Mesmo que eu mande em garrafas mensagens por todo o mar

gaeloculos

Janeiro foi-se. Nossa, foi-se. Vou continuar com os balanços mensais até ver o que fazer. A Uó Host me fez perder o outro blog (esse) todinho. Pelo menos acabou com o outro, já que eu não sabia mesmo mais o que fazer com ele, há mais de ano não escrevia. E esse aqui vai pelo mesmo caminho, já não posso mais dizer de dieta, e tanta leveza me falta. E eu estou quase no mesmo lugar do caminho há tanto tempo, há tanto blog. Aí pra continuar o registro dos meses, fico aqui… Claro, podia estar fazendo em privado, no blog privado, mas prefiro aqui, assim esse não morre ainda. De todo modo semana que vem tem novidade no mundo eternos das dietas sem lembrança e aí eu vejo se falo por aqui.

Janeiro foi um mês estranho. Com muita coisa boa, mas estranho, tudo muito em suspenso, ainda a espada de tudo que eu não fiz, não faço e não consigo na cabeça. Não foi ruim, claro que não, foi bom, muito bom até, mas eu sou essa, que gosta de uma espada na cabeça.

Eu quero cozinhar mais, preciso de motivação pra cozinhar. E ainda tenho que focar na lista de 101 coisas, nas metas. Mas vamos lá, devagar.

É o de sempre, sem requentar, mesmo.

=====

Os Recheios de Janeiro

Filmes

  • Reencontrando a Felicidade
  • Valentin
  • Melancolia
  • Julie e Julia (revi)
  • José e Pilar
  • Os Descendentes
  • A Separação

Seriados

  • Bones 1ª Temporada

Livros

  • Amada
  • É Claro Que Você Sabe do Que Eu Estou Falando
  • O Sol é Para todos
  • A Menina Que Roubava Livros
  • A Noite
  • O Andar do Bêbado (lendo)
  • O Último Voo do Flamingo
  • A Dieta da Barriga Zero (mais consultando que lendo)

Coisas que me deixaram feliz

  • Virada e a ceia-fiasco
  • Confraria
  • Tarde com Karina e babys
  • Café no Palácio
  • Jantar com a Dê
  • Volta do Tatá
  • Churrasco na Laje
  • Voltar a escrever no blog dos livros
  • Voltar a estudar línguas
Comidas
  • Pizza sem massa (péssima)
  • Bolo de chocolate vegano com cobertura
We're not that strong my lord
Os meus olhos têm a fome do horizonte

One comment

  1. Bianca disse:

    Amo os seus textos, simples e lindos. E a foto do japinha mais gostoso so universo, ounnnnnn!!! Amor, Bi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *