tenha a santa paciência

Si cada día cae
dentro de cada noche,
hay un pozo
donde la claridad está encerrada.
Hay que sentarse a la orilla
del pozo de la sombra
y pescar luz caída
con paciencia.

Pablo Neruda, El mar y las campanas (Obras completas, III, p. 931)

=====

Tudo está conectado né? Pois é, e as características da gente também, por supuesto…E daí que eu sou (como todo mundo) um pacote de características. Que me fazem fazer as escolhas que eu faço, que por sua vez fazem de mim quase tudo que eu sou, bláblábla.

E o que isso tem a ver com emagrecer? Acho que é óbvio, mas também é daquelas coisas óbvias que eu preciso falar em voz alta pra que eu mesma acredite e pra ver se tomo uma atitude.

Porque o fato de eu ser uma pessoa extremamente impaciente (mas realmente muito, muito impaciente) me atrapalha demais na dieta. Eu sou praticamente um poço de impaciência. E não tenho paciência com dieta (ou regime, ou reedeucação alimentar, ou Aprendizado, whatever…) E vê lá se dieta sem paciência funciona. Claro que não.

Mas peraí! Voltemos ao exercicio que a personal witch me passou: eu sou impaciente, mas posso mudar né? Ou posso ser impaciente numas coisas e noutras não…

Faz parte do pacote não ser acabada, graças a Zeus. Graças a Zeus eu NÃO posso encher a boca pra falar: Eu sou assim, Eu sou assado. Toda hora eu mudo. (Tenho medo de gente com certezas demais, gente que é demais, chega a me dar arrepios na espinha).

Y oigo una voz que dice con razón
“Vos siempre cambiando, ya no cambiás más”
y yo estoy cada vez más igual
Ya no se que hacer conmigo.

Cuarteto de NosYa No Sé Que Hacer Conmigo

(clica ai pra ouvir que essa música é ótima. E me lembra de mudar mas não tanto assim)

http://www.divshare.com/flash/playlist?myId=6722723-3b6

Bom, não importa. O fato é que eu preciso entender que pra se fazer dieta há que se ter paciência. Na verdade eu preciso entender que pra se viver há que se ter paciência…

É bem isso que eu estou tentando (e tenho até conseguido) ter, paciência com a dieta, paciência pra viver um dia depois do outro sem que estes se transformem numa massa sem fim de descontroles. E paciência comigo mesma e com as pessoas.

Aqui tem um maravilhoso texto budista, do venerável mestre Thich Nhat Hanh. Lindo texto.

Figura de Marta Oliveira: http://www.artbr.com.br/todosossantos/martaoliveira/index.html

Instante
patinha bonita

3 comments

  1. Ana Maria disse:

    A dieta só está perdida quando a gente fica sem paciência e desiste.
    Com paciência, um dia a gente chega lá!

    Neste momento, essa música combina tanto comigo! =)

  2. vania disse:

    Paciência…

    Será que vamos conseguir adquirir? A minha está se esgotando. Preciso muito emagrecer é algo que está me irritando horrores!

    Mas vamos tentando né?

    Beijos

  3. Veronica disse:

    eu sou o cúmulo da impaciência, mas tento focar no quanto esses dias estão saborosos e no quanto a vida vem sendo bondosa comigo. tem dias que eu queria dormir gorda e acordar magra, mas pura ilusão né? o jeito é ir se livrando das pedras enquanto percorremos o caminho, não dá para ficar parada esperando chover esse milagre, porque ele não existe.
    tentarei o exercício.
    um beijo enorme e eu te gosto tanto.
    (ah, para quê tem acento sim, nesse caso.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *