Coisas pelas quais vale a pena ficar vivo

2015-01-04 11-21-25 ScreenshotEste post inaugura a seção “listas” (adoro listas, já tive um blog chamado listas), e é inspirado no programa Saia Justa (que na verdade nem gosto, mas ontem tava zapeando e aí…) de ontem, no tema da Mônica Waldvogel. No tema ela evoca a passagem do filme do Woody Allen, Manhattan, na parte em que ele elenca as coisas que fazem valer à pena ficar vivo.

Daí resolvi fazer uma listinha para me recordar. Não está em ordem de importância (e não tem pessoas nela, porque é claro que são as pessoas que me fazem continuar viva), só fui colocando o que me veio primeiro. Vai continuar crescendo, espero e vou colocando esse post de vez em qdo, ou talvez coloque na lateral aí, não sei.


Coisas pelas quais vale a pena ficar vivo:

As obras de Joseph Campbell

Alguns filmes de Almodovar

A obra (a pintura e mais ainda a persona) de Frida Kahlo

Buenos Aires

A Internet

Poder dançar

As esculturas da Camille Claudel

Os livros do Cortázar

Do amor e Outros demônios e Cem anos de Solidão

Feijoada

Bacalhoada da mãe

Os maravilhosos baralhos de tarô por aí…

São Paulo

Chocolate

Antes do Amanhecer e Antes do Pôr-do-sol

Nós que aqui estamos por vos esperamos

O Rio de Janeiro

I've finally decided my future lies
Já conheço os passos

3 comments

  1. disse:

    Naná,
    Amei a lista! Eu acrescentaria: poder tomar banho de mar, olhar para o horizonte numa tarde sem grandes outros compromissos, ver os filhos crescerem. Vixi, são tantas as razões né? É uma lista infindável esta! Bjão

  2. Isabella disse:

    Nalu, poder me comunicar, trocar idéias, ensinar, aprender e crescer como ser humano em sua companhia e de outras pessoas tão bacanas é um dos principais motivos que me fazem achar que vale a pena ficar vivo.

    Não vou falar do fato de ver a Beatriz crescer e viver a vida dela, que aí já é até apelação, esse nem conta, né? Hehehehehe

    Beijo, querida.

  3. Verônica disse:

    olha, eu tiraria são paulo da lista facinho. e colocaria alguma cidade do interior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *