, eu só sou gorda porque sou burra, se fosse esperta não tinha engordado. Estou falando só de mim, mas meu caso é esse mesmo. Foi a burrice que me engordou. E transformou alguém de aparência razoável em feia de doer. E eu já vi né, esse mundo não é pros feios.

Freguesia

A Mary W usou uma expressão que eu não havia lembrado, mas que fez plim! Será que viramos fregueses? Logo da França? Mas que dureza! Foi o ano do Brasil na França, então.

 

Linda meu bem que será que ocê não tem?

Sem assunto, sem noção, sem tesão, sem vontade de nada, a não ser dormir, coisa que também não posso fazer, é artigo raro, de luxo esse tal de sono. Então eu que não sabia, mas hoje é o dia dos lindos e eu to precisando de lindeza na minha vida…

Senador quer anular proteção a Abrolhos

26 de Junho de 2006.

Senador quer anular proteção a Abrolhos

 

Sócio de empresa com interesses na região é co-autor de decreto que susta zona de amortecimento do parque marinho. Parlamentar evoca até aquecimento global para justificar empreendimento de criação de camarões e diz não ver conflito de interesse.

Um grupo de seis senadores da Bahia e do Espírito Santo elaborou um decreto legislativo com a intenção de anular a chamada zona de amortecimento do Parque Nacional Marinho de Abrolhos.

Um dos parlamentares é sócio de um polêmico empreendimento de criação de camarões que, segundo o Ibama e ambientalistas, ameaça os manguezais da região.

O senador João Batista Motta (PSDB-ES) é um dos sócios da Coopex (Cooperativa dos Criadores de Camarão do Extremo Sul da Bahia). A empresa quer implantar no sul da Bahia, entre os municípios de Caravelas e Nova Viçosa, o maior projeto de carcinicultura (criação de camarão) do Brasil, numa área de 1.500 hectares e com investimento de R$ 60 milhões.

O projeto tem apoio do governo da Bahia e enfrenta oposição de organizações ambientalistas como a Conservação Internacional e o Instituto Baleia Jubarte (reunidas na Coalizão SOS Abrolhos), e do Ibama.

Eles temem que a carcinicultura vá contaminar com esgotos os mangues que servem de berçário a várias espécies de peixe que habitam o banco dos Abrolhos, o maior conjunto de recifes de coral do Atlântico Sul.

Em maio, o órgão ambiental federal publicou uma portaria estabelecendo a chamada zona de amortecimento do parque, numa faixa de litoral de mais de 200 km entre Bahia e Espírito Santo.

Nessa região fica proibida a exploração de petróleo e gás natural, e qualquer atividade econômica com impacto ambiental passa a depender de anuência do Ibama e do conselho gestor do parque nacional -o que dificultaria a instalação do projeto da Coopex.

O Projeto de Decreto Legislativo nº 328/2006, que busca cancelar a zona de amortecimento, é de autoria dos senadores baianos Antônio Carlos Magalhães (PFL), César Borges (PFL), Rodolpho Tourinho (PFL), e dos capixabas João Motta, Marcos Guerra (PSDB) e Magno Malta (PL).

Ele diz que a portaria do Ibama está "eivada de vícios", e que "o presidente do Ibama exorbitou suas funções ao restringir atividades na zona de amortecimento" do parque de Abrolhos.
O superintendente do Ibama na Bahia, Júlio Rocha, discorda: "Da perspectiva de análise legal, o Ibama nada mais fez do que cumprir a legislação e a Constituição", afirmou.
Segundo Rocha, no entanto, o Senado tem a prerrogativa de emitir esse tipo de decreto. Se aprovado em plenário, nem o Presidente da República pode vetá-lo. "Não esperamos que seja aprovado", disse.


"Merreca"

O senador João Motta não esconde que é sócio da empresa de carcinicultura. "Eu tenho uma merreca de 50 hectares na Coopex, que eu comprei porque achei que fosse um bom negócio". E afirma não ver "em absoluto" nenhum conflito de interesses entre sua atuação como empresário e o poder de sua caneta como parlamentar.

Motta diz que assinou a proposta de decreto "por entender que é um desrespeito criar área de proteção que implica em desapropriação de propriedades privadas por uma portaria de um diretor do Ibama". Segundo o senador, o objetivo maior do decreto é não inviabilizar a prospecção de gás natural no ES, proibida pela portaria.


O parlamentar acusa os ambientalistas de serem "testas-de-ferro de organizações internacionais que querem impedir o desenvolvimento do Brasil".Diz ainda que a carcinicultura é sustentável porque reusa a água e ficará longe do mangue.

E improvisa um discurso "científico" para defendê-la. "Só o que eles querem é tirar água do mar. E, com o derretimento das calotas polares, isso é a coisa mais sensata que se faz”.

(Folha de SP, 24/6)


http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=38596

Tolerar

Eu continuo cansada, estou muito chateada, ainda não tenho força para seguir a recomendação da Alena, mas recebi isso hoje numa lista de discussão e não dava pra deixar passar em branco:

 

"Quanto mais a gente se torna tolerante, menos tolera os intolerantes…"

 

Pra ver como o paradoxo está contido em tudo. E contendo todos também… 

 

Deprê

Life before depression

Imagem do Post Secret

Eu não estou bem. Deprimida, muito dolorida, cansada, com a sensação de estagnação. Quem consegue ficar bem sentindo tanta dor? Minha cabeça anda ruim demais, estou confusa, andando em círculo, com a nítida sensação de que não consigo sair do lugar. Deve ser porque eu realmente não tenho conserto. Ou vai ver que não consigo mais crescer, a não ser para os lados.

 Acho que eu tenho um defeito na fabricação de adrenalina e cortisol, acho que meus níveis não abaixam. Ficam sempre elevados e por isso eu sou assim tão maluca. Depressão é f$%#@&! Eu quero a minha mãeeeeeeeee!

Read more

5 anos

Esse período que vai de 15 de maio até 12 de junho é cheio de comemorações românticas para nós (eu e maridão). Dia 15 de maio fizeram seis anos que a gente se conhece. Dia 27 é aniversário dele, dia 28 meu. Dia 31 de maio compramos nossa casinha, dia 10 de junho (que é hoje!!!!) fazemos 5 anos de casados (que saudade do casamento, foi uma festa linda! Tem alguns retratos aqui). E dia 12 é dia dos namorados, para fechar o ciclo de comemorações, ufa, isso engorda hahahaha…

Bem, estou escrevendo de uma lan house em Sampa, o lugar do mundo que eu mais amo depois de Ouro Preto, um dia vou fazer um post sobre eu e São Paulo. Quando estiver de volta em BH respondo a Alena, a Ana Paula, a Alzira, à Dani. Até lá.

INFP

infpEu sou uma pessoa de muita sorte. Muita sorte. minha vida é muito boa, posso dizer. Ai como é boa!!! Estou ansiosa, mas feliz.
Depois de um plantão mega exaustivo de 24 horas meia noite – meia noite, um testezinho pra relaxar…
(Apesar de não saber o que raios significa essa sigla INFP)
 Seu perfil: INFP

Read more

35 anos

Fazer 35 anos é uma delícia. É um número tão redondinho, tão bonito. É uma virada de setênio, são cinco vezes sete, é um número tão cabalístico. Eu estou adorando. É como se fosse a oportunidade de passar a limpo a vida, de recomeçar com tudo. Eu adoro, sempre adorei aniversário. Mas um tão redondinho assim para ser saboreado desde meus vinte eu não tinha. Quando fiz 30 estava na véspera de casar, literalmente e estava envolvida com o casamento, então não saboreei o aniversário em si. Vinte anos tem muito tempo e eu era muito retardada… 15 anos mais retardada ainda.

Mas trinta e cinco é outra volta de Saturno, é leve é bom. Está sendo para mim. Acho que é melhor por causa das minhas escolhas de um modo geral. Ao fim e ao cabo, acho que acertei nestas escolhas, na maioria delas. Bem, eu estou feliz, estou na melhor fase da minha vida, esta que é a verdade. Só está faltando viajar mais. E emagrecer. Mas emagrecer enquanto eu for mulher sei que estarei desejando isso, é intrínseco ao sexo feminino, portanto…Os outros desejos são periféricos e apesar de me afetarem muito, o central da minha vida está bom, está tranqüilo. Posso dizer que tenho muito daquilo que desejei. Não tenho tudo, talvez porque desejar seja parte de ser feliz também.

Então seguem 35 desejos para os meus 35 anos:
Read more

Gentileza

Às vezes eu acho que as pessoas tinham sim que ter a obrigação de serem gentis. Especialmente com as pessoas mais próximas. E não ficar por aí dizendo tudo – em nome de uma autenticidade egocêntrica – que pensam. Especialmente quando isso envolve o desprezo. É. Eu tenho problemas com esse sentimento.

Um poema de amor para domingo


 
Aflição de ser eu e não ser outra.
Aflição de não ser, amor, aquela
Que muitas filhas te deu, casou donzela
E à noite se prepara e se adivinha
Objeto de amor, atenta e bela.

Aflição de não ser a grande ilha
Q ue te retém e não te desespera.
(A noite como fera se avizinha)

Aflição de ser água em meio à terra
E ter a face conturbada e móvel.
E a um só tempo múltipla e imóvel

Não saber se se ausenta ou se te espera.
Aflição de te amar, se te comove.
E sendo água, amor, querer ser terra.

:::::: Hilda Hilst nasceu em Jaú, São Paulo, em 21 de Abril de 1930. Em 1948, entrou para a Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Largo São Francisco), formando-se em 1952. Em 1966, mudou-se para a Casa do Sol, uma chácara próxima a Campinas (SP), onde  reside. Ali dedica todo seu tempo à criação literária. Poeta, dramaturga e ficcionista, Hilda Hilst escreve há quase cinqüenta anos, tendo sido agraciada com os mais importantes prêmios literários do país. Participa, desde 1982, do Programa do Artista Residente, da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP. Seu arquivo pessoal foi comprado pelo Centro de Documentação Alexandre Eulálio, Instituto de Estudos de linguagem, IEL, UNICAMP, em 1995, estando aberto a pesquisadores do mundo inteiro. A lguns de seus textos foram traduzidos para o francês, inglês, italiano e alemão. Em março de 1997, seus textos Com os meus olhos de cão e A obscena senhora D foram publicados pela Ed. Gallimard, tradução de Maryvonne Lapouge, que também traduziu Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa. Morreu em 4 de Fevereiro de 2004.

Medo de pensar

Eu preciso urgentemente reaprender a pensar. Urgentemente. Eu perdi o hábito de analisar, perdi meu senso crítico, que horror! Preciso reaprender. Agora, já. Ou as teias de aranha do pensamento vão se cristalizar e aí eu não consigo mais. Não sei se num esforço de não sofrer, nos últimos tempos eu não exercitei minha veia crítica. Não pensei com força. Não fui a fundo no meu próprio pensamento, com um medo enorme dele, que tinha me feito sofrer tanto anteriormente. Mas agora é diferente. Eu não preciso mais ter medo do meu pensamento. Já tenho forças suficientes para enfrentar os estragos que ele quiser causar. Então deixa eu ir lá pensar um pouco.

borboleta

borb1Hora de mudar. é preciso de novo que eu me transmute, é preciso largar a velha casca. sempre que eu estou numa dessas fases, pré mudança, pré virada, começam a acontecer um monte de coisas bizarras, acho que a energia fica confusa e vai num crescendo até explodir, até a velha casca estar pronta para ser deixada de lado. Essa fase pode demorar muuuuuito, anos a fio. Na verdade, essa fase já está durando demais, as vezes eu até me confundo com ela.

Só que eu estou descobrindo uma chave que se for devidamente polida, vai conseguir abrir a porta pra essa nova persona sair. Essa chave se chama zen budismo. às vezes, só de pensar no zen quando eu estou aflita, confusa, ansiosa, já me muda totalmente o eixo. Parece até que mudou de canal. Agora eu preciso incorporar a meditação à minha vida. Tem muito tempo que eu não faço, preciso voltar a fazer. E largar essa velha pele de vez, que já não está me servindo mais.

a minha espiritualidade

whatisspiritualityEm algum lugar eu li que Jung uma vez disse que nunca tinha encontrado ninguém com mais de trinta e cinco anos cujo problema não fosse de ordem religiosa. Bem, eu estou quase fazendo trinta e cinco anos. Sempre tive uma veia meio mística, adoro esoterismo, coisas assim. Mas na verdade eu sempre gostei mesmo foi da parte estética da espiritualidade. Sempre achei visual e mentalmente bonito ter espiritualidade. As pessoas são calmas (visualmente) a bondade, a compaixão, o amor, tudo tão esteticamente ajustado…Fora que meu estilo de vestir (riponga) lembra pessoas “zen” (num certo imaginário coletivo). Eu estudei e estudo astrologia (desde 17 anos), eu jogo tarô, sei ler as mãos, e estou me preparando para benzer. Mas nada disso eu acho totalmente certo, no sentido de que nada disso na minha opinião detém a verdade. Como nenhuma religião que eu conheça possui o monopólio da verdade. Então foi a visualidade que me atraiu para esse mundo. Eu queria ser interessante na adolescência, e isso seria um ponto a mais pra mim, que me achava feia, mas inteligente. E eu nem era, pelos meus olhos de hoje, nem feia nem tão inteligente. Bem, mas o ponto é o seguinte: eu ando hoje com preocupações espiritualistas. Eu acho que sempre vou ser agnóstica. Nunca vou me ater à nenhuma religião formal, mas eu ando pensando muito sobre a transcendência ultimamente e acho que tenho criado minha própria espiritualidade, como diz lá no orkut “tenho um lado espiritual independente de religiões”. Apesar de eu não ter escolhido essa opção no meu perfil. Mas além da oração centrante, que tenho tentado incorporar na minha vida diária, eu tenho lido muita coisa sobre budismo, ainda vou a um encontro com zen budistas, quando me der um estalo. E também tenho lido muita coisa sobre meditação. Essa fase já tem um ano ou mais. Fase de leitura desenfreada, porque eu quando me interesso por um assunto leio sobre ele até a alma doer. Compulsivamente. Mas dessa compulsão não me queixo nem faço a menor questão de abandonar. E também como há tempos estou lendo coisas sobre Jung, autores pós junguianos, que também mexem muito com a espiritualidade. E talvez então Jung tenha razão e no fundo minha desordem emocional (sim, porque eu sou desordenada emocionalmente) tenha lá seu fundo religioso. Certamente, como a de todo mundo ela está ligada àquelas questões de sempre “de onde vim…”, blá blá blá… E para mim, espiritualidade não é um dilema, ou um problema, uma angústia. É mais uma fonte de aprendizado, mais uma opção muito rica de diversão. É diversão sim, eu me divirto lendo sobre espiritualidade e pensando sobre ela também. No momento é o assunto mais divertido para mim (depois de mim mesma, claro). E o que mais gosto atualmente na religiosidade é que ela é um instrumento de autoconhecimento. Tarô, mapa astral, quiromancia, benzição, etc., são fontes muito boas de autoconhecimento. Assim como as religiões tradicionais também. Afinal, todas elas não tem um código de conduta? Mesmo que seja bem difícil, como no caso de zen budismo? Podemos trazer esse código de conduta mesmo para testar) para nosso autoconhecimento, quando estamos aprendendo sobre ele, pensando em nós mesmos naquela teia de conhecimento de uma religião específica.

O poder das palavras

meumapa1

Eu sou astróloga. Auto-didata total, mas com mais de quinze anos de estudo e experiência. Trocentos mapas analisados. Não acredito na literalidade da astrologia, na sua inexorabilidade, mas acho uma ferramenta lindíssima de auto-conhecimento.

Bom, mas eu sempre tive um problema com o meu mapa astral, nunca consegui analisar o danado, sempre travava. Fiz a minha carta natal com vários astrólogos, mas quase sempre on line, só uma vez há muitos anos fiz um com uma astróloga, quando não havia ainda Internet, mas ela só me entregou o mapa, (escrito à mão, colorido com lápis de cor, uma gracinha) e não conversamos. Eu sempre tive vontade de conversar com um astrólogo pessoalmente sobre meu mapa. Essa semana acabou acontecendo super por acaso e posso dizer que fez um estrago em mim. No bom sentido.

Foi o seguinte: eu fui a uma homeopata há um mês e meio para tratar um diagnóstico ambíguo que tenho de artrite reumatóide e fibromialgia e foi uma consulta normal. (Até onde uma consulta com um homeopata pode ser normal).

Na consulta de volta, essa semana, ela tinha feito meu mapa e quis me falar sobre ele, foi uma surpresa. (Eu adoro os homeopatas acima de tudo pela capacidade que eles têm de escutar.)Bem, entre outras e várias coisas, ela disse que eu não tenho configurações no mapa para ser obesa (é dá pra ver isso no mapa sim) e eu nunca tinha sequer parado pra olhar isso.

Tudo bem, astrologia não guia minha vida, mas as palavras guiam. E mais até do que eu gostaria. Pois bem, ela disse que o meu mapa mostra uma guerreira e que não é o mapa de uma obesa nem de alguém fraco. Que lindo. Ótimo. Eu já estou a começando a me sentir assim. Nada como uma autoridade para instilar esses sentimentos na gente.

Claro que eu sei o tamanho da dose de auto-sugestão que tem ai, mas f****-se! Eu gostei bastante da sensação de imaginar isso, de ver que em algum lugar tenho algum potencial (ainda que exótico) pra me puxar para um lugar bom. Ela também disse algumas coisas ruins, características que tenho que trabalhar e eu já estou colocando a mão na massa. E foi bom, estou me sentindo muito mais motivada.

Daí, pensando cheguei a uma conclusão óbvia mas tão real, tão presente, que acabou me moldando e afetando muito. Tem coisas que a gente precisa ouvir em voz alta para acreditar. E se possível na voz do Outro. Se for algum Outro significativo, é lindo. Se estiver investido de alguma “autoridade”, ainda que simbólica, melhor ainda. :0)

Dossiê

Eu sou do signo de gêmeos.

Meu ascendente é aquário, mas às vezes também é peixes.

Eu fui abduzida.

Minha carta no tarô é o diabo.

Eu definitivamente não sou desse mundo.

A cor da minha aura é índigo.

Eu sou porco de metal no horóscopo chinês.

Eu sou do tipo nove no eneagrama.

Meu humor é sanguíneo.

Meu anjo é o Jabamiah.

No teste das deusas eu sou Perséfone.

No teste do gênio louco eu sou (hahahaha) Salvador Dalí.

Eu nasci nesse dia.

Abduzida

Eu tenho certeza que não sou desse mundo. Acho que fui largada, jogada aqui por algum et, não é possível!!!

Como o mundo me parece estranho estranhíssimo a maior parte das vezes…Eu não tenho nada a ver com praticamente ninguém, é muito esquisito. Não se trata de sentimento nenhum de ser melhor, de ter a massa de um lado e eu evoluída de outro, é um sentimento de não pertencimento fudido. È a sensação de não falar a mesma língua, de ser muito esquisita, de ter muito pouco a compartilhar porque o que tenho não é inteligível. Será que todo mundo se sente assim?

Eu me sinto todo dia. Cada vez mais os pontos de contato com os outros vão se tornando tênues, vão se fragmentando mais e mais… Sei que sou bem esquisita mesmo, como explicar para alguém que eu sou astróloga mas que não acredito em astrologia, por exemplo? Como dizer que não sou cristã, não acredito em nada do catolicismo, mas rezo o terço? Digo acreditar mesmo, ter fé na literalidade daquilo, isso eu não tenho com nada… Que sou afeita à simbologia das coisas e não à sua literalidade? Será que alguém entende? Só dei exemplos de religião porque são mais fáceis de reconhecer, mas tem um tanto de outros. Dá pra entender que tenho dúvidas de tudo o tempo todo a toda hora todo minuto?

Como encarar tranqüilamente que eu passo mal de verdade com qualquer maldade na televisão. É isso mesmo, na televisão, no cinema, odeio ver maldade, saio de perto, não vejo as cenas, tampo os olhos e ouvidos, isso é esquisito, eu sei. Herdei da minha avó materna que é assim também.

Nunca vi ninguém com tão poucas certezas, aliás acho que são tão poucas que me espanto. Deve ser por isso que tenho sempre a impressão de que me acham esquisita, porque não tenho a menor coerência.

cíclica

rodafortunaEu fico impressionada de ver como sou eu sou cíclica.

Todo ano e só agora eu percebo, na mesma época eu estou às voltas com mais ou menos as mesmas questões…

Será que enquanto eu não conseguir resolver elas vão ficar voltando e voltando indefinidamente???

Na verdade nem são questões mal resolvidas, eu falo mais de interesses mesmo, eu sempre começo o ano mais mística e termino mais cética.

Será que faz algum sentido?

ártemis

Sou quem sou e sei quem sou
Posso cuidar de mim mesma em qualquer circunstância
E posso deixar os outros cuidarem de mim
Posso optar
Não existe autoridade mais elevada do que a minha
Meu poder de discernimento é finamente aguçado
Tenho autonomia
Estou livre da influência da opinião dos outros
Sou capaz de separar o que precisa de separado
Assim uma decisão lúcida pode ser alcançada
Penso em mim mesma
Ajusto a mira e
Aponto o arco
Minhas setas atingem sempre o alvo

Não sei mais de quem é a autoria…

castello della ranciadaytrana manufacturercf103valenta elementelor chimicespinal board with head immobilizerinternment camps australia ww1ldf tribe employmentsputnik i pogromshoreway shopping centershiksa meaningamran gujaratdarren criss hedwig photostampines hub library openanother dimension aerosmithmetacritic bayonetta 2cystic fibrosis drug companiesdagobert duck moneykepler second law of planetary motionjk wrangler j8caroline kennedy schlossberg engagement ringepia brasiliareindeer moss adaptationsglock 18c gen 4nfpa 1901 rescue equipment list50 shades of grey xxx adaption3500 church street evanston ilarmero el dia de la tragediasysdm cpl xpdumaguete newspapersname the polymer that is made from butenejohnny horton please mr custerbeaujolais nouveau 2015 wine pricecapacidad espectadores camp nouzentralblatt math databasesunakothiinfolanka news comcolt 100th anniversary 1911 for salejan radzikgartner magic quadrant data center outsourcing servicesflurazepam 30 mg highлора спенсерdevils head merrimacosmocote time release plant fooddavid sloss comediankeonjhar district blocksdaimon gardnerze neto e cristiano te amonew seasons market hillsboro orplanting bald cypress seedshow to lower background noise in imovieheart palpitations light headed dizzyndp 2017 fireworksmary's pistols tacomabeechcraft bonanza fuel burnjay j armes net worthindian fables panchatantrakramnik lekocytec miningwhat is zerodol p used fordr mark vosslersabinal river mapnicollet middle school burnsvillepepco essodespre mine compunerepregnyl injection during pregnancyiowa legalize recreational weedinstalling t8 led tubeshov lanes in southern californiaapi 1104 welding certificationguantanamera cigar costaics stock remington 700 long actionjoe malenko vskane vs x pac no holds barred matchjudy moody bummer summer full moviegenoise sheet cakedecreasing term assurance formularady children's volunteerkiku tattoo nycroman bednarikhenry ford allegiance hematology oncologyoded prophetjammu to manali volvo bus serviceadare flightsmuhammad ibn jarir al tabarimedial saude rede credenciadahilroy exercise book 80 pagesfrost bank send money featuretaopi mn8v71 torquecloudy sclerarogers bros w concave implantinternational standard industrial classification code isic5.56 bandolier kit for saleberetta 92sadvance auto parts university blvd jacksonville flgitlab subdomain apacheloan restructure vs loan modificationvba sgnwsr 88d radar locationsedy's logoamerican ninja the confrontationcuriozitati matematicevaffanculo pezzo di merdasufi restaurant bangalore menugunnar glasses headacheraja ki aayegi baaraatasesinos seriales famosos del mundodo women's menstrual cycles sync upmeaning of leavening agentbombardier challenger 604 interiornauvoo state park camping陳 零 九 邵雨薇kryptopyrrole test australianasima aktervata dosha diet in hindipimento del padronsedet latincoastal plains of karnatakahallucinogenic herbs to smokegiant 29r bikeshallucinogenic herbs to smokekirk franklin stomp remix lyricsnetley police collegecorey wootton childrenkhairagarh university admissions 2017joffrey elite castgod's communicable attributesrewinding of three phase induction motorpancho bigotesjan radzikquantis globalleather balisong sheathfamous truthersdisha vakani husband photo and nameカエル の 鳴き声 英語quienes son los etruscosslogan on bravery in hindioded prophetcypress dale country venue east londonmarco reus freundincomo abreviar republica dominicanamonte rio fireworks 2017latex presentation template beamer downloaddoc martens vaughan millsf120aunforgivable lifetime movie 2016webley junior 177 air pistolbarrett comiskeycommunication and computer networks modelling with discrete time queuesdushevinatachi palace events lemoore caentiti appthunderstone audioapricot kernels chinese medicinewsr 88d radar locationscraniosynostosis operationtankbustersjan radzikmoondial helen cresswell pdfpathfinder courtesannhac dao thien chua mp3cystic fibrosis drug companieshss cardiologywardens way cotswolds mappokemon you re a star larvitarpriapus garden statuemost quiet pcp air riflemuriatic acid for septic tankschinga tu paredwarpath jurassic park gamebebe cece winans wedding songsberetta px storm priceartbook bayonetta 2ayahuasca montreallaparoscopic ventral hernia repair with mesh recovery timeattack on titan training corps logofootballers killed in ww1eradicator pc gamegrowing datura indoorsinflight magazine airasiaoverclock i7 7500uhp pavilion dv7 4060us specsgregory nava biographyлора спенсерsafariland speedloaders for revolversnetley police collegeoctavius terry clothingmax espejelsatyam school sonipatsolomon grundy suicide squadjuno soundtrack playlistbugsy malone mcprotract oppositepspice reference manuallegal psychedelics research chemicalswhen disagreeing with a premise course heronazi cyanide capsule for salearmine meaningda vinci vaponappanee churchessarego italylake worth municipal golf course restaurantjumbodesignsmith and wesson model 2 serial numbersdepression or groove in the surface of the cerebral cortexkris tonto parontokara chutney for kuzhi paniyaramrmvx gamesmike warnke 2015coconut creek high school magnet programshaq trips over cordbattlespire pchow to make a bond tradeablebugsy siegel quotescycloplegic refraction childcolt mustang 380 handgunarmalite 3 gun for salecrystal concepts newark dejavascript onmouseover popupkobelco corona cajustin bieber diplo bankrollлора спенсерopenwrt forkpalo rosa bags mexico22 caliber birdshot ammunition for salefhl hockey standingsjanome babylock overlockereasthampton ma mayor racewhiskey barrel bungwapiti sowmierda sinonimoكليات في القدس معترف بهاohio boxing commissionbullpup air rifle for saleshops at birch run outlet mallseongsu dong seoulsedona lutbenedek fliegauftavor replacement barrelle corbusier sofa lc2 verschiedene farbewhat macromolecule forms double helix structuresharold and maude playlistgrapefruit terpeneslazy town sportacus crystalspotlight bondi junction bondi junction nswcoalamodemajor german river crosswordfinacle 10 trainingchickering consolevictorious and icarly crossovercoastal edge obxstonestream shower reviewsmcville indianakara goff softballlawrence kohlberg moral development pdflouise a chessmanjuniperus old gold bonsaicurtido recipe el salvadorin boom mainsail furling systemstobymac boomin music videojuno soundtrack playlistadvice polackdianella councilaverage cost of home insurance in saskatchewanlancia appia 1960examples of negritude poemswilliam singe i alex aiono march 16the gunstringer trailersignet jewelers lawsuitare brass knuckles illegal in north carolinainteraction between biotic and abiotic components in an ecosystemgran turismo 2 v1 2 gameshark codesnicker beanhow to make a 3d helium atom modelkelsey grammer's homeruger gunsite scout 308 scopekns classicalrobert dickinson lighting designershinnok stage fatalityvaping ethanolairsoft m4 rail coversmetavante companyimpala platinum mine rustenburgquat sanitizeronrait o tooleraymond clark wadlowgriddlers net androidde vere slaley hall hexhamhajdúböszörmény térképparuthiveeran movie onlineking canute wavesstriped skunk mephitis mephitisargelati milanois odwalla healthy for youfmk receiverdownload mysql connector odbc 5.1bison skull maskdo heat detectors detect smokeminecraft griefer serverdiablo 3 ultimate evil edition charactersprophet gregory vossthunbergia varietiesabogado tony paradakavárna slaviajohn macarthur and calvinismshonda rhimes adoptionparfum lancome terbarupmq shopsremington 1187 12 gauge slug barrelsuntv kutti chutties latestsofitel dubai jobsfrench speaking province of canada crossword clueequation of the equinoxescoastal edge obxwest hempstead weather hourlyritchie pickett funeralcominak4 page letter aaliyah albumarmine meaninggrapefruit terpenesflagship niagara erie pafim asia motocross championship 2017kara chutney for kuzhi paniyaramvape shop oxford street9mm glasersorteo de powerball puerto ricokounellis arte poveratommy sotomayor black lives matterdavid sylvian and robert frippwhat happened to dnewscrowne plaza kochi keralaretorno jedianthurium varieties in sri lankacatholic rules of lenten fastingpriapus garden statueremington 243 ballistics tabledaflon 500 reviewskratos kills poseidonus taekwondo grandmasters societysword scabbard chapediana vagelosactivate solver in excel 2007morning glory lsa seedspier j long beach fishingfeherty theme musicdempsey's baltimorecanvas бизнес модельkenny noye houseiceland webcam reykjavikis laura linney in downton abbeybiathlon kader damenitv4 channel frequencyegill sæbjörnssonsenior cohousing ukgundam seed invoke englishevm perumbavoorpathfinder courtesanatypical trigeminal neuralgia medicationscolt 45 beer alcohol contentsedum burrito carelord of the rings gates of argonathgunpowder and gelatinkaner tree imagesjason robards gravefuseau horaire de l alaskatesco express bicesterwhitworth rifle bullettony dungy charitymiu miu penny loafer mary jane pumpslegal psychedelics research chemicalsharmony korine spring breakers trailerkibbeh batata recipegrowing braeburn appleswikitravel vienaqueen samyuktajack wohlabaughmega python gatoroidatomic blonde movie spoilerleappad plus writing systemdollhouse episodes plldave sayer biographyeubank jr vs quinlan full fightruger mini 14 tactical 300 blackoutguantanamera cigar costrifts south america pdfcoconut creek high school magnet programrotting time lapsewood grenade log splitterali hassan mwinyi secondary schoolpeganum harmala seedsww2 german paratrooper knife for salefn 5.7 pistol picturesprepar3d controlspokemon art academy eshop9mm tavor suppressedcartoon network co uk dm3fireworks display northern irelandmachli jal ki rani hai lyrics in hindimurdoch mysteries dial m for murdochhow to pronounce famke janssenomnibus de mexico monterrey paqueteria telefonoadvantages and disadvantages of colgate toothpastehyphen partners lptui grass seedla cène louvrearya vaidya sala coimbatore contactdoes blanx workeero saarinen st louis gateway archdvblink tvrostow stages of growth pdfare kahr pistols reliablegolden barrel cactus carepmq shopshealey beacon jeepdr leong wai yeware brass knuckle belt buckles legalshisha bars in edgware roadsinopsis novel dilanerani 182golf courses in grenada west indiesandreas gunawan basrikeurig k cups knock offmms miracle mineral solution ukfu manchu racistmerchants choice payment solutions bbbshelterbelts in indiapowell electro systemssvu assaulting reality castjohn coller stanfordmaadi ak 47 stocksnathan blissettcoleco flashback 2genoise sheet cakearmadillo key toolrsync real time replicationyamaha ydp 233nhac dao thien chua tuyen chonlow residue diet day before colonoscopykaki king david lettermanearly victorian novelistslehigh valley airshow 2017parroquia santa bernarditadiablo 3 ultimate evil edition charactersk20a pcv valve deleteevelyn ryan jinglesblasphemy game kickstarternylon waster swordpower rangers ninja steel galvanax risedaily life of a samurai in feudal japanruckus 150cc top speedpsn summer campinnisbrook resort golf club tampaocotillo seeds for salenanopool sharesshane kills lemhtc one m8 gunmetal grey 32gbkolenchery churchitf prize money breakdown 2017gundam wing altronrb211 industrial gas turbinesahih targhibinvoluntary facial grimacesrd electronics liepājadba 3 wargame rulescisco show sfp transceiverantique pellet gunsmatt stikkerselfless trailer deutschmapquest driving directions 1.0 downloadfederal 158 grain 357 magnumcollonil canadalil uzi vert bisexualcisco ccsp certification pathdmt shaman experiencever pelicula blade cazador de vampiros 2 español latinodr shuartleek emblem of walesdarkspore free download full version pcmicrowave absorber wikia spacetime odyssey episode 2taissa farmiga snapchatillinois agility test normskfh accountsوخلقناكم ازواجاmarriott mdppair of 2kg dumbbellsdefine cargo cult pilgrimagesnorting kratom extractcatan hex size3500 church street evanston ilgillett pa zip codewhat is zerodol p used fordo women's menstrual cycles sync uppalhares ufchow to punctuate newspaper titlesgundam seed kira and flayarmy air defence centre gopalpur recruitmentturning kief into hashhoney cocaine curveballlalach in englishoutlander phev battery costhumane society of missouri euthanasiasmoking virginia slims mentholdiablo 3 best equipment for demon huntercysjhonda 20 hp outboard fuel consumptionother malalasm1918 browning machine guneinstein bombe atomiquekane vs x pac no holds barred matchharbourside institute of technologyedna gundersenruger blackhawk 357 mag 9mm convertible revolver300 winchester magnum recoilking canute waveskorona matahaririverbend truth or consequences nmekadashi chantingharbourside institute of technologyjpql hibernatemasseto wine 2012banda machos a capa y espada187.4 fmasesinos seriales famosos del mundobest choke tube size for duck huntingorganisationsnummer enskild firma personnummerpakistani bully kutta imagesparroquia santa bernarditafred macpherson spector5 htp and phenibutnon denominational churches in mesquite txupenn mba deadlineepicondyle tendernessmayoral debate family guydope dod what happened lyricshartal gandhidani hainssoldering certification ipctelerik kendo ui controlstransonic supersonic hypersonician kershaw hitler and the holocausteric bakkumhof balloon festival 2015debbie talmantexas gun permit costmerliah mermaid dollcockroach boric acid baitatf national firearms act handbookband leader greg perryhalliburton pre employment drug screen5.56 bandolier kit for saleranger 40 s&wchristianshavn gymnasiumdatc utwashingtonian top real estate agents 2016m96 mauser for salecappellini lampewb com redeem suicide squadvoila brasov romaniacreate a superstar wwe 2k14préambule de la constitution de 1946 pdfheadline colliesben and jerry's political donationssusan misner bikinicz 527 rifle stocksseawolves swimmingduchatelierotown onlinecall of duty world at war nazi zombies modsremington model 770 270 reviewscrusoe rum and gunpowderrosco 22 pistolnaruto shippuden ep 72 eng dubwww skyplayer comphra nakhon si ayutthaya historical parkjamie davenport tullpelliki mundu prema katha release datediamond mine cart minecraft videosmms miracle mineral solution ukdj khaled major key album free downloadbcf polyester carpet fiberthe veldt radio edit6mm vs 6.5 creedmoor ballisticsyema balls panlasang pinoycramer's rule practice problemsjohn coller stanford4most firearmstaurus pt92 accessoriesolivia pierson wagsturfgrass fungicideslast samurai bokkenbenzotriazole solubilitymossberg 500 ati accessoriesjan lönnbergtoe biter beetle biterenault modus weighttop narco corridos 2010stephen romanowthc vape liquid australiatoddler weight percentile chartchica htv 2013turning kief into hashmcgovern dole food for education programandy allman suspendedmuzzleloader primer holderchandrayaan 1 information in englishwinchester model 70 7mm valuericin bean plantthomas and friends railway adventures playsetneil gorsuch qualificationstoppoint promotional productssurvivors of the holocaust steven spielberg documentaryis sassafras poisonous3 gunas ayurvedawww pentecostalpublishinghouse comairsoft thompson 1928 chicago typewriterbazuco drogasecret weapons over normandy pc downloadconglomerate lusteremployee assistance programs eaps are designed tojib sailing basicsgiant 29r bikesjosefina cuesta bustilloclaudia schefersentence using filchpopeye spree lunchle dormeur du val datecadbury dairy milk bubbly priceserbuk penaikcentre de désintoxication drogue parisall bark and no bite idiom meaningyograj singh agedoes flu shot cause guillain barré syndromearrowhead plant syngonium podophyllumstellaria media identificationmike jones purple drankrachel briggs obecolt m4 1911 ops kit spring powered rifle and pistolangela ahrendts educationusg of thyroid glandblack metal neonazikf2 server updateremington 870 wingmaster slug barrelcrystal resonator vs crystal oscillatoralpha ribofuranosemotherboard dma controller faileddoug varone and dancers youtubebbq orange roughygunilla hutton 2014gsl softball rulesgolf courses in grenada west indiesmount swansea copper minebeaujolais nouveau 2015 wine pricegunheadskane vs x pac no holds barred matchhow tqm can help in achieving targets of environmental managementbrowning new a5 shotgun reviewjolly kartenspiel regelnemma marrone l amore non mi bastadebemus latinhagler and associates salaryakatsuki gundam rgvitamin d 10000 iu in microgramsröllekaanalgin drugamerican corporatocracyraccoon scent glandsplaywright looshulk hogan main event xbox 360 gameplaypreiewinchester 1300 defender magazine extensionargentine tango sheet musicaeroponic cannabis growhp pavilion dv7 4060us specshtml5 up and running by mark pilgrimluna sea rosier pvkinsale holdingsm1 messier objectsaskia kilcher biographyfloyd mayweather vs mcgregor ppv buysjack halloran obituarywww worldbank org prospects migrationandremittancescommon pleco water temperaturela mejor fm 98.9 el salvador onlineanastasia kwiatkowskicodevilla italyiowa legalize recreational weedviedma glacier trekkaner tree imagesапарат елізароваlehigh valley outpostdiablo 2 mercenary guidesahih targhibgeorgsmarienhütte holding gmbheugene armstrong beheadingshiksa meaningbuy akuamma seedshardest associate degreesdinos cecile co ltdare vapes safer than cigarettes1001 van nuys road new castle in 47362m4a1 with m203 grenade launcherthat's just plain poppycocksushi bazooka targetpoltern spielenorth shore lij rehabilitation networkcipro for staph aureusarchdiocese of cincinnati priestsgiet gunupur addresspittsburgh half marathon 2016 resultshow to sell cutco knivesferrari f430 scuderia spider m16download npp constitutionkártyavártsumkwe mapferc cip standardsfenugreek seeds in hindi meaningpaul carney neurosurgeonmichigan gold panning locationsdara gottfried agekakinada population 2017crédit agricole leasing & factoringfilipino flower sampaguitadishonored hiding bodiesmusafir travels aurangabadd23 expo pricesremington 1911 r1 limitedmeaning of meditativelyrodney mullins obituarydotan home remixntr health university neet 2017nhra fuel cell rulesrobert duncanson artistkawazu sakura 2017paul mccartney ac cent tchu ate the positivepfmea example pdfpnc send money internationallygunheadstales from the crypt season 3 episode 1dstv online activationnicotine as appetite suppressantimmigration process ellis island 1900sgriffon bruxellois puppies ukschool delays wilkes barre paagent imtiaz sports headkiss 108 boston castmohammad bagh club lucknowwhalers freightalvin james saldanha9.0 30729.6161dog bounty hunter bear macepokemon crystal playthroughparaiba tourmaline specimenseedlesnhra fuel cell rulesfriedrich koenig printing presshorse lords ck2charter arms 357 magnum revolvertony dungy charityghriba cookies10 meter air rifle target downloadgrace assembly of god church bakersfield cachannel 26.2 fresnonbc samsung smart tv activation codemilsurp mauserthomas and friends railway adventures playsetused firearms lethbridgegoby fish and pistol shrimppaul burks sentencingmcgovern dole food for education programshadi paridarhazrat talha bin zubaircolt 100th anniversary 1911 for salebeartooth go be the voice lyricsfnbl comlirr fare tablefederal polytechnic mubi adamawa statetarkington high school cleveland txsig sauer p250 45 for saleanthony t hincksdrum major baton mace2004 kia amanti starting problemsthanatos mythologieconvert moneyline to oddsblack metal neonazibic round stic pens white barrelprophet dawood story in urdul1706 monitorwhirlwind propeller problemse3d canadahcg tumor marker normal rangedry raspy throat coughbills gun shop hudsonkibbeh batata recipedell xps m1210 drivers for windows 7naruto online playable charactersoded prophetwini puhhwal newshonda civic 1.5 lsi turbo kittaupo earthquake 2017pll megaminxblack metal neonazinaruto rise of a ninja ps4god rocks sinking stoneconfederate flag meaning blood of christpedro capo guerra de idolosjoe mangione san antoniosahih targhibcraniosynostosis operationcvs rehoboth pharmacychiappa firearms priceschateau petrus pomerol 1995plano prestonwood footballelectronically commutated fanjohn macarthur and calvinismdaniella westbrook cocainesattu benefitscowardly custard e juicecinnamomum verum vs ceylonglock compact 9 millimeterrichard hartunian actorm4 carbine bayonet adaptergartner enterprise architecture framework evolution 2005gup o octonauts episodekara chutney for kuzhi paniyaramrakim musical massacreuniversiteit twente bibliotheekziggy stardust giraffela callas toujoursrtd boxing termunambaedwin smith papyrus pdfavril lavigne deryck whibley wedding photosmera pahla pahla pyar moviegenoise sheet cakereset sentry safe electronic combinationglendale az city clerkfernwood 2 night streamingwabasha police department2017 dixie nationals wrestlinganna kendrick snl french skit4most firearmsargentine tango sheet musicaguila sss sniper subsonichypopigmentation after steroid creamcramer's rule practice problemsjoe mangione san antonionorway's per capita incomewapato high school basketballdennis eckersley heightcruises leaving port canaveral december 2015opilio snow crab clusterssan pietroburgo bombapx4 storm subcompact magazine extenderwordpad cphenibut bodybuildinglet it rock kidz bop lyricsrunning man nichkhun taecyeonregistrere foretaklaird malamedgrapefruit pectin fibrestriped skunk mephitis mephitiskir cassis quel vin blancarmando galarraga bookdisneyland squishiesnxp ethernet physavill garden eventslaguna sunrise black sabbath videoattack on titan episode 18 english subrichard pouchervod ex dividend date 2017nelson mandela biografia cortadylann roof birthdaycrystal structure of mild steelcolorless carotenoidsgodaddy exchange 2010kel tec plr 16 riflearmide lullymosin nagant markingsbomba atomica little boyoot bongo bongotrappers rendezvous williamselectronically commutated fandeathspell omega lpchalice sponsorshipdr perry passarotheraflu heroinez smoker infomercialdetroit tigers 3rd baseman historypaisabazaar home loandianella councilgiacomo voorheesgurusthan sri saibabais odwalla healthy for youcanna generalissambar deer riflesadare flightsficus lyrata seedsromero's aftermath free downloadotwiaguilas del america new jerseysachin awarded bharat ratnaarma 2 blurryjayson regodoes flu shot cause guillain barré syndromethe beatles please mister postman lyricssalonika greece holocaustlinks rechts snollebollekesmeir kay philosophy 101santa maravillas de jesus biografiaþorrablót 2018magical starsign ds reviewtowkio ft chance the rapperredwolf custom gunswineries moravia czech republicauto glass livernois detroitconglomerate lusterredwolf custom gunsruger mini thirty rifle reviewcrittenden middle school in newport news valee kuan yew machiavellilewis lake campground yellowstone national park wy519 mcatthe oarsman menufr aloysius schwartzgrace assembly of god church bakersfield camakarov air pistol ukwilson's sandwich shopbombardier weaknessescod swift bcrfannie lou hamer speech videothe blodgett lighthousepost office garnerville nylilly ledbetter fair pay act signed into law 2009kapil chit fundslilyhammer reviews ny timessig sauer m400 ar 15 rifleruger sr22 slide for salecrowne plaza kochi kerala20mm ammunition identificationfreehill mining ltdviraha vedana meaning in englishlavina mall kievhow to test fault loop impedance with a multimeterbise multan intermediate result 2016red flame honey gouramicharles jenkins nude picmakarov air pistol ukhilroy exercise book 80 pagesias 19 curtailmentsugo di pomodoro all arrabbiataparoxysmal cough pertussisdaley ranch hike mapdelroy williams i stand blackdoor breaching ammozentralblatt math databaseqatsi trilogy trailerisotretinoina para que sirve澤 部 佑 年収nioh manualsmith and wesson revolver serial numbers datekata kata dalam film radit dan janisig 516 patrol riflejan magnussen nascarmian muhammad bakhsh bookswitches children patricia clappelmwood shopping center clearview pkwycoalton elementary school wvmamita mamita rica apretaditabobo music production 3rd year recordsbauma munich 2018pnpc 2017cmc journal impact factornew era park blasdellverbo to be en presente simple afirmativo negativo e interrogativobiryani side dish brinjal recipe in tamilkosi flood 2008gorillaz in the mist ice cubecrank length measurementreactive armor tilestemeku movie theater temecula californiagraveyard 意味peyote teepeealfredo olivas click here for more info june 24bk quad stackerhotel viktoria plzenlisc community developmentkris tonto parontophylum mollusca movementruger speed six sightsapollonia kotero 2015cottages for sale in crystal beach ontariovod ex dividend date 2017remington armory 1917 serial numberstanger outlet center pigeon forge tnsabel gonzales ageverbo to be en presente simple afirmativo negativo e interrogativofancy pants adventure sneak peek 2federal halfway house okccontiki vacations reviewsblackadder season 4 episode 1ricin bean plantdr woolley hand surgeonbarbra streisand barry gibb what kind of foolmedicare cataract surgery reimbursement 2013crystal resonator vs crystal oscillatormarco reus freundindell poweredge r210 ii specificationsberetta m9a1 40 calrogerio skylabtallahassee memorial home health carearma 3 controls tutorialhirofumi kawanoliposarcoma retroperitoneale444 lumsden ave torontorange of projectile formula derivationdiseases that mimic appendicitisplc sequencer logicaff automated flight followingassioma significatoatf license for fireworksdakgoot pvcjasraj meaningpx4 storm laser lightcrt tv repair courseparable of the farmer sowing seedsdepo testosterone dosage chartjim neidhart wcwdv lottery 2017 winners listde generatione et corruptionedrivenow berlin kartemichael randoneparkhills road burydoes frozen coke have caffeinehired girl schlitzseiji senpaipurple toadflax beesgundam seed invoke englisht5 gearbox strengthgavin degraw hallelujah lyricsvca igg leveldoctors and medical experiments of the holocaustnaruto shippuden capitulo 363steyr mannlicher ukare brass knuckles illegal in ohioshin megami tensei iv apocalypse dlcecstasy molecular formulapepco essodatc utolivia pierson wagsrafter slope calculatorviens viens marie laforetfemina tirothiruvalluvar history in tamil languagegladys knight and the pips greatest hits cdwhitworth rifle bulletairgun warehouse south africagundam zeta kamilletheoretical probability definition math is funkata kata dalam film radit dan janidrayton hall elementary charleston sckashmir house rajaji marg delhiare flyknit racers good for running100.5 the vibeis scotch clear glue pvadistal interphalangeal joint pain toeel primo mcminnvillehired girl schlitzxyzall générique