pode vir

Quem quiser nascer tem que destruir um mundo.

Herman Hesse

.

Meu filhote querido,

.

tivemos alguns percalços até aqui né? Mas eu queria muito que você soubesse o quanto foi desejado, amado e esperado. O quanto, apesar de todas as dores, obstáculos, sustos e surpresas, foi e é um enorme prazer carregar você aqui. Que o que possa vir daqui em diante é pequeno diante de tudo que ainda temos pra escrever. Como você me fez e me faz sentir maravilhosa, plena, poderosa. Como você trouxe algo pra o meu ser que antes de você não existia. E que passou a ser parte (melhor) de mim porque você veio habitar aqui.

.

Eu queria que você soubesse que esse é um mundo bom. Que a vida é boa. Que a vida pode ser espetacular mesmo que bem prosaica. Que existe a dor, que existem tropeços e suor, mas que o balanço geral é muito bom. Que se eu e seu pai não amássemos desesperadamente a vida, que nos não traríamos a você e ao seu irmão para cá. E que se trouxemos é porque vemos a maravilha, a beleza e a unicidade de estarmos vivos, aqui, neste momento.

.

Que com toda dor a vida é deliciosa. E que eu desejo pra você somente que você possa realmente saber em todo seu ser e em todo seu caminho, que a vida vale, em toda sua curta duração.

.

Pode vir, meu bem, vem, porque aqui do lado de fora pode ser muito bom também. Aqui tem surpresas que você (nem eu) nunca imaginamos. Tem tanta coisa diferente, tanta maravilha que eu levaria a vida mesmo toda, e mesmo assim nunca poderia descrever.

.

Te aguardo, com alegria.

=====

40 semanas amanhã.

my way
a las cinco de la tarde

6 comments

  1. Veronica disse:

    Querida,
    Espero que tudo ocorra bem e que esse momento seja de paz e felicidade, aquela felicidade que só um filho pode nos dar.
    Oro sempre por você e te desejo todo amor desse mundo.
    beijos.

  2. Dani BH disse:

    Oi, Nalu,
    Fui eu quem abordei você ontem, no BH Shopping. Você não deve ter entendido nada, né? Mas é que faço visitas a esse seu encantador “espaço” de vez em quando, por isso você e o seu pequeno Samurai já são rostos bem familiares pra mim. Agi como se a recíproca fosse verdadeira… Até fiquei em dúvida se já tivemos oportunidade de nos conhecer pessoalmente. Mas depois concluí que não. Que bom que pude vê-la grávida. Não deixa de ser um ocasião especial, não? Ah, queria dizer que vi muito de mim no seu “espelho”. Também sou mineira, geminiana, ascendente peixes e casada com um grande amor…
    Beijo
    P.S.: Aquela que me estava comigo era minha mãe.

  3. Fefê disse:

    Ai, Nalu, que linda declaração de amor! Como diz o poeta, tudo vale a pena se a alma não é pequena! Que o seu filhote venha cheio de saúde e possa curtir muitos bons anos de vida.
    Um beijão,
    Fefê

  4. Chris disse:

    Nalu querida!
    Só hoje consegui ler todos os tweets e.. que alegria, Gael chegou!!! E em casa, como você queria, que maravilha!

    Muitas felicidades para todos vocês, e que a vidiinha dele seja repleta de muita alegria, muita paz, amor, sucessos e todas as coisas boas que desejamos aos que amamos.

    Beijos enormes,
    Chris

  5. Sandra disse:

    Nalu,

    É muito lindo o relato do nascimento do Gael. A vida é mesmo uma possibilidade única e nunca devemos perder qualquer chance que ela nos dá. Parabéns pela família linda.

    Sandra

  6. Dani disse:

    Nalu…

    eu lí seu relato e me lembrei da voz do Gonzaguinha (gosto da voz terna e “sentida” dele).

    Mas no final, tive um sorriso no rosto…. a voz não é de alguém distante e que já partiu. A voz, o sentimento, é de alguém bem real em minha vida…e que está aqui =)

    E eu aproveito disso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *